quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Porque hoje é um dia especial

CARTA A MEUS FILHOS

Sobre os fuzilamentos de Goya
de Jorge de Sena


Não sei, meus filhos, que mundo será o vosso.
É possível, porque tudo é possível, que ele seja
aquele que eu desejo para vós. Um simples mundo,
onde tudo tenha apenas a dificuldade que advém
de nada haver que não seja simples e natural.
Um mundo em que tudo seja permitido,
conforme o vosso gosto, o vosso anseio, o vosso prazer,
o vosso respeito pelos outros, o respeito dos outros por vós.
E é possível que não seja isto, nem seja sequer isto
o que vos interesse para viver. Tudo é possível,
ainda quando lutemos, como devemos lutar,
por quanto nos pareça a liberdade e a justiça,
ou mais que qualquer delas uma fiel
dedicação à honra de estar vivo.
Um dia sabereis que mais que a humanidade
não tem conta o número dos que pensaram assim,
amaram o seu semelhante no que ele tinha de único,
de insólito, de livre, de diferente,
e foram sacrificados, torturados, espancados,
e entregues hipocritamente â secular justiça,
para que os liquidasse «com suma piedade e sem efusão de sangue.»
Por serem fiéis a um deus, a um pensamento,
a uma pátria, uma esperança, ou muito apenas
à fome irrespondível que lhes roía as entranhas,
foram estripados, esfolados, queimados, gaseados,
e os seus corpos amontoados tão anonimamente quanto haviam vivido,
ou suas cinzas dispersas para que delas não restasse memória.
Às vezes, por serem de uma raça, outras
por serem de uma classe, expiaram todos os erros
que não tinham cometido ou não tinham consciência
de haver cometido. Mas também aconteceu
e acontece que não foram mortos.
Houve sempre infinitas maneiras de prevalecer,
aniquilando mansamente, delicadamente,
por ínvios caminhos quais se diz que são ínvios os de Deus.
Estes fuzilamentos, este heroísmo, este horror,
foi uma coisa, entre mil, acontecida em Espanha
há mais de um século e que por violenta e injusta
ofendeu o coração de um pintor chamado Goya,
que tinha um coração muito grande, cheio de fúria
e de amor. Mas isto nada é, meus filhos.
Apenas um episódio, um episódio breve,
nesta cadeia de que sois um elo (ou não sereis)
de ferro e de suor e sangue e algum sémen
a caminho do mundo que vos sonho.
Acreditai que nenhum mundo, que nada nem ninguém
vale mais que uma vida ou a alegria de tê-la.
É isto o que mais importa - essa alegria.
Acreditai que a dignidade em que hão-de falar-vos tanto
não é senão essa alegria que vem
de estar-se vivo e sabendo que nenhuma vez alguém
está menos vivo ou sofre ou morre
para que um só de vós resista um pouco mais
à morte que é de todos e virá.
Que tudo isto sabereis serenamente,
sem culpas a ninguém, sem terror, sem ambição,
e sobretudo sem desapego ou indiferença,
ardentemente espero. Tanto sangue,
tanta dor, tanta angústia, um dia
- mesmo que o tédio de um mundo feliz vos persiga -
não hão-de ser em vão. Confesso que
muitas vezes, pensando no horror de tantos séculos
de opressão e crueldade, hesito por momentos
e uma amargura me submerge inconsolável.
Serão ou não em vão? Mas, mesmo que o não sejam,
quem ressuscita esses milhões, quem restitui
não só a vida, mas tudo o que lhes foi tirado?
Nenhum Juízo Final, meus filhos, pode dar-lhes
aquele instante que não viveram, aquele objecto
que não fruíram, aquele gesto
de amor, que fariam «amanhã».
E, por isso, o mesmo mundo que criemos
nos cumpre tê-lo com cuidado, como coisa
que não é nossa, que nos é cedida
para a guardarmos respeitosamente
em memória do sangue que nos corre nas veias,
da nossa carne que foi outra, do amor que
outros não amaram porque lho roubaram.


Jorge de Sena - Antologia Poética . Ed. ASA - 1999

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Líder da Fenprof garante que não vai fazer favores a ninguém



É verdade!
Nem aos esqueletos que tem no armário...

Código Contributivo: Presidente da República promulgou diploma do Parlamento que adia entrada em vigor



O PR passa a ser co-responsável, com a AR, pela incomportabilidade do deficit das contas públicas.
Mais uma para o arquivo !
Se isto se passasse quando era 1º. Ministro vinha gritar "Deixem-nos trabalhar !".
Como faz parte da Oposição ao Executivo esquece-se do que escreveu nas suas "Memórias"...

Viver é partilhar



Viver é partilhar  odeio a solidão
A grilheta da morte quer-me reter ainda
Já não beijo ninguém como beijava dantes
O pão era sinal de ser feliz
O bom pão que nos torna mais quente  o nosso beijo

Como abrigo possível só há o mundo inteiro
Pr'a mim viver  é hoje  responder aos enigmas
É renegar a dor que é cega de nascença
E sempre em pura perda  estrela sem qualquer brilho
Viver  perder-se para reencontrar os homens

Que a palidez do rio encubra a do arroio
Que olhos de maravilha vejam tudo em seu lugar
A miséria acabada e os olhos lavados
Uma ordem crescendo do grão  à flor  à árvore
Andaimes vivos  a sustenter o mundo

A criança a renascer em cada homem e rindo.

Paul Éluard - Poemas Políticos

Badaró tinha piada, José Mourinho não tem nenhuma


Num "sketch" muito antigo do saudoso Badaró, havia um diálogo aluno/professor:
-Então, o que me diz da frase : A América para os americanos ?
Respondia o aluno:
-Bem, a América para os Americanos, a Ásia para os asianos, a Europa para os europlanos e a Espanha para os espanadores...
Badaró, um brasileiro completamente português, sabia a ironia que estava a fazer. A sua mensagem era anti-xenófoba.
O mesmo não se passa com o cidadão português José Mourinho, emigrante a trabalhar ma Europa, useiro e vezeiro na contratação de "craques" das mais diferentes nacionalidades, que numa entrevista deu o sinal mais descarado da sua xenofobia interesseira, ao afirmar que, se fosse seleccionador de Portugal, não convocaria naturalizados.
Talvez o sr. Mourinho gostasse que as organizações profissionais de treinadores dos países onde tem trabalhado ( Espanha, Inglaterra e Itália),  também defendessem que nos seus campeonatos nacionais só tivessem cabimento treinadores nascidos nos respectivos estados. Mais ! Gostava de saber se o sr. Mourinho tinha a mesma reacção no que se refere a jogadores europeus que se naturalizassem portugueses ?
O sr. Mourinho esquece-se que existe legislação nacional, e também europeia,  que protege os cidadãos naturalizados, por isso portugueses de pleno direito, dos ataques xenófobos de pessoas como ele.
O sr. Mourinho nunca será seleccionador nacional !
Neste país de emigrantes e de imigrantes existe respeito pelos direitos dos mesmos, naturalizados ou não.
O futebol pode ser um grande espectáculo e uma grande indústria, mas comparado com os Direitos Humanos, se se tiver de prescindir de um deles, prescinde-se do futebol.
Ouviu, sr. Mourinho ?

domingo, 27 de dezembro de 2009

Papa apela à defesa da família formada por um casamento entre um homem e uma mulher

"...o Sumo Pontífice lembrou que Deus veio ao mundo «no seio de uma família, sendo esta instituição o caminho mais seguro para encontrar e conhecer» Deus."
(Notícia do Sol on-line)

Interessante ! E logo numa família hetero em  que o marido não era o pai do puto e que quiz rejeitar a mulher quando soube que ela estava grávida de "outro"...
Família perfeita e com um começo harmonioso...

sábado, 26 de dezembro de 2009

Jornais televisivos das 20 horas

Extraordinário !
Notícia mais importante neste País  para abertura dos jornais das 20 horas na RTP, SIC e TVI:
Miguel, jogador de futebol do Valência, esteve envolvido, esta madrugada, numa rixa à porta de uma discoteca no Seixal onde houve disparos de pistola.
É pá ! Eu já não sei se janto e duvido que vá dormir perante este problema nacional...

Por amor de deus ! Estão a brincar com a gente , não estão ?
Jornalismo ? Não !!! MISÉRIA !!!!

Agora que se procuram os restos mortais

A FREDERICO GARCIA LORCA

Sobre teu corpo, que há dez anos
se vem transfundindo em cravos
de rubra cor espanhola,
aqui estou para depositar
vergonha e lágrimas.

Vergonha de há tanto tempo
viveres - se a morte é vida -
sob chão onde esporas tinem
e calcam a mais fina grama
e o pensamento mais fino
de amor, de justiça e paz.

Lágrimas de nocturno orvalho,
não de mágoa desiludida,
légrimas que tão-só destilam
desejo e ânsia e certeza
de que o dia amanhecerá.

(Amanhecerá.)

Esse claro dia espanhol,
composto na treva de hoje
sobre teu túmulo há-de abrir-se,
mostrando gloriosamente
- ao canto multiplicado
de guitarra, gitano e galo -
que para sempre viverão

os poetas martirizados.

Carlos Drummond de Andrade - Antologia Poética - Cantar de Amigos - 1978

Afinal existem dois Pais Natal

E quando eu esperava a bononímia do Pai Natal da minha infância e que, malgrado a idade e a experiência, até hoje transportei


saiu-me este ao caminho, pelas palavras de responsáveis políticos e religiosos que, numa quadra em que se quer celebrada a Paz e a Concórdia, aparecerem com discursos de exclusão.



Fica, pois, esta imagem como o Pai Natal que representa o radicalismo, a intolerância  e o fanatismo religioso apresentado nas alocuções de responsáveis da igreja católica portuguesa que não sabem viver nem conviver com a diferença nem com opiniões contrárias, assim como para mensagens como a da drª. Ferreira Leite, que vinda  dos alçapões de séculos passados e cristalisado na primeira metade do sec.XX,  ainda não conseguiu apreender que o Mundo mudou e com ele os conceitos de família. Claro que já nem falo no sacristão Cavaco Silva que, esquecendo-se que é presidente de um país laico, uma vez mais, continuou  a distribuir a sua lenga-lenga religiosa pessoal, ao arrepio das suas funões.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Feliz Festa de Família


Um Bom Natal !
A todos, mesmo aqueles  que de mim discordam.
O Natal quando vem é para todos. Não faço distinções.
Que sejam felizes em 2010
e me aturem o meu mau feitio.
São votos sinceros;
a razão de ser deste blogue está em todos Vós.


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Das coisas que eu muito gosto




NÃO AO SOERGUER APENAS O MEU PEITO

Não ao soerguer apenas o meu peito,
Nem com suspiros, à noite, numa raiva de insatisfação comigo mesmo,
Nem com aqueles longos e mal reprimidos suspiros,
Nem com muitas juras e promessas quebradas,
Nem com a minha vontade de alma selvagem e obstinada,
Nem com o subtil alimento do ar,
Nem com este pulsar e bater nas minhas têmporas e pulsos,
Nem com estas curiosas sístoles e diástoles que um dia hão-de terminar,
Nem com tantos ávidos desejos confessados apenas aos céus,
Nem com gritos, risos, desafios lançados por mim quando estou só e longe do deserto,
Ñem com roucas palpitações por entre os dentes cerrados,
Nem com palavras pronunciadas e proclamadas, palavras estridentes, ecos, palavras mortas,
Nem com os murmúrios dos meus sonhos enquanto durmo,
Nem com os outros murmúrios destes incríveis sonhos de cada dia,
Nem com os membros e sentidos do meu corpo que vos trazem e afastam continuamente - nem aí,
Nem com um ou todos eles, ó atracção ! Ó pulso da minha vida !
Necessito que existas e te mostres mais do que nestas canções.

Walt Whitman - Folhas de Erva - Cálamo - Ed. Relógio d'Água, 2002

Face ao grau zero da política



descemos abaixo de zero depois do discurso de Natal da ainda líder do PSD, Manuela Ferreira Leite.
Se o ódio a Sócrates cegasse a senhora não enxergava nem a figura de Cavaco...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Uma gota de chuva


Uma gota de chuva, que trespassa
Os telhados e os tectos, vai tombar
No meu escuro quarto, onde esvoaça
A sombra do silêncio... E fico a olhar

A chuva, triste e fria, na vidraça,
E a candeia de azeite, a desmaiar,
Ao vento, que abre as portas, quando passa,
E aviva a cinza extinta do meu lar !

E que impressão me faz aquela mágoa,
Aquele som de dor que exala a água,
Depois de andar em núvem fugitiva...

E de repente, sem saber porquê,
Condenada a cair, assim se vê,
Na forma de uma lágrima cativa.

Teixeira de Pascoais - As Sombras

domingo, 20 de dezembro de 2009

sábado, 19 de dezembro de 2009

Esta minha mania de ler gente inteligente


Como sabem não sou crente.
Isso não invalida o facto de gostar de ler opiniões de quem, acreditando, apresenta argumentos, sobretudo válidos para quem os segue, mas fundamentalmente, e  que, no reino da razão, despaixonados, podem ser factor de meditação.
Mais uma vez é o caso da coluna de opinião do padre-filósofo António Borges, hoje no DN.
Leia que vale a pena. Nem toda a gente na igreja é retrógrada.
Aceda a :
http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1451384&seccao=Anselmo Borges&tag=Opini%E3o - Em Foco

Afinal ainda existem trogloditas...

(Notícia TSF on-line)

"Quem admite casamento "gay" pode aceitar uniões entre irmãos, diz deputado do PSD


O deputado do PSD Carlos Peixoto disse, esta sexta-feira, em declarações à Rádio Altitude, que quem admite um casamento homossexual pode também vir a aceitar o casamento entre irmãos, primos directos ou pais e filhos."

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Resultado frustrante



Cimeira de Compenhaga.
Ora bem, estavamos a falar de quê ?

Poema a propósito




Menino encontrado


Menino,
terás,
não terás
o destino
do mundo na mão ?

De que não será capaz
a tua imaginação ?

Menino,
se queres a paz,
busca-a na inquietação.
Ou nunca a encontrarás.

Armindo Rodrigues -Poeta Perguntador -Caminho-1979

Cavaco não comenta casamentos homossexuais e diz que a sua atenção está noutros problemas (Título da notícia do Sol on-line)

O Senhor Dr. Cavaco Silva demonstrou, mais uma vez. a sua incapacidade para o lugar do Presidente da República.
O actual PR ainda não entendeu que a sua actividade tem de ser global e relacionada com todos os aspectos da vida dos cidadãos. Sejam a economia, as finanças, a diplomacia ou os direitos humanos. Tem de ter sobre todos uma atitude proactiva, sem beneficiar qualquer uma em especial.
As suas declarações sobre as preocupações acerca dos assuntos económicos e a desvalorização dos restantes, até porque fracturantes, são disso um bom exemplo. Só falta, também, pedir a suspensão da democracia por 6 meses para resolver os asssuntos da política económica futura, como se nada mais existisse na vida do país e se o futuro apenas a isso se restringisse.
Além do mais, a forma como apresenta as situações, parece mais ser titular daquilo que não é,  um 1º. Ministro que dirige efectivamente a política nacional, do que um PR no cumprimento dos seus poderes constitucionais e que jurou cumprir, garante dos direitos e das liberdades e do bom funcionamento das instituições, mas sem  poder executivo.
Se quer ser 1º. Ministro demita-se e concorra ao cargo. Até lá, comporte-se como um PR que devia ser e não é.

Vergonha



PE vota contra resolução que condenava Marrocos sobre Aminatu Haidar.

A minha homenagem de hoje



                              Aminatu Haidar

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Todos os professores avaliados com "bom" terão acesso ao topo da carreira

Agora só falta saber qual é o conceito de "BOM", como é determinado e quem avalia.
Não sei porquê, num ensino com tantas queixas, ou  me engano muito ou vão acabar por ser todos classificados de BOM para cima.
A ver vamos...

"Z" - António Maria Lisboa



                              Z

As formas, as sombras, a luz que descobre a noite
e um pequeno pássaro

e depois longo tempo eu te perdi de vista
meus braços são dois espaços enormes
os meus olhos são duas garrafas de vento

e depois eu te conheço de novo numa rua isolada
minhas pernas são duas árvores floridas
os meus dedos uma plantação de sargaços

a tua figura era ao que me lembro
da cor do jardim.

(Ossóptico e outros poemas)

Vale muito a pena ler

Texto publicado no blogue "Lojas de Ideias " - http://lojadeideias.blogspot.com/,  o que desde já agradecemos.



Nicolau Santos, Director - adjunto do Jornal Expresso, In Revista "Exportar"

"Eu conheço um país que tem uma das mais baixas taxas de mortalidade mundial de recém-nascidos, melhor que a média da UE.
Eu conheço um país onde tem sede uma empresa que é líder mundial de tecnologia de transformadores.
Eu conheço um país que é líder mundial na produção de feltros para chapéus.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventa jogos para telemóveis e os vende no exterior para dezenas de mercados.
Eu conheço um país que tem uma empresa que concebeu um sistema pelo qual você pode escolher, no seu telemóvel, a sala de cinema onde quer ir, o filme que quer ver e a cadeira onde se quer sentar.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou um sistema biométrico de pagamento nas bombas de gasolina.
Eu conheço um país que tem uma empresa que inventou uma bilha de gás muito leve que já ganhou prémios internacionais.
Eu conheço um país que tem um dos melhores sistemas de Multibanco a nível mundial, permitindo operações inexistentes na Alemanha, Inglaterra ou Estados Unidos.
Eu conheço um país que revolucionou o sistema financeiro e tem três Bancos nos cinco primeiros da Europa.
Eu conheço um país que está muito avançado na investigação e produção de energia através das ondas do mar e do vento.
Eu conheço um país que tem uma empresa que analisa o ADN de plantas e animais e envia os resultados para toda a EU.
Eu conheço um país que desenvolveu sistemas de gestão inovadores de clientes e de stocks, dirigidos às PMES.
Eu conheço um país que tem diversas empresas a trabalhar para a NASA e a Agência Espacial Europeia.
Eu conheço um país que desenvolveu um sistema muito cómodo de passar nas portagens das auto-estradas.
Eu conheço um país que inventou e produz um medicamento anti-epiléptico para o mercado mundial.
Eu conheço um país que é líder mundial na produção de rolhas de cortiça.
Eu conheço um país que produz um vinho que em duas provas ibéricas superou vários dos melhores vinhos espanhóis.
Eu conheço um país que inventou e desenvolveu o melhor sistema mundial de pagamento de pré-pagos para telemóveis.
Eu conheço um país que construiu um conjunto de projectos hoteleiros de excelente qualidade um pelo Mundo.
O leitor, possivelmente, não reconheceu neste país aquele em que vive... PORTUGAL.
Mas é verdade.Tudo o que leu acima foi feito por empresas fundadas por portugueses, desenvolvidas por portugueses, dirigidas por portugueses, com sede em Portugal, que funcionam com técnicos e trabalhadores portugueses.
Chamam -se, por ordem, Efacec, Fepsa, Ydreams, Mobycomp, GALP, SIBS, BPI, BCP, Totta, BES, CGD, Stab Vida, Altitude Software, Out Systems, WeDo, Quinta do Monte d'Oiro, Brisa Space Services, Bial, Activespace Technologies, Deimos Engenharia, Lusospace, Skysoft, Portugal Telecom Inovação, Grupos Vila Galé, Amorim, Pestana, Porto Bay e BES Turismo.
Há ainda grandes empresas multinacionais instalada no País, mas dirigidas por portugueses, com técnicos portugueses, de reconhecido sucesso junto das casas mãe, como a Siemens Portugal, Bosch, Vulcano, Alcatel, BP Portugal e a Mc Donalds (que desenvolveu e aperfeiçoou em Portugal um sistema que permite quantificar as refeições e tipo que são vendidas em cada e todos os estabelecimentos da cadeia em todo o mundo).
É este o País de sucesso em que também vivemos, estatisticamente sempre na cauda da Europa, com péssimos índices na educação, e gravíssimos problemas no ambiente e na saúde... do que se atrasou em relação à média UE...etc.
Mas só falamos do País que está mal, daquele que não acompanhou o progresso.
É tempo de mostrarmos ao mundo os nossos sucessos e nos orgulharmos disso. "

Existem textos que fazem mais pela auto-estima nacional que mil discursos de certos responsáveis politicos.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

El Vaticano establece que el matrimonio entre bautizados y no bautizados es inválido





Mas que grande preocupação ...!!!

(Notícia de Publico.es)

Será que nem Adriano Moreira ouvirá ?



Texto retirado do artigo de Adriano Moreira - Conselho de Estado - no DN :

"É tempo de o Conselho de Estado ser chamado a acompanhar o Presidente da República na avaliação da inquietante circunstância que envolve o Estado e a sociedade civil, e na definição da acção presidencial mais eficaz no sentido de evitar o progresso da erosão da harmonia e bom funcionamento dos órgãos de soberania, do bom desempenho dos aparelhos de intervenção, e da visível quebra da confiança pública."


(Diário de Notícias- Opinião -15.12.2009)
 
Agora não é o Governo nem o PS que o está a instar Senhor Presidente da República...

Tal como Aníbal Barca, o cartaginês



Tal como Aníbal Barca, Aníbal Cavaco teve a sua Batalha de Canas - a eleição presidencial.
Tal como Aníbal Barca, Aníval Cavaco terá a sua Batalha de Zama em que será obrigado a capitular.
Depois será a penumbra, como Aníbal Barca.

Repetições da História - II


" Já me referi ao embate que estão preparando as forças reaccionárias. Espreitam as brechas que os nossos erros e o nosso indeferentismo abriram no baluarte da Liberdade, e por elas vão penetrando cada dia em maior número, caladamente  a princípio, ruidosamente agora."

(Norton de Matos, 30 de Abril de 1930)

Clube dos "Desassossegados" - contribuição V



1 - Carta para não mandar

Dispenso-a de comparecer na minha ideia de si.

A sua vida (...)
Isso não é o meu amor; é apenas a sua vida.

Amo-a como ao poente ou ao luar, com o desejo de que o momento fique, mas sem que seja meu nele mais  que a sensação de tê-lo.

(Textos de ficção poética e reflexão - Textos não datados)

Ken Robinson afirma que as escolas matam a criatividade


Um vídeo sobre educação das crianças e jovens que vale a pena ver e pensar.

Aceda a:
              http://www.ted.com/talks/lang/por_pt/ken_robinson_says_schools_kill_creativity.html

 A divulgação foi-me solicitada por uma companheira bloguista, a "Fada do Bosque", o que faço com prazer, até pelo real interesse da mensagem que nele vem incluída, não só para ouvir mas também para discutir.

Manuel Tito de Morais



No centenário do nascimento de Manuel Tito de Morais, por dever de homenagem, aceda ao blogue abaixo.
                  http://titomorais.blogs.sapo.pt/

sábado, 12 de dezembro de 2009

E então Manuel Alegre,



depois da recente postura (a verdadeira) de Francisco Louça e das posições do Bloco de Esquerda era com eles que querias fazer um acordo ou aliança política de incidência governamental ? 
O Francisco Anacleto deve estar a chamar-te anjinho...



Cavaco recusa dramatização sobre governabilidade do país




Depois de Cavaco comparar o incomparável, chego mesmo à conclusão de que em Belém o que existe mesmo é só  um pau de bandeira.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Prémio Pessoa foi concedido ao cidadão ou ao bispo ?


Aparte ter ficar espantado com a atribuição de um Prémio com o nome do poeta e pensador Fernando Pessoa a um dignatário de uma organização religiosa de que o mesmo poeta e pensador era muito crítico,
assim como, eu, considerar não se enquadrar na filosofia do próprio prémio, fica-me a sensação de que, apesar dos méritos pessoais de Manuel Clemente, considerado como cidadão português,é claro, foi mais a reboque da sua qualidade de bispo, da vontade de integrar este prémio, neste ano de comemoração do Centenário da República e da já polémica visita papal, num movimento mais lato de recuperação da imagem cada vez mais embaciada da igreja católica e da presumível discussão sobre o papel da igreja durante a 1ª. República.
Pressurosamente,ao contrário do que sucedeu com a homenagem a Melo Antunes, o PR veio logo demonstrar a sua grande alegria pela atribuição do prémio ao prelado do Porto. Sintomático !

Antigos gestores dos CTT acusados de lesar a empresa em 13,5 milhões de euros



De uma coisa tenho a certeza: nem o Armando Vara nem o José Sócrates têm  a ver com o assunto. É que não houve, certamente, escutas telefónicas (?). Não devem ter sido consideradas necessárias ...
Caso as tivesse havido (?), e ambos lá estivessem , se o montante em causa fossem 10.000 Euros e não 13,5 milhoes de Euros, já toda a gente sabia do assunto... mas como não estavam, não houve (?) fugas para a comunicação social; ou se houve não foram consideradas pertinentes...

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Poemas de Natal (IV) - António Correia de Oliveira

               Natal

Era o Natal ! Que alegria !
Que descantes ! Que bailar !
Que bom a mãe a abraçar
Filhos que há tanto não via .

Não houve sol nesse dia ?
À noite é um sol cada lar !
E os sinos a anunciar ...
-Menino Deus que nascia !-

Não é Deus o pai de todos ?
Mas, nessa hora, pelo modos
Era um filho pequenino !

Nasceu ... Silêncio. Afinal ,
Houve alguém, nesse Natal
A quem morrera o menino !

Dia Mundial dos Direitos Humanos



Muitos os cumprem, demasiados os esquecem.
Por isso, o ser fundamental recorda-los.

Maria José Nogueira Pinto


Uma deputada para lamentar.

Aceda a :

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Natal



Um novo fruto nasceu num ramo da árvore.
As raizes rejubilaram de alegria
e o poeta, ao espelho, viu
    as lágrimas escorrerem  dos seus olhos sorridentes.

Porquê ?

"A Igreja Católica espera que a questão sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo esteja resolvida até à visita do Papa Bento XVI a Portugal, que se realizará entre 11 e 14 de Maio do próximo ano, embora garanta que o tema não será abordado nas celebrações."

(Notícia do Correio da Manhã)

O que têm a igreja católica com um assunto civil da República Portuguesa ?

República Laica



"Cavaco sempre ao lado de Bento XVI na visita de 4 dias"

No ano das comemorações do Centenário da República uma visista papal, em princípio meramente religiosa, foi transformada também em visita de estado.
Mais uma vez, a Presidência da República, impõe as suas convicções religiosas à totalidade dos portugueses.

8/12/1894-1930 - Florbela Espanca - Nascimento e Morte



Deixai entrar a morte

Deixai entrar a Morte, a Iluminada,
A que vem pra mim, pra me levar
Abri todas as portas par em par
Como asas a bater em revoada.

Que sou eu neste mundo ? A deserdada,
A que prendeu nas mãos todo o luar
A vida inteira, o sonho, a terra, o mar
E que, ao abri-las, não encontrarás nada !

Ó Mãe ! Ó minha Mãe, pra que nasceste ?
Entre agonias e dores tamanhas
Pra que foi, dize lá, que me trouxeste

Dentro de ti ? Pra que eu tivesse tido
Somente o fruto amargo das entranhas
Dum lírio que em má hora foi nascido !...

(Reliquiae)

domingo, 6 de dezembro de 2009

Cáritas Portuguesa: Níveis de corrupção no país são "escandalosos"


Notícia da Lusa :

"O presidente da Cáritas Portuguesa disse hoje que os níveis de corrupção e as disparidades salariais no país são escandalosos, defendendo o regresso da ética à política e à economia."

Por falar em escandalos, o senhor Presidente da Caritas, não deveria em primeiro lugar pugnar para que a ética fosse palavra de ordem dentro da sua casa-mãe, a igreja católica ? E quanto a gastos olhar, por exemplo, para os rios de dinheiro dispendidos com uma basílica, de mais do que duvidosa necessidade, construida em Fátima; e com a futura igreja-nau do Restelo e demais obras sumptuárias para um culto em crise,   e que melhor teria sido talvez aplicar esses fundos na sua própria organização ?
É que é fácil gastar à "tripa forra" e depois vir fazer peditórios para a rua como se dinheirinho não houvesse disponível.
Ética, sr. Presidente da Caritas ?

sábado, 5 de dezembro de 2009

Advogado de Armando Vara vai pedir levantamento do segredo de justiça




Será que a Justiça  lhe concederá o solicitado ?
Será que a Justiça estará preparada para tanta transparência ?
Será que a Justiça estará interessada em acabar com a "mama" a  alguns partidos, alguns jornais, alguns jornalistas e alguns opinadores na sanha persecutória que o " segredo de justiça" lhes proporciona ?
Duvido muito !

Grau zero da política portuguesa




Manuela Ferreira Leite e o seu "guru".
Nunca a política desceu tão baixo...

Poemas de Natal (III) - Miguel Torga

Foi tudo tão pontual !
Que fiquei maravilhado,
Caiu neve no telhado
E juntou-se o mesmo gado
No curral.

Nem as palhas da pobreza
faltaram na  mangedoira !
Palhas babadas da toira
Que ruminava grandeza
Do milagre pressentido.
Os bichos e a natureza
No palco já conhecido.

Mas, afinal, o cenário
Não bastou.
Fiado no calendário,
O homem não perguntou
Se Deus era necessário ...
E Deus não representou.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Repetições da História

"Não pode apelidar-se Pátria um país minado por ódios vesgos, uma terra onde medrem as ambições, as invejas, as vaidades, a ganância sórdida,. Pátria é sinónimo de Liberdae. Onde está a Pátria aí está também a Liberdade. É frase consagrada".

Não! Não é uma declaração de hoje.
É o início de uma mensagem em 21 de Março de 1928 de Sebastião Magalhães Lima, Grão Mestre do GOL.

As minhas frases do dia

Diógenes:
" A nossa pátria é o mundo inteiro; o sábio é cidadão do universo "

Lamartine:
"Sou compatriota de todo o homem que pensa.
A Verdade é o meu País,"

El Congreso vota para que se retiren los crucifijos de los colegios públicos

Notícia do "El País".


"En efecto, anoche la Comisión de Educación del Congreso, con el apoyo de PSOE, ERC-IU-ICV y BNG, y el voto en contra del PP y CiU, aprobó que el Gobierno se comprometa a trasladar al ordenamiento jurídico nacional la sentencia del Tribunal Europeo de Derechos Humanos de 2 de noviembre pasado que da la razón a un particular en su denuncia al Estado italiano por la presencia de crucifijos en un colegio público. La sentencia del Tribunal de Estrasburgo señala que "el crucifijo en la escuela pública supone una violación de los derechos de los padres a educar a sus hijos según sus convicciones y de la libertad de religión de los alumnos".

É caso para saudar : De Espanha bom vento...

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Poemas de Natal (II) - Fernando Pessoa


Natal

Natal... Na província neva.
Nos lares aconchegados
Um sentimento conserva
Os sentimentos passados.

Coração oposto ao mundo,
Como a família é verdade !
Meu pensamento profundo,
Estou só e sonho saudade.

E como é branca de graça
A paisagem que não sei,
Visto de trás da vidraça
Do lar que nunca terei.

(Cancioneiro do Natal Português)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...