Pular para o conteúdo principal

Esta minha mania de ler gente inteligente


Como sabem não sou crente.
Isso não invalida o facto de gostar de ler opiniões de quem, acreditando, apresenta argumentos, sobretudo válidos para quem os segue, mas fundamentalmente, e  que, no reino da razão, despaixonados, podem ser factor de meditação.
Mais uma vez é o caso da coluna de opinião do padre-filósofo António Borges, hoje no DN.
Leia que vale a pena. Nem toda a gente na igreja é retrógrada.
Aceda a :
http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1451384&seccao=Anselmo Borges&tag=Opini%E3o - Em Foco

Comentários

Ana Paula Fitas disse…
Bom destaque, T.Mike. Conheci o Padre Anselmo Borges, em 2007, num Seminário que se realizou em Castro d'Aire e em que fui falar sobre Religiões e Não-Discriminação... e eu que já lia as crónicas que costumava publicar no Diário de Notícias, pude comprovar, no interessante diálogo e nas intervenções que lhe ouvi, a inteligência e abertura para a abordagem dos problemas contemporâneos... sem preconceitos e com a justa sensatez que tanto urge à sociedade dos nossos dias. Obrigado pela chamada de atenção :)
Um abraço.
Professor de várias cadeiras ao longo da minha formação base, recordo uma frase que nunca me esqueceu - quando nos tentou ensinar como seria o ensino da religião numa universidade pública: "O jovem deve ser confrontado com o fenómeno religioso para ter uma perspectiva crítica. É preciso passar de uma laicidade da incompetência para uma da inteligência"..
Um abraço
Obrigada Miguel, pela chamada de atenção.
Um abraço.
Minhas amigas,
como dizia o outro: a única pena que faz é ser padre...
É um homem de grande inteligência e de grande intervenção. Eu não perco um artigo dele no DN, esteja ou nmão de acordo com ele.
Um abraço. Bom Domingo.

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhar a terra livre e insubmissa

E volto aqui sempre que posso, enche-me o peito...
E cada vez mais do que nunca...

Retrato de Manuel Alegre

Alegre   Manuel   alegre até à morte
que lindo nome para um homem triste
que lindo nome para um homem forte.

Alegre   Manuel   despedaçado
pela espada da língua portuguesa:
a palavra saudade   a palavra tristeza
a palavra futuro   a palavra soldado
Alegre   Manuel   aberto cravo
aos ventos da certeza.

Alegre   Manuel   aqui mais ninguém fala
tão alto como tu   ninguém se cala
com essa dor serena e construída
não apenas de versos   mas de vida.

Alegre   Manuel   as línguas do teu canto
ateiam-nos fogo.
Neste lugar de lama e desencanto
tornas vermelho o povo.

José Carlos Ary dos Santos
fotos-grafias
Quadrante - 1970

Face a um desafio

"Si le hubiera cortado las alas habría sido mío, no habría escapado. Pero así, habría dejado de ser pájaro y yo, yo lo que amaba, era el pájaro."
Joxean Artze.



Pedi-te sempre que não olhasses para trás. Tu sabias que te queria demais, na totalidade, por dentro e por fora, só para mim e sem deixar nem um pouco para ti. Tu existias para que eu existisse queria-te sempre a voar ao meu redor, era eu o teu único destino...
Foi apenas isto que te obriguei a interiorizar por isso , num equívoco, deixei-te esvoaçar e tu não voltaste, seguiste e cumpriste, nem olhaste para trás...
Aí, entendi como era falso... Descobri, já só, que afinal eras tu o meu destino, que te amava por ti e apenas por ti. Descobri que as minhas mãos apenas têm dedos e não tenazese os meus braços apenas abraçam não agrilhoam;
o muito querer nem só tudo aceita, nem só tudo exige, o amar é dar e aprender.
Agora... só, olhando cada dia que nasce, repondo lá longe a linha do horizonte, sejas tu o Sol ou apenas o meu Sol, espero ansiosa…