Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Um dia que tem memória

24 de Fevereiro é uma data que bem pode ser relembrada por motivos diversos. No nosso país, onde parece que a memória por vezes anda arredada,   há que ter orgulho em algumas efemérides. Com a ajuda do DN reportamos assim: 1869 - Abolição da escravatura em todos os domínios portugueses. Por mais uma vez fomos percursores de algo de bom para a   Humanidade. 1911 - Contestação dos bispos portugueses face às medidas introduzidas pela 1ª. República no que respeita à Lei do Divórcio, à criação do Registo Civil, ao fim do juramento religioso nos tribunais. Reconhecidamente, a ICAR, não queria perder o poder e o controlo sobre o estado e os cidadãos. 1987 - Morre Zeca Afonso. Desaparece uma , talvez a maior, referência da música portuguesa, e não só, do sec. XX. É um bom exercício este de olhar para o passado e descobrir referências que nos animem. Vale a pena. Afinal nem tudo é assim tão mau como dizem...









Será que o dominó não tem peças que cheguem ?

Tem-se assistido nos últimos dias à proliferação de comentários sobre as consequências regionais dos acontecimentos no Norte de África. Médio Oriente e Norte do Índico.
Tem-se falado, inclusivamente, nos desenvolvimentos que poderão afectar a própria Europa.
Estranhamente, ninguém fala no continente africano, afinal o mais sujeito a influência, quer por proximidade quer por similariedade de situações.
Que sucederá na África Subsaariana e no resto continente por desnvolvimento natural da situação no Norte ?
O dominó da democracia não terá peças suficientes para chegar à África Negra ?
Todos sabemos que existem outras condições diferentes...
Mas será que se manterá imóvel ?
Esperemos que não!

Diz-me onde escreves...

...e eu dir-te-ei quem és...
Escreve no Correio da Manhã...
É um indigente mental...
Só pode ser António Ribeiro Ferreira !
Não se estragam duas casas.

Aceda a :
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/antonio-ribeiro-ferreira/um-filme-de-terror031634733

Afinal, quem governa ?

O Presidente do SMMP parece que não conhece a Constituição da República.
Unicamente o Governo é Executivo  e define as políticas sectoriais.
Sempre que não gosta de qualquer coisa clama pelo PR.
Terá feito isso, também, quando o PR promulgou o corte nos vencimentos?
Já não há, nunca houve,  pachorra para o dr.Palma.

Aceda a :
http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1786385

...e o contrário não seria possível ?

Diz a Lusa que:
Governo apresenta dados de modo a tentar "iludir a opinião pública" - CGTP

A CGTP acusou o Governo de apresentar os números do desemprego de forma a tentar iludir a opinião pública portuguesa e criticou as declarações de Valter Lemos.

Vamos supor que a Lusa dizia:
"CGTP apresenta dados de modo a tentar "desiludir a opinião pública" -  GOVERNO

O Governo acusou a CGTP de apresentar os números do desemprego de forma a tentar desiludir a opinião pública portuguesa e apoiou as declarações de Valter Lemos."

Ser possível, é!
Onde ficava a opinião pública ?

Uma pastilha elástica

Primeiro a moção era contra o Governo(PS).
Depois contra o Governo (PS) mais a direita (PSD) .
Agora acusam o PSD de dar o braço ao Governo(PS) contra quem vão apresentar uma moção de censura (ambos).
Vejam lá se se fixam...senão ainda os vou ver, amanhã, a afirmar que a moção também é contra si próprios...
Aceda a:
http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1784921

Haja quem pense...

Nem tudo é "Louçã" no Bloco de Esquerda...
Ainda existe quem pense. E isso é bom e há mais...
Aceda a:
http://arrastao.org/2176939.html

A Praça Tahrir também foi isto...

Um caso não faz norma, é verdade, mas não deixa, por isso mesmo. de ser um aviso.
Contudo, talvez exista, também, alguém que considere isto um valor idiossincrático de um povo, culturalmente estabelecido, e como tal deverá ser respeitado pelos "danados" valores ocidentais que nada respeitam relativamente aos povos que deles diferem...

Aceda a:
http://daliteratura.blogspot.com/2011/02/danos-colaterais.html
http://mediadecoder.blogs.nytimes.com/2011/02/15/cbs-lara-logan-suffered-brutal-attack-in-cairo/?scp=2&sq=Lara%20Logan&st=cse

Bispos desafiam Governo a provar

Uma vez mais, os senhores clérigos da ICAR portuguesa, vêm fazer desafios ao poder político constituído como se tratassem de pares numa discussão.
Querendo sempre levar a água ao seu moinho no seu jogo de interesses do proselitismo agora põem em causa questões relacionadas com o ensino e entram abertamente na disputa de certos estabelecimentos
de ensino privado e cooperativo com o governo.
Continuo , sempre, a não achar piada nenhuma a este permanente interferir por parte da ICAR  nos assuntos do estado português.
Claro que, dirão, que lhes é legítima, como cidadãos, a interferência.
Será, com certeza, tão legítima quanto eu poder desafiar a ICAR, enquanto Ateu, a provar a existência de Deus...
Mais importante será o meu desafio porque da sua resposta depende a credibilidade de uma organização que se baseia na tal "existência".
Da impossibilidade ou não da prova  ficará dependente a legitimidade, sequer, da ICAR desafiar alguém.
Aceda a:
http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portug…

Alegre tomou, e bem, uma posição

Quem esperava o contrário desiluda-se...
Nada faria esperar outra posição por parte do ex-candidato à Presidência da República.
Quempensava, que Alegre apoiaria a posição do Bloco sobre a moção de censura, não acompanhou, certamente, a campanha eleitoral.
Entregue aos bichos, com públicas divergências no seio do BE, Louçã deu um passo em frente em direcção ao abismo, desde há muito previsto.
Há muito que o BE tinha perdido, aos olhos dos portugueses, a inocência política dos idealistas.
Louçã começou já a ser, para o BE, não o seguro de vida mas o maior problema.
Não atingidos os objectivos pessoais na sua guerra privada com Sócrates, Francisco Louçã, entrou em delírio e ficou sem respostas para quem, em princípio, viu nnele uma lufada de ar fresco à esquerda.
Só que nada de fresco pode vir de um armário onde se guardam  alguns dos esqueletos mais mal cheirosos da História por muito esforço que se faça para os continuar a carregar às costas.
Louçã considera Sócrates em fim de ciclo. T…

A absolvição (?)...

Com a falta de clérigos de que a ICAR se queixa, e com as confissões por IPhone, qualquer dia veremos, certamente, missas tipo "Matrix" com padres virtuais.
Aceda a:
http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=1779507

Por um direito

Desde quando é que cumprir-se um direito é a razão de ser de uma notícia de jornal.
O seu não cumprimento é que o deveria ser.
É a mentalidade do pequeno escândalo, para quem , afinal, não está de acordo com tal direito, que leva a publicações deste género.
Aceda a:
http://www.ionline.pt/conteudo/103616-duas-militares-da-gnr-celebram-o-primeiro-...casamento-homossexual-na-instituicao

Egípto

Alguém falou em Revolução Egípcia?
Boa vontade, só, não chega.
E assim se desilude um povo que, no entanto, fica a saber, uma vez por todas, que não é assim que se fazem revoluções.

Aceda a:
http://sic.sapo.pt/online/noticias/mundo/Secretário+geral+da+ONU+deixa+cair+exigência+de+transição+democrática+imediata+no+Egipto.htm

Este povo não merece

que a sua Revolução se perca.

Teixeira de Pascoaes, actual

Buda

Seguia Buda, um dia, o seu caminho,
Sob os raios do sol que o penetravam
Quando avistou, deitado, um cão velhinho,
com chagas, onde vermes pululavam.

E, com amor e fraternal carinho,
Limpou-lhe as chagas podres, que cheiravam
Tal mal! - livrando assim o pobrezinho,
Mendigo cão das dores que o matavam.

Mas, preocupado, continuou andando...
E lembrou-se dos vermes, que, ficando
Sem nenhum alimento, iam morrer.

E voltou junto deles; e um pedaço
De carne, ali, cortara do seu braço;
E, abençoando-os, deu-lhes de comer.

Teixeira de Pascoaes - As Sombras

As fotos do dia

Apesar do movimento o nosso "herói" continuou dormindo.
A autoridade, preocupado com a burocracia necessária, nenhuma lhe ligou.
Mas o nosso homem continuou...acordou, pediu lume, fumou, deitou-se de novo e voltou a adormecer.
Como eu gostaria de ser como ele...
Ter um sono assim pesado.

Solidariedades

Na Lisboa dos cravos de Abril o Cairo que se lixe...
Como diria o Almada : "São sempre os mesmos que aparecem...."
Desgostosamente, os mesmos 50 ou 100...

Andar em sentido contrário

nem sempre significa não seguir em frente...

( Imagem: British Bar - Cais do Sodré - Lisboa)

Os meus e os teus ditadores

De acordo com o "Avante", o PCP só se preocupa com os ditadores dos outros, os maus, mas nada diz dos seus, os bons.

«Tal como aconteceu na Tunísia, também no Egipto o povo não desiste de conquistar o futuro.

Anteontem, de acordo com a Al Jazeera, pelo menos dois milhões de pessoas exigiam nas ruas das principais cidades do país – com destaque para o Cairo, Alexandria ou Suez – os direitos sociais e laborais, a justiça social, a democracia e a liberdade negadas durante décadas de ditadura…»

Acaso ouviram alguma declaração do orgão oficial do PCP sobre a situação em Cuba, na China, no Tibete, no Vietname, no Laos, na Coreia do Norte, no Irão, na Síria, ou até em Myanmar.

Alguém falou em coerência ?

(Agradecimentos ao Randon Precision)
http://rprecision.blogspot.com/

Armar aos cucos

Ouvi a notícia e fui à procura.
No Youtube encontrei logo dois ou três vídeos do "acontecimento".
Dizia-se que tinha nascido um hino.
Calmamente, fui repetindo as versões a fim de entender a letra já  que a música tentava dar um ar de balada à antiga e nem era grande coisa.
Espantei-me !
Afinal o tal hino é um conjunto de frases pouco inspiradas e de conteúdo quase nulo. Um oferecer de uma colecção de lugares comuns onde apenas existe a vontade de agradar a um determinado público.
Fiquei com pena...Eu até gosto dos Deolinda. Não esperava que se deixassem cair tão depressa na facilidade.
Por outro lado, tenho pena da juventude estudiosa e escrava que alinhou no espectáculo sem o sentido crítico necessário.

E de novo, Yevgeny Vinokurov

Adão
(Adam)

Com uma expressão vaga olhando em volta,
Nesse primeiro dia pisou a relva
E deitou-se à sombra da figueira e, pondo
as mãos atrás da nuca, adormeceu.

E dormiu suavemente. E dormiu tranquilamente
Sob o silêncio do azul do Éden.
...Num sonho viu os fornos de Auschwitz
E cadáveres empilhados em fossas.

Foram os seus filhos que ele viu. E naquele bem-aventurança
Houve um sorriso brilhante no seu rosto.
Adormeceu sem compreender nada,
Ainda sem saber distinguir o bem do mal.

Yevgeny Vinokurov - Antologia da Poesia Soviética
Ed. Futura - 1973

Uma semana

Pois bem ! Uma semanita de descanso para arejar as ideias. Já lá vão as eleições - esperemos que as próximas demorem -, lavou-se a cara ao blogue e aqui vamos nós, olhos no amanhã, mas não esquecendo a experiência acumulada até hoje. E voltamos àquilo que sempre gostámos de fazer :
Publicar ideias, nossas e as de outros desde que as achemos válidas.
Contem conosco, mesmo aqueles que não gostam de nós.
Aprendemos, entretanto :
"Perdoa aos teus inimigos - isso baralha-lhes as ideias"
O que é um gosto...