quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Poemas de Natal (IV) - António Correia de Oliveira

               Natal

Era o Natal ! Que alegria !
Que descantes ! Que bailar !
Que bom a mãe a abraçar
Filhos que há tanto não via .

Não houve sol nesse dia ?
À noite é um sol cada lar !
E os sinos a anunciar ...
-Menino Deus que nascia !-

Não é Deus o pai de todos ?
Mas, nessa hora, pelo modos
Era um filho pequenino !

Nasceu ... Silêncio. Afinal ,
Houve alguém, nesse Natal
A quem morrera o menino !

3 comentários:

mdsol disse...

:)

Porfirio Silva disse...

Peço desculpa pela interrupção.
Este é um "desafio" para esta casa: 10 livros que não mudaram a minha vida (sabe-se lá por quê).

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Porfirio,
agradeço-lhe o encargo
Terei de pensar um pouco mas fá-lo-ei.
Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...