Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

(In)Crato

Peguei no Público para ler uma entrevista com o Ministro da Educação Nacional e dei por mim a ler as palavras de um Secretário de Estado das Finanças.
Fiquei incrédulo mas, pior, este homem é um ingrato para com os seus pares do ensino que lhe estenderam a passadeira para ele poder passar em direcção ao Ministério; foram ao engano e reparam agora que erraram os cálculos ao depositar tanta esperança num professor de matemática.
Governar não é mesmo que fazer comentários no Plano Inclinado da dupla  Mário & Medina.

À atenção de António José Seguro

O que não esperamos de si...
Nota para o"Público": Eu não lhe telefonei, nem aos deputados da bancada do PS, mas não há dúvida que estou a pressioná-lo politicamente como, aliás, é expectável de um militante de esquerda. Além do mais nem o conheço pessoalmente.

Mas, afinal,...

o Povo está revoltado ? É que não se nota muito ...!
Dizia-me um amigo do alto dos seus setente e muitos anos...
Vociferando contra outro que o impelia a participar na manifestação contra o actual governo declarava:
-Votaste neles e agora berras ? Bem te avisei ! Afinal do que é que se queixam? Ainda na sondagem de ontem a direita continua a ter maioria...O Povo está descontente ? Aonde ? Só  quando sentirem verdadeiramente a penúria vão começar a miar.  Até lá vão gastar o que puderem no  Natal; fingir que não se passa nada e esperar um milagre.O nosso Povo tem a mania de esperar por milagres...Está-lhes na massa do sangue.
Esta conversa recordou-me o que há muito venho afirmando sobre a participação política dos povos nos dias actuais, daqueles que vivendo em democracia se têm vindo a afastar, cada vez mais. da "praxis" política, circunscrevendo o seu mundo ao tamanho do seu umbigo e olhando ao redor sem nunca ver mais ninguém.
A falta de participação política e de interess…

Um grito necessário

Nunca pensei ter de voltar a gritar semelhante slogan. Mas, perante o triste espectáculo que nos é diariamente proporcionado pelos dirigentes políticos europeus, outro não me sai da garganta. E, não há dúvida, que nunca como agora tal grito é mais necessário. É a nossa existência como povos que está em jogo; e se para tal for preciso, se a revolta a isso obrigar, unamo-nos efectivamente e retiremos da direcção política europeia quem ao serviço dos povos se não encontra. Democraticamente, bem visto, mas com a força necessária para os levar ao abandono dos seus cargos e que sejam democraticamente substituídos por quem, eleito, nos dê garantias de defesa dos interesses dos povos europeus.

Terá sido contemplado no estudo da PSP ?

Segundo o Almanaque Bertrand de 1908

Um futuro de mão estendida ?

Bem-vindos ao país dos trabalhadores pobres (artigo do Público, 23.10.11) por Maria João Pires a Domingo, 23 de Outubro de 2011 às 10:17

Bem-vindos ao país dos trabalhadores pobres

Portugal tem 2,5 milhões de trabalhadores que ganham entre 700 e 800 euros. As medidas de austeridade vão transformá-los em novos pobres
O Portugal pós-Orçamento de Estado para 2012 vai ver reforçada uma das suas singularidades no espaço europeu: os trabalhadores pobres. Descontam, entram e saem do trabalho todos os dias a horas certas e até têm contratos sem termo, mas não ganham o suficiente para cobrir as despesas básicas.
Apesar disso, e porque têm rendimentos mensais superiores aos 434 euros per capita que o Instituto Nacional de Estatística (INE) considera para efeitos de demarcação da linha de pobreza, não são elegíveis em termos de prestações sociais.
Em 2009, os chamados working poor perfaziam 12% dos 1,8 milhões de portugueses em risco de pobreza. A estatística é do INE e é a mais recente disp…

Fazer contas

O SUBSÍDIO DE NATAL OU 13º MÊS - NUNCA EXISTIU...
Os trabalhadores ingleses recebem os ordenados semanalmente! Mas há sempre uma razão para as coisas e os trabalhadores ingleses, membros de uma sociedade MAIS crítica do que a nossa, não fazem... nada por acaso!

Lembrando que o 13º MÊS em Portugal, foi criado por Marcello Caetano em 1972, (Decreto-Lei, 457 de 15 Novembro de 1972) e que nenhum governo depois do dele mexeu nisso.
Numa altura em que vamos ficar sem metade do subsidio de Natal este ano e para o futuro sem subsidio de férias e de Natal, vale a pena tomar nota :

O 13º mês é uma das mais escandalosas de todas as mentiras dos donos do poder, quer se intitulem "capitalistas" ou "socialistas", e é justamente aquela que os trabalhadores mais acreditam.
Eis aqui uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar os trabalhadores.

Suponhamos que você ganha €700,00 por mês. Multiplicando-se esse salário por 12 meses, você recebe um total de €8.400,00 …

O monstro que quer matar o "monstro"

A não perder o texto de Nicolau Santos, no Expresso.
http://aeiou.expresso.pt/se-resultar-deem-o-nobel-ao-gaspar=f682116

Falta de vergonha

«O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, recebe todos os meses cerca de 1400 euros por subsídio de alojamento apesar de ter um apartamento seu na área de Lisboa onde reside durante toda a semana. A assessoria de imprensa do Ministério da Administração Interna (MAI) afirma que o subsídio é legal, uma vez que o governante tem a sua residência permanente em Braga.» [Público]

Para acicatar a alma dos Portugueses

O futuro nos há-de dar razão.

Tchaikovsky - Marcha dos Escravos

A vingança

Cada vez mais me convenço que este Governo e a Direita que o apoia mais não quer do que proceder à vingança de tudo o que o 25 de Abril de 1974 representou para o Povo português .
Pensam que chegou a hora que fazer andar para trás os ponteiros do relógio e as páginas dos calendários. Mas, cuidado! O tiro pode-lhes sair pela culatra e serem obrigados a constatar que quem já saiu à rua em defesa da Revolução pode (e deve) voltar a fazê-lo, só não sei se será de cravo na mão...

Creio, mesmo,

que serão os únicos amigos de Gaspar...

Momento chave

Para quem ainda não tenha dado por isso...

(agradecimento à  Dulce Antunes partilhou a foto de Ann Mar. no FB)

Inevitável

ESTOU DE LUTO NACIONAL

O momento 0,0001%

Chegou o momento de demonstrar com saciedade que político é e de que lado está. É o momento que vai marcar todo o seu percurso político  a partir de agora. Esperemos que se assuma ou então...

Somos dirigidos por copinhos de leite

Por uma questão de sanidade mental a minha vontade é de emigrar cá dentro.
Quer isto dizer que começo a estar farto de ver tanto empenho de tanta gente, o meu incluído, a ser atirado borda fora por quem actualmente nos dirige, seja no governo seja na liderança da oposição.
O que se passa no nosso país em termos de cultura política ficou bem demonstrado nas recentes eleições regionais da Madeira assim como, já anteriormente, em Oeiras, Gondomar, Felgueiras e algumas outras.
Isto não é país que se aconselhe a gente de cultura política decente, aliás, e para que se não diga apenas mal de nós, a Europa comunitária também para lá caminha a olhos vistos.
Mas voltando ao rectangulo.
Independentemente da cultura política que enforma cada um dos cidadãos que verdadeiramente a possuam, e cada vez mais penso que é caso raro, constato com amargura que 36 anos depois da nossa revolução democrática, estamos a ser dirigidos por copinhos de leite de boas maneiras ou mentecaptos populistas.
E se no ú…

Nós, os herdeiros, nunca nos cansamos de gritar ...

...e hoje, 5 de Outubro de 2011, talvez mais do que nunca, devemos fazer ouvir a nossa voz na defesa desta nossa Segunda República e das suas conquistas.

Brindes de Natal

Eis o que vai ser distribuído pelo Ministério das Finanças a todos aqueles cumprirem escrupulosamente as suas obrigações fiscais.