sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Papa poderá falar sobre casamento homossexual em Fátima


Notícia da TSF on-line.

Não tenho nada contra. Está em terreno dele a falar para os seus seguidores. Só isso e sem mais comentários.
Diferente seria se o fizesse na Assembleia da República que é um terreno meu e eu não lho admito nem lhe reconheço autoridade..

Marcelo Rebelo de Sousa e a vaga de fundo


Quem acompanha a política sabe que esta táctica é a mais velha do mundo.
Primeiro apresenta-se uma proposta de união para ser discutida pelos maiores entre os maiores em que o proponente se inclui.
Depois, uma vez que não é acompanhado, afirma que fica de fora de qualquer solução. Mas não existe mais ninguém com a sua projecção  pública dentro do partido, daí...aparecem logo uma série de figuras  a dizer que ele é o único capaz e começa a vaga de fundo.
E agora irá dizer que, face às muitas pressões que tem recebido por parte dos vários quadrantes do partido, vai ponderar, não dando para já uma resposta. E a vaga vai enchendo...
Daqui por uns dias virá à televisão e dirá que não pode, embora não fosse o seu desejo e com o prejuízo inerente da sua actividade profissional, virar as costa  ao partido e a todos aqueles que o chamam para o cargo de Presidente do PSD. E aceita ser candidato. Ele não queria ...! Mas os superiores interesses do partido e do País assim o obrigam.
Perfeito.
E como é que eu sei isto ? Saber não sei mas é da história e da "praxis" política mais elementar.
Se não for assim eu digo que errei e penitencio-me.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A ler

O texto de Pilar del Rio sobre o livro  de José Saramago no Diário de Notícias de hoje.

"Sobre Caim"
"O romance de Saramago não é contra Deus. Lamento contrariar os que assim pensam"

Acedam a :

http://dn.sapo.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=1404512

Tarrafal começou há 73 anos


Muitos ainda se recordarão da imensa mole humana que acompanhou, em Lisboa, logo a seguir à Revolução, a transladação para o Cemitério do Alto de S. João em Lisboa dos restos mortais dos dos prisioneiros falecidos no Campo da Morte Lenta.
Recordo-me de ter chegado a casa e ter escrito:


Quem disse que os pássaros depois de mortos
se esquecem do cativeiro ?

Quem disse?

Cedo ou tarde haviam
de quebrar-se as algemas
os gritos roucos abafados
as doenças incuráveis.

Cedo ou tarde os heróis
voltariam para sentar-se
no trono das mãos entrelaçadas
que justifica a odisseia.


ou ainda

(ouvindo falar um dos sobreviventes do Tarrafal )


Para que as feridas não sarem
apenas com o fumo do tempo
porque a morte existiu ali
no campo do perpétuo tormento
te recordo quotidiano
em palavras de mar jurando
esse desejo de verde ventre
neste caminho de deserto.

Aqueles que em hino cantaste
- conchas de água no meio da sede -
homens oásis     perenes
onde sempre o ódio se vede
jamais partirão à voragem
de um pragal de sofrimento.


E porque a morte não resiste
a vida persiste
e os vivos e os mortos passam
de abraço em abraço
num arrepio quase faminto
de um infinito que esmaga.


e já passaram cerca de 30 anos...

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Pois hoje temos um Vasco Graça Moura, homem de Cultura,

e por isso, eu que o ataco tanto politicamente, não posso deixar de fazer menção ao magnifico artigo publicado no DN de hoje, sob o título "Melhor crer do que ler ?"
A não perder.
Acedam a :

http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1403304&seccao=Vasco Gra%E7a Moura&tag=Opini%E3o - Em Foco

Papa prestará homenagem ao Santo Sudário em Maio


Como tudo na Igreja Católica, e face à burla comprovada que é a existência do dito "sudário", também aqui nada é para ser entendido literalmente mas em sentido figurado.
Mais um aproveitamento de um mito.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Clube dos "Desassossegados" - contribuição


(Pintura de Júlio Pomar)

Das "Confissões"-textos não datados- do Livro do Desassossego-Bernardo Soares/Fernando Pessoa

Excerto:

"Nada me satisfaz, nada me consola, tudo - quer haja sido, quer não - me sacia. Não quero ter a alma e não quero abdicar dela. Desejo o que não desejo e abdico do que não tenho. Não posso ser nada nem tudo: sou a ponte de passagem entre o que não tenho e o que não quero ."

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Princípio





Sempre vos ensinei a cantar as raizes.
Aquelas do peito
e as das ervas.


 
 
2009

Misturas impensáveis

Já começaram a tinir as campainhas.
Já apareceu, de novo, alguém a falar em nome dos "socialistas católicos". Já apareceu, também,  alguém a falar em nome dos "católicos católicos", o clero e crentes, mas ninguém  dos "socialistas socialistas".
Parece que estamos a brincar mas não estamos.
Em termos políticos os dois primeiros não existem só existe o último.
E os dois primeiros não existem pela simples razão constitucional de que é proibida a utilização de referências religiosas nas menções dos partidos políticos.
Os católicos falam por si, enquanto católicos não enquanto socialistas.
Os socialistas, enquanto políticos, não falam de religião, são laicos.
Não se mistura política com religião. A política é laica, dirige-se à vida civil; a religião é para os crentes, nada mais.
Mas o advento destas designações não é inocente. O que pretendem estes pretensos, não sei se católicos nem sei se socialistas, é lançar, de novo, a confusão e começar a lavrar terreno para um referendo sobre o casamento das pessoas do mesmo sexo. É esse o seu intuito.
Nós já estamos habituados àqueles que dizem pertencer a um partido mas que descredibilizam esse partido. É uma táctica para minar o partido a que "dizem" pertencer. Será que a ele pertencem na realidade ?
E normalmente tais atitudes são transmitidas rapidamente à Comunicação Social.
Mas isto é folclore.
O que interessa, agora, é sim ou não à hipótese de um referendo.
É claro que não !
Primeiro, porque também nunca se referendou o casamento entre heterosexuais, como nunca se referendou muita outra coisa.
Em segundo, porque o assunto, fazendo parte do programa do partido vencedor das eleições, foi já aprovado.
Acresce que a AR tem maioria mais do que absoluta para legislar sobre o assunto. Mesmo que o PR, por razões pessoais, vete o diploma.
Os católicos que não aceitem o casamento entre cidadãos do mesmo sexo têm um belíssimo caminho a percorrer. Se forem homossexuais não se casem.
Agora, pelas suas crenças, não podem, de algum modo, prejudicar civilmente uma parte da população tão cidadã quanto eles, nem a isso têm direito.

sábado, 24 de outubro de 2009

A Igreja Portuguesa prepara uma nova cruzada


Agora é contra o casamento dos homossexuais.
No DN, de hoje, vêem relatadas as posições de uma série de prelados, umas mais polémicas do que outras mas demonstrando a vontade da Igreja Católica Portuguesa querer vir a  interferir no processo legislativo que poderá levar, ou não, à legalização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.
E desde o Bispo de Santarém a dizer
"Não é uma prioridade para o país. Tanto mais num momento em que há uma diminuição de casamentos (?) e uma baixa de natalidade ."
Ao Bispo do Porto
"Tem de se fazer uma análise cuidadosa antes de se tomar uma posição".
Passando pelo Bispo D.Januário Torgal Ferreira
"E porque não se fala dos homossexuais que não defendem o casamento ?"
Do Bispo de Lamego
"Escolher primeiro este assunto não faz sentido porque nem sequer é problema ".
Do Bispo de Viseu
"É triste e lamento que o Governo se vá ocupar de temas que não fazem parte dos problemas fundamentais das pessoas.
...não é tema de relevo para o País ..."
Do Bispo Auxiliar de Lisboa
"Não me pronuncio enquanto a Conferência Episcopal não o fizer ".
temos de tudo.
O Bispo de Santarém pensa que aumenta o número de casamentos e a natalidade proibindo o casamento entre homossexuais - bizarro, não é ?
D. Januário Torgal Ferreira quer saber o que pensam aqueles que não querem saber do assunto - já o vi em melhores dias...
O Bispo de Viseu acha que o problema não é dos fundamentais para as pessoas, porque ele não pode casar
e não será homossexual, porque se não, era importante. O mesmo se aplica ao Bispo de Lamego.
O Bispo Auxiliar de Lisboa, com um simples trajo preto eu nunca me comprometo...
Salva-se, mesmo assim, o Bispo do Porto, que se adivinhando o que pensa, pelo menos tem cuidado com o que diz.
Só se esquecem todos de uma coisa :
Estamos a falar de casamento civil .
Dado Portugal ser uma República Laica, as igrejas em nada tem que se intrometer nos processos legislativos discutidos em Órgãos de Soberania do Estado, nesta caso a Assembleia da República .
A eventual aprovação do casamento entre homossexuais não obriga nenhum homossexual  à realização desse contrato civil. Nenhum homossexual católico será obrigado a casar  se não o desejar.
Todos os outros, se o quiserem, podem fazê-lo, se não, não o fazem ; tal e qual como já se passa com os casais heterossexuais, onde, além do casamento civil, existe a união de facto se o quiserem declarar ou nenhuma se for esse o seu desejo.
Gostaria a Igreja Portuguesa que o Estado Português se intrometesse nas disposições do Direito Canónico ou na sua forma de organização interna ?
Gostaria que o Estado Português declarasse que os padres e religiosos eram obrigados a casarem-se, fossem homossexuais ou não ?
Claro que não ! Nem era admissível .
Então, porque se metem onde não devem ? O casamento, seja que intervenientes tiver, não é um assunto religioso, é um problema civil . Quem for religioso, que sinta necessidade de reforçar essa união por motivos de fé, que o faça, mas o Estado a isso não o obriga.
Limite-se a falar para o seu rebanho e para dentro da sua própria organização e já terão grandes motivos de preocupação.
A Igreja Portuguesa continua a acenar com um poder que já teve mas já não tem e que, cada dia que passa, é cada vez menor. É uma cruzada por razões de sobrevivência.
Esperemos, contudo, embora não acredite muito, que a Igreja venha a ser sensata e não venha a promover agitação entre portugueses, porque, e agora sou eu que o digo, o País tem assuntos muito mais graves para tratar do que se estar a preocupar com o que dizem e pensam meia dúzia de sacerdotes.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Mais um vómito dito intelectual

(Acerca do texto "Uma farsa" de Vasco Pulido Valente, hoje, no jornal Publico - http://jornal.publico.clix.pt/noticia/23-10-2009/uma-farsa-18072781.htm#).

Nunca chegaria ao desplante de Mário David de mandar retirar a cidadania a um português mas, com o respeito pelas devidas proporções, acho que, quando se perde um homem de cultura nas teias da vida comum, temos de lamentar essa perca  e não podemos deixar de verberar, não impedir nem proibir, a baixesa dos argumentos expendidos por tal pessoa.
Vasco Pulido Valente é um historiador de mérito mas um comentador que leva ao vómito.
VPV, por ódio político, rebaixa o adversário, tenta o seu assasinato público.
VPV não presta como analista, como comentador e, pelos vistos, como cidaddão defensor do livre pensamento.
As opiniões do cidadão VPV, não estou a falar do historiador, são um vómito.
Chamemos-lhe assim como um Vasco Graça Moura, que culturalmente é o que se sabe e como opinador politico-social é a última essência do mesmo vómito.
Mas quem sou eu para falar assim ? Nem sequer acabei o antigo 7º. ano.
No pensamento de VPV sou um incapaz de pensar o que me rodeia, não poderei ler nem interpretar e muito menos escrever o que penso ou construo..
Mas, na verdade, eu também não tenho emenda.
O poeta Ezra Pound era um fascistóide e eu adoro a sua poesia. Eu gosto dos ensaios históricos de VPM .Não se pode ter tudo de bom numa embalagem só.

Quem gosta de guitarra


hoje está triste.
Morreu Manuel Mendes.
Um grande instrumentista, compositor e um grande construtor de instrumentos.
Companhia de muitas noites, uma amizade que nunca se esquecerá.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

"Your Blog is just perfect to learn something every day":

/
A Ana Paula Fitas do "A Nossa Candeia" atrbuiu-nos um novo selo.
Só a grande amizade blogosférica, mantida neste contacto diário, fazendo perguntas e procurando novas respostas, justifica a distinção. Agradeço ,destacando o seu empenho em tantas causas que nos unem e na vontade de seguir em frente lutando pelo que considera, e eu também, a razão de ser de andar por aqui.
E porque é, também, por aqui que vamos aprendendo, enviamos nós, agora, e pelos mesmos motivos, o selo aos seguintes blogues:








A condescendência de um teólogo


Ontem na Sic Notícias dizia um teólogo - Frei Fernando Ventura - :
"Saramago não gosta de Deus mas Deus gosta de Saramago."
Os sacerdotes adoram este paternalismo condescendente perante os "prevaricadores".
Saramago não gosta nem desgosta de Deus porque é ateu. Para ele Deus não existe. Não se pode não gostar do que não se considera existir.
E no fim um sorriso de condescendência.
Os senhores da "verdade" não abdicam da sua situação privilegiada de donos da mesma. Mesmo que seja mentira...
Não é possível qualquer diálogo com gente assim, formatada mentalmente desta maneira.
O livre pensamento só existe desde que esteja de acordo o seu.

"Saramago é um Gato Fedorento a brincar com a Bíblia"- Padre Carreira das Neves


Na discussão deve haver senpre respeito pelo adversário.
Gostaria o teologo padre Carreira das Neves ser comparado ao "Diácono Remédios" (coitado do Herman) no programa Ecclesia da RTP2 ?
Eu não o faria, sendo ateu, até porque não é verdade, mas lá que merecia, merecia.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Lapidação !


(Agradecimento pela imagem ao "Ponte Europa"

Mas aonde é que eu já li isto ?

Ao contrário de Mário David

eu posso gostar das pessoas de quem discordo .
Porque será que, sendo ateu, eu gosto de ler o padre Anselmo Borges ?
Por isto:
Segundo o DN, de hoje, o teólogo padre Anselmo Borges, afirmou que tem opinião formada sobre "Caim".
"Gostei do livro e até digo que é importante."
Dá três razões para justificar a sua opinião:
"A Biblia é um livro aberto; há liberdade de interpretação e obriga os crentes a reflectir".
"Não me choca a sua prespectiva sobre a Biblia mas a Biblia não é só isto...."
....
Confessa que " se Deus fosse o que Saramago apresenta, só tinha uma atitude, ser ateu.
..... .
O padre Anselmo Borges discorda da visão da Biblia de Saramago, mas, ainda fazendo menção ao final da Biblia, afirma :
"Não é por acaso que a Biblia termina com a frase de Jesus :
Amai os vossos  inimigos."
Ora bem!
Discordar é respeitar.
O padre Anselmo, cidadão que eu leio com gosto, respeita o adversário.
Mário David, pode ser vice-presiente do PPE, mas talvez não seja, afinal, cristão.
E uma coisa é certa. Ateu não é de certeza ; o ateu respeita o Homem e a Liberdade e, fundamentalmente, a LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
E, já agora, David, na Biblia, mata o gigante Golias (leia-se, por interpretação, o opressor)..
Este David (Mário) fugia com o rabo entre as pernas, a não ser que tivesse um exército de fundamentalistas, atrás dele, armado com uma bomba atómica.. Uma "funda" era pouco para a sua coragem.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Para que ninguém se esqueça, mesmo ninguém...


(Agradeço a imagem ao "Dias imperfeitos")
http://diasimperfeitos.blogspot.com/

Escolhas

"Euro-deputado do PSD Mário David exorta Saramago a renunciar à cidadania portuguesa."
(Notícia da Lusa, 20.10.09)

Na realidade, prefiro o desassombro de José Saramago à retórica neo-fascista do deputado europeu Mário David.

Aceda a:
http://www.mariodavid.eu/saramago-ja-chega

Ainda sobre a violação dos Direitos Humanos




Esta árvore
bebe a seiva do egoismo
porque enraizada em terra xula.

Terra podre
onde nada mais nascerá
apenas resistirão ramos retorcidos
onde poisam necrófagos.


30.06.05


Rui Rangel acusa Noronha de Nascimento e António Martins de descredibilizarem juízes


O presidente da Associação de Juízes pela Cidadania (AJPC) lamentou, esta terça-feira, as declarações de Noronha de Nascimento e António Martins, considerando que descredibilizam a imagem dos juízes em Portugal.
(Notícia TSF on-line, de hoje)

Mais, ainda ?

Note-se bem nisto:

Portugal condenado por violação da liberdade de expressão em desfile de Carnaval

O caso remonta ao Carnaval de 2004 quando Ricardo Alves da Silva desfilou no Carnaval com um “cabeçudo” que representava o presidente da Câmara de Mortágua, acusando-o de corrupção.

O “cabeçudo” ostentava um anagrama do nome do autarca e levava um saco azul, símbolo de corrupção, enquanto o veículo que o transportava difundia uma mensagem satírica.

O presidente da Câmara depôs uma queixa contra Ricardo Alves da Silva por difamação, que acabou por ser condenado a uma multa de 4.445 euros. Alves da Silva recorreu para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem que lhe deu razão e condenou Portugal a reembolsar os de 4.445 euros, além de uma indemnização de 4.000 euros por danos morais.

O Tribunal considerou que a condenação foi “desproporcionada” dado que a intenção de Alves da Silva era “evidentemente satirizar” uma situação no âmbito do Carnaval.
(Notícia da SIC on-line, de hoje)

Por outras palavras:
Nem cabeçudos ... ?!

Até a pachorra falta...


É interessante como um blog chega a ser tonto.
Aceda a
http://clubedasrepublicasmortas.blogs.sapo.pt/

Centenário da República - 20 de Outubro de 1920



João   de   Azevedo   Coutinho, com  Aires  de Ornellas, 
lidera uma tentativa  de  REVOLUÇÃO MONÁRQUICA em Portugal.


Declarações, opiniões e outras situações


Voltando ainda a José Saramago.
No lançamento seu livro "Caim" o escritor produziu uma séria de declarações que lançaram alguma polémica.
Ainda sem ninguém ter lido o livro muita gente produziu, logo, uma série de opiniões. Será necessário descortinar se as mesmas foram sobre as declarações de Saramago se foram sobre aquilo que desconheciam, isto é, o livro "Caim".
Podemos estar, ou não, de acordo com a forma das declarações do escritor. Demasiado radicais,dirão uns, inqualificáveis ou prementes dirão outros.
Mas vamos ao que interessa. O escritor José Saramago pronunciou-se sobre uma obra que leu e que interpretou à sua maneira o que é perfeitamente legítimo. Quantas pessoas em Portugal , dizendo-se cristãos e, sobretudo, católicos, poderão afirmar que leram a Bíblia na íntegra, ou mesmo algumas passagens ?
Saramago tem uma opinião sobre aquele texto, a sua leitura e as consequências da mesma. É discutível ? Que se discuta, mas o autor tem direito à sua opinião e a transmiti-la com a maior liberdade .
Saramago é ateu ! Tem por isso uma opinião sobre Deus - não existe !
Portanto, não se pode acusar Saramago de ter escrito um livro contra Deus, porque não se pode escrever contra o que não existe; não tem destinatário.
Diferente é a sua opinião sobre as Religiões. Aí, existe um alvo e também é legítimo. Se assim não fosse, teriam de se considerar ilegítimas as imensas linhas que se publicam na Comunicação Social por parte de sacerdotes e leigos empenhados no proselitismo religioso. Existe um programa na RTP2 sobre as diferentes confissões religiosas no nosso país. Não creio existir algum sobre o Ateísmo.
De maneira que, o problema que se levanta, é que sendo Saramago uma figura de grande força e  influência, as confissões religiosas, já a braços com uma diminuição assustadora de seguidores, temem que opiniões e textos como os do livro do escritor promovam um ainda maior afastamento das escrituras e dos cultos. E vejamos, Saramago fala das religiões "latu sensu", embora, neste caso, se refira fundamentalmente às religiões do Livro.
O direito ao livre pensamento é fundamental na nossa sociedade, seja ele religioso ou não.
Cada um de nós tem o direito de se expressar livremente sobre tudo desde que não entre pelos caminhos ínvios que são considerados delito nas leis do Estado. Não das leis canónicas; felizmente já não.
Neste mesmo meio, a blogosfera, existe uma luta permanente entre religiões e ateísmo, por vezes com grande crueza e exaltação e nunca isso foi tema de polémica pública.
José Saramago visa e é visado, só isso.E a ele, por ser ele, ninguém (?) perdoa.
Por mim, vou comprar o livro, leio-o, e depois pronuncio-me e era bom que as pessoas fizessem o mesmo.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Michaelle Jean


Graças ao "Fio de Prumo",
http://hsacaduracabral.blogspot.com/2009/10/uma-nova-era.html#links
tomei conhecimento da história desta mulher, hoje, Governadora-Geral do Canadá.
Mais uma história bonita como a de Obama.

O fim de Cavaco Presidente já começou


Segundo o Jornal de Negócios, na sua edição de hoje, e que pode ser visitado acedendo a

http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=391695

"Cavaco Silva recebe chumbo histórico dos portugueses em Outubro

Pela primeira vez em muitos anos, a actuação de um Presidente da República é avaliada negativamente pelos portugueses. Talvez tivessemos que recuar ao período pós-revolucionário para eventualmente encontrarmos uma avaliação igual."
 
Não há memória de uma situação idêntica na nossa democracia constitucional .
Parece que, utilizando palavras do próprio Cavaco, os portugueses já começaram a verificar qual é a má e a boa moeda.
Por culpa própria, Cavaco iniciou a descida do plano inclinado que o levará rapidamente
ao fim da sua vida política, sem mitos nem tabus.
É triste ver um Presidente delapidar todo um capital politico que verdadeiramente possuía e vê-lo  ser abandonado e criticado pelos próprios apoiantes, como já sucede.
Não há dúvida que foi um erro de "casting".

domingo, 18 de outubro de 2009

O caso das escutas em Belém

"Só deve prevalecer um critério para a publicação da notícia: o interesse que tem para o público do respectivo órgão de informação.

A notícia culminou com o autêntico haraquiri político em directo que foi a comunicação do Presidente."

O Provedor do Leitor do Público, em 18.10.09

Mais palavras para quê ?
Está lá o que falta.
Mas para melhor saber vá a

http://provedordoleitordopublico.blogspot.com/2009/10/pros-e-contras-de-duas-noticias.html

Ainda sobre quem luta




Lembra-te das abelhas,
do seu voo de cera e açucar,
que terçam dardos
se o perigo se aproxima.

Em nome do sol que protegem
desconhecem a indiferença.

Nunca se relembra o seu nome..


20.06.2005

A Regra do Jogo - Um novo blog a não perder

A Regra do Jogo é um novo blog que vai ser, certamente, um dos "hits" a não perder na nossa consulta diária.
O seu quadro é composto por muitos daqueles que nos habituamos a ler e a considerar.
O maior sucesso é o que se deseja.

Dia Europeu contra o Tráfico de Seres Humanos


Mais um Dia de Luta pelos Direitos Humanos.

Centenário da República - 18 de Outubro de 1910



O que "eles" nunca perdoaram à República.

O ensino da doutrina cristã é abolido, assim como o juramento religioso em actos oficiais. Os títulos nobiliárquicos são abolidos.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Novo líder parlamentar do BE desafia Governo a concretizar diálogo

Ainda bem !
Mas José Manuel Pureza sabe, também, que para haver diálogo são precisos pelo menos dois.
Um será o Governo; o outro será o Bloco ?
É que até agora não se notou nada...
Só se tem visto imposição.

O cardeal evitou referir-se ao caso como um "milagre

Ele lá terá as suas razões...


"Menino voltou a andar após visitar túmulo de João Paulo II, diz cardeal!
"O cardeal da Cracóvia, Stanislaw Dziwisz, secretário pessoal de João Paulo II durante 39 anos, contou hoje que, há poucos dias, um menino polonês paralisado por um tumor levantou-se e começou a caminhar após visitar o túmulo de João Paulo II no Vaticano".

Vá lá, sempre é menos violento que ter uma vista queimada com óleo de fritura como a que deu o título de santo ao Nuno Álvares Pereira....
Ele há coisas ..
(Notícia em http://blogcasamata.blogspot.com/2009/04/menino-voltou-andar-apos-visitar-tumulo.html )

Um esclarecimento

Quando em 2008 comecei esta pequena aventura achei piada em continuar a usar o pseudómino  de T.Mike, forma com que assinava as respostas ao blog de uma sobrinha.
Hoje, contudo, todos os meus agradáveis seguidores e demais visitantes, tirando oa anónimos, claro, apresentam-se pelo seu nome. Senti-me mal.
Por diversas razões, até por contactos necessários posteriores, tive de me identificar correctamente.
Pois bem, e para que não existam filhos e enteados, o meu nome de cidadão deste país é Miguel Gomes Coelho. Muito prazer !
Contudo, e se não se importarem, continuarei, na bloga, a usar o T.Mike, já é uma questão de hábito e nem desgosto. Acresce que, também, consultado o Google, T.Mike's são mais que as mães...
Feita esta aproximação tudo continua como dantes, mas mais clarificado.
Obrigado.

Pouco se fala de ...


"Portugal vai conseguir, pela primeira vez desde 2001, registar um desempenho económico superior à média da zona euro durante este ano e o próximo, prevêem quatro dos mais importantes institutos de investigação económica da Alemanha"
(Artigo de Sérgio Aníbal no Jornal Público em 15.10.09)

Esta notícia segue-se a uma outra em que as Agências de Rating pôem em causa a recuperação da economia portuguesa.

Investigação económica, uma ciência exata ?
Agências de Rating (há muito desacreditadas) política do lucro ?

Centenário da República - Citação


Escrevia Raul Proença nos primeiros tempos da República :

"Começou a grande obra.E a grande obra é, mais do que nunca a educação. Porque só educando conseguiremos criar. Não é com decretos que se renova um povo. Não é â força de leis que os imbecis adquirem talento.
(...)
E se dentro de uma dúzia de anos "isto" não vai ressurgir e  entrar na civilização moderna, que vai ser de nós ? "

Interessante para meditar um século depois.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Olha que ninguém pensou nesta hipótese...

José Sócrates vai apresentar um Governo PS, depois de excluída hipótese de coligação .

É que ninguém estava à espera...

Uma decisão de hoje, uma incógnita para amanhã


A recente nomeação de Barack Obama , sobre a qual argumentei que seria um Prémio Nobel do Futuro, fez-me recordar histórias passadas.
Pergunto-me muitas vezes se frases como "preparar o futuro" ou "quem manda é o destino" têm alguma razão de ser.
Se é legítimo pensar que podemos tomar as medidas para preparar ou precaver o dia de amanhã, não nos podemos esquecer que primeiro, e para que isso tenha o devido efeito, é necessário chegar lá vivo o que não é um dado que possa ser adquirido. Se quem manda é o destino, então, é escusado alguém preocupar-se com o dia de amanhã porque, quer queira quer não, não está na sua mão a construção de qualquer alternativa.
Um exemplo:
Todos o pais tiveram alturas em que se lhes deparou o dilema de "o que fazer ?" perante uma qualquer situação que determinaria, certamente, o futuro de um filho. São situações extremamente difíceis e que, em alguns casos, podem acompanhar o resto das suas vidas. Têm, sobretudo, a incumbência de resolver as situações com a ponderação, a justiça, a moral e a ética, para que, seja qual for a solução encontrada, possa, amanhã, ser ajuizada como um contributo importante para a educação e formação cívica desse cidadão do futuro. E aí é que está a dificuldade. Podem acusa-los de intransigência, de quererem endireitar o mundo ou então, e o que é pior, de serem uns patetas porque ninguém arriscaria tal solução.
Ora bem, pensem nisto:

Uma criança de 12 anos está a ter dificuldades com o seu ano escolar apesar de se esforçar, mas a coisa não sai. Os pais sabem, e porque acompanham a vida escolar do rebento, tomam conhecimento que a reprovação vai ser um facto, a não ser que...
O "a não ser que" é a possível atitude paterna de, conhecendo bem quem dirige o estabelecimento escolar, dar uma palavrinha a quem de direito, e a coisa resolvia-se, até porque a época não era dada a grandes dificuldades de conversa e obtenção do que se desejava, conhecendo "quem..." é claro.
Depois de tudo bem pensado, e perante os seus valores, os pais resolvem não pedir nada a ninguém, por não quererem para a criança qualquer situação de privilégio.
Resumindo, a criança reprova, olha para os pais e chora, e desconfio que os pais choraram também, mas para dentro.
No ano seguinte, os amigos da criança seguem em frente, já se sabe que nestas situações muitos se afastam, mas os verdadeiros mantêm-se, e ela repete o ano.
Por via disto, no ano seguinte, a criança é aprovada e segue os seus estudos num estabelecimento diferente dos demais.
Nada de especial se acontece nos anos imediatos. Vem o 10º ano numa outra escola.
Lá está, os pais prepararam o futuro, a criança, já jovem, tem um percurso normal , o ter chumbado o primeiro ano só fez-lhe bem (argumenta-se), etc. .
E vem a admissão à universidade. "Numerus clausus" e demais dificuldades e o jovem não teve acesso.
Que fazer ? Com normalidade, repetir e tentar de novo.
Tudo bem !
Então até pode ir de férias para casa de uma amiga estrangeira que conhecera na última escola e com a qual ficaram laços grandes de amizade. Também está bem ! E lá foi .
Tais peripécias vão desembocar numa situação que é a actual.
O jovem foi e ficou. Ficou, estudou, trabalhou e casou com alguém do país de destino.
Teve filhos, vive numa boa casa, tem uma vida desafogada e é feliz.
Dirão que a construção dada à criança, na educação, nos valores, foram os suficientes para ela poder singrar sozinha na vida e até em situações adversas. É bem verdade.
Mas, e as voltas da vida ? Teriam sido antecipáveis ? Terá sido o futuro preparado ? Terá sido o destino ?

NAAHHH!!!!
Esquecemo-nos do essencial - o indivíduo .
Foi a criança, o jovem, o cidadão de hoje .

Bom, chega de conto.
A conclusão a que queria chegar é a de que uma atitude tomada um dia, por razões o mais respeitáveis possível, poderá vir a revelar-se como a chave de um futuro que nenhum de nós consegue antecipar.
É claro que os pais da criancinha hoje estão felizes, mas tê-lo-ão estado todo o tempo que demorou este processo ?
Quantas vezes terão perguntado, "e se nós...?"
Mas existe a realidade. Se tivesse transitado de ano aos 12 não teria conhecido a amiga estrangeira e a vida, decerto, teria sido completamente diferente, ou não...
Pois é,  a vida não é feita de "ses".

Moral da história:
Esperemos que o Obama venha a merecer o Nobel no futuro, foi-lhe dada essa chave,  que nós o possamos confirmar e que não demos por mal entregues os votos que fizemos.
Só depende dele, do indivíduo, Barak Obama. Não há  "ses...".

Blog Action Day


Vamos semear um Futuro condigno .

Com um simples não, mas, talvez, caso a caso, nunca me comprometo


Ouvidas as reacções dos diversos partidos após as consultas do primeiro ministro indigitado, ficamos perfeitamente elucidados.
Todos dizem não, todos dizem talvez, o mas também aparece e então o caso a caso é geral.
Quer isto dizer que todos assinaram um tratado de hipocrisia.
Ninguém deseja que o governo caia porque levaria certamente a novas eleições e todos reconhecem que sairiam profundamente maltratados.
Por isso, adiam tomadas de posição perante os seus eleitorados para a votação do orçamento que serão obrigados a viabilizar nem que seja com a abstenção conjunta do oposição e consequente passagem do mesmo com os votos maioritários do partido do governo. E digo conjunta porque não estou a ver nenhum votar contra e assumi-lo perante os eleitores. Isso significaria intransigência política o que, perante os problemas que pairam sobre a cabeça dos portugueses, lhes causaria, certamente, muiros amargos de boca no futuro.
Daí que as declarações expendidas nestes dias pelos líderes políticos tenham um valor meramente simbólico, onde nenhum quer perder a face. Depois, no concreto, ver-se-ão as cambalhotas, as fintas e as esquivas, que o "interesse nacional" proporcionará . É que o "interesse nacional", então, já servirá para encher a boca e justificar posições. E nenhum partido quererá indispor os seus votantes.
A ver vamos...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Vasco Graça Moura não acredita em capacidade de diálogo de Sócrates

"o próximo Governo tem de ser derrubado o mais deprerssa possível"
"o Governo que sair agora da nova formação, encabeçada por José Sócrates, vai com certeza ser um Governo de uma inépcia total porque já foi assim antes"
"a maior falta de confiança num Governo encabeçado por José Sócrates. Isto vai ser um desastre completo"

Depois destas afirmações de VGM à TSF, hoje, a adicionar às anteriores em que insultava o Povo Português,  só me resta perguntar:

-Vasco Graça Moura ? Quem é ?
De certeza que não é aquele homem de cultura que toda a gente conhece.
Esse, certamente, porque inteligente, não faria as declarações ouvidas que mais não refletem que despeito e ódio e falta de sentido democrático e de cidadania..
Deve ser outro ! De certeza !

terça-feira, 13 de outubro de 2009

A ler

O post do Arrastão, assinado por Daniel Oliveira

"12 problemas para um debate"

http://arrastao.org/sem-categoria/12-problemas-para-um-debate/

Era sabido que todas estas questões se iriam pôr.
Interessante, fundamentalmente, para quem ainda acredita que é possível uniões à esquerda.
Mas é sintomática a posição expendida por Daniel Oliveira.

Notícia gozada

Valha-nos a boa disposição.
Com os agradecimentos ao Imprensa Falsa
http://www.imprensafalsa.com/

"Ferreira Leite e Pacheco Pereira repartem Nobel da Física"


O Nobel da Física 2009 será entregue a Manuela Ferreira Leite e a Pacheco Pereira, pelo trabalho dos dois ao diluírem a esperança de muitos portugueses em muito pouco tempo.

“Um trabalho notável”, refere o comunicado da academia sueca, “em pouco tempo estes dois cientistas conseguiram acabar com a esperança de ver Sócrates sair derrotado das eleições legislativas. Foi quase instantâneo. Estava tudo muito confiante, apareceram eles mais aquela solução governativa e pim… tudo se gorou. Notável”.



Publicado por Imprensa Falsa em Tuesday, October 6th, 2009 at 11:50 .

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Perdendo pouco, ganhando muito


O Partido Socialista e o seu Secretário-Geral bem podem estar satisfeitos.
Os resultados das Autárquicas foram extremamente positivos.
É certo que o PS perdeu em número de Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia, mas o que recuperou é verdadeiramente impressionante.
Lisboa foi, com António Costa, a cereja no cimo do bolo e lançou o autarca, de vez, como figura de proa na política nacional.
E o PS ganhou em diversos carrinhos. Maior número de votos e maior número de mandatos. O "élan" da victória nas legislativas não se dissipou, antes pelo contrário.
Por outro lado, com a confirmação de maior partido em número de votantes, o Partido Socialista e José Sócrates não deixam de pressionar politicamente o Palácio de Belém.
Foi uma noite boa para o PS.

CDS/PP


Nada de novo, até como muleta do PPD/PSD .
Os agricultores e os feirantes não são, afinal, facilmente manipuláveis.

A quebra de influência


Uma vez mais o PCP, vulgo CDU, enfrentou o seu destino - a quebra de influência.
Desta vez  foi nas Autárquicas, com a perda do bastiões de Beja, Aljustrel e Marinha Grande, e os resultados fraquíssimos em Lisboa e Porto.
Tal como o BE, o PCP tem de entender que não deve desunir o que era possível unir, e que a sua influência é cada vez menor  e não tem poder para ditar exigências a quem , na realidade, é maioritário .

O grande derrotado


Fazer política  com base popular profunda é coisa que o Bloco desconhece.
Ontem ficou bem patente a fragilidade do partido, a sua falta de implantação nacional, e porquê não dizer, a fragilidade da sua mensagem.
O Bloco é um partido que congrega descontentes de uma burguesia desiludida e só sabe funcionar como organização que faz do protesto a sua principal arma.
Ontem voltou à terra, depois de alguns meses a navegar pelos castelos de nuvens que pontuam o céu da política portuguesa.
Além do mais, desta vez, a demagogia  de um certo esquerdismo pomposo não funcionou .
Por outro lado, Louçã, deve ter  constatado, de vez, que o Bloco não existe sem ele, e que se ele perde o Bloco perde ainda mais.
No que respeita a Lisboa, a desilusão, então, ainda foi maior . O Bloco perdeu copiosamente e deve-lhe ter ficado de emenda o querer dividir aquilo que poderia estar unido e que a sua influência, afinal, não existe nos termos em que sonhara.

Manuela Ferreira Leite - PPD/PSD


Discurso de victória ou oração fúnebre.

Victória de Lisboa em Lisboa


Agora vamos dar corpo à victória. Vamos tratar de Lisboa. Vamos fazer de Lisboa uma cidade onde merece a pena viver.

domingo, 11 de outubro de 2009

É o que está a dar...

"Bento XVI canoniza cinco novos santos.

Um polaco, uma francesa, um belga e dois espanhóis serão novos santos da Igreja Católica"
(Agência Ecclesia)

Bom sinal

A minha mesa de voto, à mesma hora, tinha mais eleitores a aguardar a sua vez, em comparação com as Legislativas.
Vá lá tudo a votar!
Não se esqueçam que, à partida, existe logo uma abstenção de 10 % devido aos cerca de 900.000 inscritos que já não existem e que por lá continuam..

sábado, 10 de outubro de 2009

Por razões óbvias a minha mensagem hoje é escrita assim

別忘了明天去投票的地方選舉。
今天,我正在寫,因為我們是天的反思,我們不能提這件事。
所以,如果你想讀此消息,請拿起谷歌翻譯。
問候

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

No domingo, dia 11 de Outubro, vamos VOTAR LISBOA







Vamos todos votar  em António Costa e nos Movimentos  e Personalidades que o acompanham na lista do Partido Socialista.

Prémio Nobel da Paz - O que se diz por cá

  • Prémio não é prematuro, é investimento, diz José Saramago
  • Prémio "absolutamente merecido", diz Mário Soares
  • ...é um incentivo e uma responsabilização do Presidente norte-americano pela concretização da sua ambiciosa agenda internacional - Luís Amado
  • a atribuição do prémio Nobel da Paz a Barack Obama é "um golpe" para a credibilidade da instituição norueguesa, responsabilizando a administração norte-americana pelos "mais perigosos conflitos" mundiais - Jerónimo de Sousa.
  • Prémio de Obama é "inteiramente merecido"- Loureiro dos Santos
  • ...ver com “surpresa” a escolha de Obama para Nobel da Paz, considerando que a estratégia de Washington para os grandes conflitos mundiais não trouxe “grandes mudanças que prometessem a paz”- Francisco Louçã
  • "A atribuição do prémio ao Presidente Obama, líder do mais significativo poder militar no mundo, no início do seu mandato, reflecte as esperanças levantadas pela sua visão do mundo sem armas nucleares» - Durão Barroso 

Parece uma barata tonta


Depois de ouvir o que Manuela Ferreira Leite tem dito nestes dias de campanha para as Autárquicas, ouvi-la dizer hoje

"... que vai fazer uma «oposição responsável» ao Governo e que apoiará todas as medidas compatíveis com o interesse nacional. Manuela Ferreira Leite disse ainda que quer esperar pelo Orçamento de Estado para saber se o PSD votará a favor do documento."

não dá para entender .

A não ser que estivesse à espera da opinião do chefe...

No reino do "trapalhadas"


"Carmona Rodrigues nega ter manifestado apoio a Santana Lopes ".
"...sublinhando que não irá estar presente em qualquer acção de campanha de Santana Lopes."
(Jornal o Público de hoje)

"Esta manhã, Santana Lopes anunciou aos jornalistas que tinha recebido o apoio de Carmona Rodrigues, acrescentando estar a contar com a sua presença numa acção de campanha que se realiza durante a tarde".
(Jornal o Públici de hoje)

Felizmente que amanhã, que é dia de reflexão, vão estar de acordo porque estão obrigatoriamente calados.

Terá sido mesmo uma coicidência


o aparecimento de Pacheco Pereira na rua por onde passava António Costa ?
Considerando o que o comentarista da Marmeleira dizia de Santana Lopes ainda há pouco tempo, não me parece que tenha sido fortuito...
Parecem existir certos personagens que são capazes de unir extremos. Por boas razões, António Costa. Por más razões, Santana Lopes.

(Agradecimentos ao "Câmara Corporativa" pela imagem.)

Nobel da Paz - Prémio ou Compromisso


O Presidente americano Barack Obama foi distinguido com o Prémio Nobel da Paz .
Perguntar-se-á:
-Não é cedo ?
Que levou o Comité do Nobel da Paz a premiar um homem que se encontra no poder há menos de um ano.
Poder-se-á dizer que muito terá feito no que se refere a expectativas e, fundamentalmente, no que respeita ao desanuviamento da política internacional, mormente no dossier das armas nucleares, num novo posicionamento relativamente ao Médio Oriente, o questionar da situação no Afeganistão, a normalização das relações com a República Russa, etc. Não podemos esquecer , também, a forma nova como se posicionou face à  Europa, a América Latina e o Continente Africano.
 E, em termos internos americanos, a luta que tem tido para aprovar a legislação sobre a cobertura de saúde dos cidadãos do seu país, a assumpção dos tremendos erros da economia ultraliberal dos EUA e o compromisso de uma verdadeira e efectiva regulação do mercado financeiro, pelo que isso tem de influência no resto do Globo. A nova visão sobre os problemas climáticos. Estas também são políticas de Paz.
Pode dizer-se que o que Obama apresentou foram intenções e nalguns casos, os primeiros passos. Daí que se pergunte se esta designação é um Prémio ou um Compromisso.
Direi que é um Prémio, porque foram 9 meses de profunda alteração daquilo que era a prática política habitual dos presidentes da maior potência mundial.
 Direi que é um Compromisso, porque a partir de hoje, Obama se verá cada vez mais coagido a continuar  aquilo que iniciou,  não se esquecer do que prometeu , e que, agora, dificilmente poderá retroceder.
É assim, um Prémio Nobel  já com saudades do futuro.
A vontade dos povos, fartos de instabilidade, de a curto prazo  verem dar-se passos objectivos e concluir-se os acordos de que tanto a Paz Mundial necessita .
Mas não me passou pela cabeça que pudesse ser o premiado, é verdade.
Mas, também,  já agora, gostava de conhecer o nome dos que foram preteridos .
Que as razões para a atribuição do prémio foram alteradas, porque pressupunham a existência de um passado, é verdade. Alteraram o princípio, pronto, está bem, estão no seu direito. No entanto, para mim,foi estranho.
Contudo, considerando que acredito no premiado e no seu empenho, lá está, é o meu Prémio Nobel do Futuro.


quinta-feira, 8 de outubro de 2009

É de doidos !


Este homem MANDA na Madeira !
Até manda na PSP e tem segurança privada em cerimónias públicas...
E a drª. Ferreira Leite diz que aquilo é um exemplo de verdadeira democracia.
Ver vídeo em:
E perante isto o que diz Belém ?
-São "escutas", Senhor !

Pergunta sem malícia


Mas porque é que não lhe dizem que agora são as Autárquicas ?

Um aviso a certos "RUCAS"

Este blog é um local de Liberdade com L maiúsculo.
Isso não impede ter moderação de comentários.
Concordar ou discordar é extramente bem aceite e desejável.
Não se aceitam, contudo, certos tipos de linguagem.
Quando sucedem casos de excesso de linguagem ou de educação duvidosa, quem de direito veta a sua publicação.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Pois, pensavamos nós

que a partir de segunda feira poderíamos  recomeçar a pensar os problemas deste país de uma forma mais calma e construtiva .
Pura mentira.
Tudo o que rodeou, nos últimos meses, a campanha eleitoral para as Legislativas, e também o seu resultado, somado a todo o burburinho causado pela campanha das Autárquicas, não vai deixar, até pelas consequências das tomadas de posição de alguns dos seus principais protagonistas,  que o nosso desígnio se venha a cumprir.
De facto, e o resultado das Autárquicas não é assim tão condicionador quanto isso, apenas pode servir para sarar algumas feridas e deixar outros a lambê-las durante algum tempo, a nova composição da Assembleia da República e o que daí advém (falta saber hoje os resultados da Emigração), não deixa grande margem para a acalmia da sociedade.
Acresce que, quebrada a confiança na actual Presidência da República, no seu papel arbitral, na sua contenção, no seu discernimento, todos os cenários previsíveis podem vir a ser alterados, aumentando, ainda mais, esta sensação de instabilidade que se acercou da política portuguesa.
Apresenta-se-nos até a hipótese de, terminada esta fase eleitoral, ser iniciada, fora de tempo porque muito antecipada, a campanha para as presidenciais. Já hoje houve noticia num jornal, pelo menos, da vontade do actual PR se recandidatar. Por tudo o que o tem rodeado, ultimamente, não vai ser pacífico, mesmo dentro do seu próprio partido, pelo que, também por aqui, a instabilidade se verá. Claro, desde que o PR não resigne, o que  é previsível .
Assim, o trabalho não abranda, talvez até pelo contrário, aumente. E os problemas do País, esses a que nos deveríamos dedicar de forma ponderada a partir de dia 12 próximo, ficarão para segundo plano a não ser que imponhamos, nós, a quem de direito a obrigação de lhes dar primeira prioridade.
Mas será que acredito que isso possa suceder ou será , apenas, que quero acreditar...

Carvalho da Silva vota em António Costa


«É importante para Lisboa e para os lisboetas que António Costa ganhe as eleições», disse Carvalho da Silva aos jornalistas .
Um apoio deveras importante e a dar razão a todos aqueles que lutaram por acordo alargado à esquerda.

Os votos da emigração

"...estavam recenseados 72.527 eleitores na Europa e 94.471 Fora da Europa, as taxas de abstenção serão elevadíssimas, devendo atingir os 77 por cento na Europa e mais de 92 por cento Fora da Europa. ".
(Notícia na SIC-Notícias, segundo a Lusa)

Agora, uma pergunta :
Para que serve ?
Só uma resposta !
Para fazer demagogia e arranjar mais 4 deputados.

Outra pergunta :
Porque foi vetada a nova lei sobre o voto da emigração ?
Para isto ?

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Santana promete reavaliação de contrato com LISCONT



Santana está como o PCP e o Bloco.
Podem prometer tudo porque sabem que não vão ser obrigados a cumprir.
Assim está Santana. Nem vereador vai ser por decisão própria. Ou é Presidente ou não é nada.
NADA VAI SER, COMO É HÁBITO !

Fico "grego" só de olhar para isto...


Cerca de 48 horas depois de ter ganho as eleições o novo primeiro ministro grego tomou posse.
E eu a pensar que era só na "Velha Albion"...
Na realidade somos muito complicadinhos.
Quem se vê  " gregos " somos nós ...

Seria disto que o PR estava a falar ?


Escutas, não eram estes ?
É que até hoje, se não for disto, ninguém entende do que falava o Dr. Cavaco.

(Com os agradecimentos ao "Câmara Corporativa" pela imagem,)

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Monárquicos desafiam República a um referendo

Eu também gosto de jogos de sociedade.
Por isso também posso propor um referendo ?
Então é assim (como se diz agora)...
Que tal ser feito um referendo para que fosse formalizado primeiro um candidato ao trono ?
Sobre o que é a monarquia já todos sabemos. Tivemos 866 anos  dela.
O que não sabemos é quem deveria ser  aclamado  Rei...
Se o descendente de um banido, se o descendente longínquo de uma princesa do séc.XIX, se um italiano que comprou o título a uma bastarda, se um qualquer desafortunado "Zé Quitolas" que por aí aparecesse a dizer que era a reencarnação do D. Sebastião. Ou ,em última análise ,um natural das Berlengas, qual Napoleão português, que se quisesse fazer coroar imperador. Já para não falar na descendência do Rei do Congo.
Portanto ,já que a questão não é de regime, uma  vez que está mais que provado que o povo português é sinceramente republicano, seria de tentar saber quem, numa eventualidade longínqua, seria escolhido para o tal papel.
Talvez fosse giro.
Quanto ao referendo que a "Causa" pretende, além de ser inconstitucional, mas mesmo que não fosse, teria de certeza, o mesmo destino que teve, no Brasil,  para os Braganças brasileiros, isto é NÃOOOOO!!!!
E como, na realidade, temos coisas mais importantes para pensar neste País, é um assunto que, tão pouco, nos deve preocupar.
Como jogo de sociedade talvez, mas o meu seria mais engraçado, pelas escaramuças que por aí se veriam.
Entretanto, eu prefiro o Monopólio, o Jogo da Glória, o Ludo, ou nas cartas o Burro em Pé, que por si só, já é muito "portuguêsmente" monárquico.

A mensagem do Senhor Presidente da República

Qual mensagem ?
Um discurso desconexo, de afirmações baralhadas, que  ninguém entende .
Alguém reteve alguma coisa ?
Lastimo profundamente.
Algo está mal em Belém...

A incapacidade continua


Agora quer que, quem ainda nem sequer está indigitado, apresente um programa de governo.
A senhora continua a não compreender onde está.

Nas comemorações do 5 de Outubro


o Presidente da República fala da residência real de Belém.
Coisa nunca vista !
Mais uma invenção de Cavaco, muito pouco ao espírito republicano de convivência democrática, baseado nas próximas eleições autárquicas.
A Câmara Municipal de Lisboa é um símbolo da República, acima das disputas partidárias ou de encontros mais ou menos convenientes.
Triste começo do Centenário por quem devia dar o exemplo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...