segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Badaró tinha piada, José Mourinho não tem nenhuma


Num "sketch" muito antigo do saudoso Badaró, havia um diálogo aluno/professor:
-Então, o que me diz da frase : A América para os americanos ?
Respondia o aluno:
-Bem, a América para os Americanos, a Ásia para os asianos, a Europa para os europlanos e a Espanha para os espanadores...
Badaró, um brasileiro completamente português, sabia a ironia que estava a fazer. A sua mensagem era anti-xenófoba.
O mesmo não se passa com o cidadão português José Mourinho, emigrante a trabalhar ma Europa, useiro e vezeiro na contratação de "craques" das mais diferentes nacionalidades, que numa entrevista deu o sinal mais descarado da sua xenofobia interesseira, ao afirmar que, se fosse seleccionador de Portugal, não convocaria naturalizados.
Talvez o sr. Mourinho gostasse que as organizações profissionais de treinadores dos países onde tem trabalhado ( Espanha, Inglaterra e Itália),  também defendessem que nos seus campeonatos nacionais só tivessem cabimento treinadores nascidos nos respectivos estados. Mais ! Gostava de saber se o sr. Mourinho tinha a mesma reacção no que se refere a jogadores europeus que se naturalizassem portugueses ?
O sr. Mourinho esquece-se que existe legislação nacional, e também europeia,  que protege os cidadãos naturalizados, por isso portugueses de pleno direito, dos ataques xenófobos de pessoas como ele.
O sr. Mourinho nunca será seleccionador nacional !
Neste país de emigrantes e de imigrantes existe respeito pelos direitos dos mesmos, naturalizados ou não.
O futebol pode ser um grande espectáculo e uma grande indústria, mas comparado com os Direitos Humanos, se se tiver de prescindir de um deles, prescinde-se do futebol.
Ouviu, sr. Mourinho ?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...