segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Uma gota de chuva


Uma gota de chuva, que trespassa
Os telhados e os tectos, vai tombar
No meu escuro quarto, onde esvoaça
A sombra do silêncio... E fico a olhar

A chuva, triste e fria, na vidraça,
E a candeia de azeite, a desmaiar,
Ao vento, que abre as portas, quando passa,
E aviva a cinza extinta do meu lar !

E que impressão me faz aquela mágoa,
Aquele som de dor que exala a água,
Depois de andar em núvem fugitiva...

E de repente, sem saber porquê,
Condenada a cair, assim se vê,
Na forma de uma lágrima cativa.

Teixeira de Pascoais - As Sombras

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...