domingo, 31 de outubro de 2010

Um artigo de irrecusável leitura

Baptista Bastos escreve no Jornal de Negócios sobre o discurso de recandidatura de Cavaco Silva
sob o título:

"Os tristes dias do nosso infortúnio"

"O discurso, além de tolo, era um arrazoado de banalidades, redigido num idioma de eguariço. São conhecidas as amargas dificuldades que aquele senhor demonstra em expressar-se com exactidão. Mas, desta vez, o assunto atingiu as raias da nossa indignação. Segundo ele de si próprio diz, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é inatacável."

Para ler na íntegra aceda a:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=451255

'Passos vai ser primeiro-ministro só não sabe é quando"

A última vez que ouvi isto, passado pouco tempo, o então 1º. Ministro em funções ( Durão Barroso)  que almejara chegar ao cargo sem saber quando, logo que pode pirou-se para a Europa ao abrigo do "guarda-chuva" Bush/Blair, deixando o país com um Santana Lopes incapaz de governar.
Quererá isto dizer que o PSD quer repetir a história ?
Será, de novo isso, dr. Mota Amaral ?

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Porque não voto em Cavaco Silva

É verdade que nunca votei em Aníbal Cavaco Silva seja como Presidente do PSD e como tal candidato a 1º. Ministro, como, tão pouco, lhe dei o meu voto na sua primeira candidatura à Presidência da República.
E vou continuar a não o fazer. O seu discurso de recandidatura, ouvido ontem, representa, precisamente, a razão principal de lhe não outorgar o meu voto.
Dissimulado, transmitindo uma soberba inusitada, fazendo tábua rasa dos inúmeros erros que cometeu durante o seu mandato, o candidato Cavaco Silva tentou passar uma esponja que limpasse as nefastas acções que cometeu nos últimos cinco anos, apresentando-se, pelo trabalho realizado, como o único capaz de poder ajudar este país a procurar uma ideia de futuro consentânea com os desejos dos seus cidadãos.
E nada mais falso! Cavaco foi um mau Presidente da República. Cavaco não merece a reeleição, se é que, alguma vez, mereceu a eleição para anterior mandato.
Espera-se que os eleitores portugueses saibam avaliar todo o mandato do actual PR até este momento. Aguarda-se que esses mesmo eleitores saibam disso tirar as devidas conclusões. Espera-se, enfim, que Cavaco não seja reconduzido.

sábado, 23 de outubro de 2010

Denúncia de um Vil Atentado no Portugal do Século XXI

"Em Portugal, a polícia obrigou, no contexto de uma simples detenção, 5 jovens, quatro raparigas e um rapaz, a despirem as suas roupas, entre insultos e ameaças."

Porque é demasiado chocante, não posso deixar de gritar a minha revolta.
É necessário, absolutamente necessário, que quem de direito e depressa, venha fazer luz sobre o acontecido.
Grito-o aqui, como gritarei em qualquer lado, que este não é um acto de  polícia num estado democrático; não me importa quem  tenham sido os cidadãos visados, nem a que partido pertencem ou se não pertencem a alguma organização.
O acontecido é intolerável!
E tem que ter consequências...
Aceda a:
http://anapaulafitas.blogspot.com/2010/10/denuncia-de-um-vil-atentado-no-portugal.html#comment-form

Portas obrigado a fazer prova de vida


Completamente arredado da ribalta política portuguesa pelo recente posicionamento do PSD de Passos Coelho que lhe ocupou o espaço à Direita, Paulo Portas, obrigado a fazer prova de vida política do seu partido,  para muitos já  defunto, lá arranjou forças para se desenterrar e gritar o seu possível protagosnismo nos momentos que correm:
-O CDS vota contra o Orçamento para 2011 ! 
Já lá vão os tempos em que, senhor certo do seu espaço, Portas se vangloriava de ser a hipótese para a manutenção da estabilidade política no País.
Só que os tempos mudaram e pelo lado que ele menos esperava- os seus habituais aliados - o PSD.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

"Eu é que sou o Presidente da Junta"

Mas o título deste poste também podia ser " A viagem à volta do meu umbigo".
Não há dúvida!
Existem pessoazinhas que, por não terem tamanho suficiente, necessitam de se promover em certos cargozitos. É o caso do juiz António Martins.
Sócrates comprou um guerra com os juizes na legislatura anterior. E o Presidente desse aborto  que é o Sindicato dos Juizes jurou nunca mais lhe dar descanso, independentemente do tema em discussão; fosse o que fosse que se tratasse, desde que fosse de origem "socrática", pumba!! Porrada nele.
É o exemplo da frase  que encima a entrevista que o tal Presidente de Sindicato deu à Lusa e vem transcrito no DN, acerca dos cortes salariais dos juizes:

"Juízes pagam "factura de terem incomodado boys do PS"

O dito senhor crê-se na realidade um deveras importante dirigente laboral, só se esquecendo de dizer que o é de uma das classes mais bem pagas do Estado e com das melhores reformas atribuídas.
E não quer contribuir para o esforço nacional na sua directa medida; por isso acusa o governo de perseguição à classe por motivos mesquinhos, não porque os juizes são cidadãos iguais aos outros mas porque devem ser mais iguais que os outros e com isso ser diferentes.
Aceda a:

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1689061

domingo, 17 de outubro de 2010

Este Povo tem futuro

Na realidade, um Povo que consiga  sobreviver após a audição das declarações de ontem de Medina Carreira e de Tiago Caiado Guerreiro no Plano Inclinado(http://economico.sapo.pt/noticias/medina-carreira-pede-intervencao-do-fmi_101826.html) e, hoje,  as proferidas por Jerónimo de Sousa, sobre o Orçamento de 2011 (http://economico.sapo.pt/noticias/pcp-vota-contra-orcamento-para-2011_101846.html), tem obrigatóriamente de possuir um grande arcaboiço e Alma Nacional que o conduzirão à victória sobre a crise.

Não acham que chegou a altura do ouvir o cidadão comum ?

E se nos deixassemos de "có-cós"  ?
No meio de tanta observação de técnicos altamente qualificados sobre os mais diversos temas da política económica nacional e internacional o que pensa o cidadão comum ?
Sim, aquele que paga e que sofre mas que simultâneamente tem uma visão de conjunto da vida baseada na sobrevivência no dia a dia. Acham, senhores, que eles estão preocupados com o atraso de 10/12 horas na entrega do resto da documentação do OE 2011 ?
É claro que consideram ter sido um mau passo, que o Ministério da Finanças devia ter sido mais rigoroso, que foi um sinal negativo, mas ficam-se por aí. Essas tais 10 ou 12 horas, mais a mais durante a madrugada, em nada alteraram o seguimento do processo e os mais prejudicados terão sido os orgãos da Comunicação Social que tiveram de guardar as "parragonas" para o dia seguinte e os partidos políticos que não puderam começar a fazer fogo logo pela manhâzinha.
Foi negativo mas em termos práticos por aí se fica.
Quanto ao resto, o cidadão comum, não foi apanhado desprevenido.
Há muito que esperavam que o teor do orçamento fosse este; pelo menos os mais avisados ou os mais experientes da vida que há muito já tinham entendido que o rumo de endividamento neste país a esta situação iria conduzir.
Quem não esperava ?
Sim, há quem não esperasse mas, esses, são precisamente aqueles para quem o rumo da vida do país pouco interessa, só os seus interesses pessoais contam, aqueles que dizendo que nenhum interesse têm pela política, apenas se aconchegam num cantinho do seu  "quintal" e de pouco lhes preocupa a situação do vizinho. Mas quando lhes toca protestam !
Em Portugal, e não só em Portugal, os cidadãos só acordam quando lhes vão à carteira. Têm todos o coração à esquerda mas a carteira à direita. A grande maioria barafusta contra as grandes remunerações, as grandes mordomias enquanto não as recebem.
Dirão que tenho em muito má conta uma fatia grande da nossa população.É verdade, tenho sim senhor.
Lastimo profundamente a situação difícil de cerca de 20% da população portuguesa que vivem, se isso se considera viver, no limiar da pobresa. Sinto uma profunda revolta por este país, 36 anos após Abril, ainda não ter conseguido saber redistribuir a riqueza de uma forma equilibrada. Preocupa-me, sobremaneira, os caminhos que algumas funções do Estado têm percorrido, mormente na Justiça. Mas nada disso, todas essas preocupações, invalidam a percepção que tenho da realidade e que muitos dos nossos problemas se devem a um deficiente julgamento do que é um Estado, para muitos uma entidade que é um poço sem fundo, com rotativas em permanente funcionamento para a emissão de papel moeda. Como vão longe. e ainda bem, esses tempos.
Mas não ficamos por aqui.
Ainda existe o problema europeu, a situação politico-económica da UE, organização multinacional que para muitos, onde me incluo, era a panaceia para muitos dos nossos males e uma certeza de desenvolvimento. Pois, também a UE, está à deriva, sem dirigentes à altura nem projecto que aglutine todos os seus povos. Uma organização de Estados iguais mas onde alguns são mais iguais que outros. Uma organização cujas cúpulas, actualmente, vivem divorciadas do que os cidadãos europeus desejam. Mas também aí temos de ser conscientes. As cúpulas europeias provêm do voto dos cidadãos europeus para o seu parlamento. Se existe a actual composição parlamentar só aos cidadãos se deve, não se podem queixar.
Se nada se fizer a UE entra em falência em pouco tempo, e infelizmente, vamos voltar a saber o que é viver agarrados à nossa própria sorte e às nossas próprias insuficiências e incapacidades.
É, pois, altura de olhar para tudo isto com sentido crítico, desapaixonado, e tentar compreender o que poderá vir a ser o futuro conforne as opções que  tomarmos hoje.
De nada nos vale apregoar que existem soluções que não existem ou que, contrariamente, seremos capazes, por passos de mágica duvidosa, atingir o Eden .
Uma coisa é certa. Há passos difíceis que temos de dar; querem dá-los ou não ?
Da decisão que tomarmos dependem as consequências que sofreremos, boas ou más, mas ninguém poderá vir a  aplaudir ou recriminar, amanhã, que a virtude ou a culpa é de outrem. O que suceder a todos nós se deverá, seja em que sentido for.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Saber ser Presidente (IV)

Na inauguração da  sede nacional de campanha de Manuel Alegre :

“Quem vota em mim vota num candidato que tem uma visão do mundo: liberdade, solidariedade, justiça social”, afirmou Manuel Alegre esta tarde na inauguração da sede nacional da sua candidatura em Lisboa, acrescentando que “vota em alguém que tem uma cultura humanista e um pensamento livre” e que “sabe que este país é muito antigo e nunca será um país insustentável"

Aceda a, para ler o discurso na íntegra:
http://www.manuelalegre2011.pt/article/esta-é-uma-candidatura-de-inclusão?sms_ss=facebook&at_xt=4cb62a6d4ea35ed5%2C0

O facto importante

Não há dúvida que a nossa Comunicação Social não muda ou não quer mudar.
Na inauguração da Sede Nacional de Candidatura de Manuel Alegre o importante não foi o discurso do candidato mas apenas um "fait-diver":

"O candidato presidencial Manuel Alegre afirmou hoje ter informações de que estão a ser recrutadas crianças em escolas para levarem “bandeirinhas” para as visitas do Presidente da República a determinados concelhos do país."

De pouco importam as palavras que dão base a uma plataforma enorme de consenso entre os portugueses; o que importa é a "intriguinha"...
Como querem que um país seja credível se os seus orgãos de informação é esta atitude que tomam ?
E não se refere só a este candidato.
Seja sobre o que for aquilo que noticiam é, normalmente, sempre o que tem menos interesse objectivo para a vida dos cidadãos mas mais interesse comercial, aquilo que vende, o chocarreiro, o tolda espíritos, o embrutecimento geral...
E estavam lá todos cheios de máquinas, reporteres e microfones. O que se viu ?
O problema das criancinhas...
Olhem!
Como eu costumo dizer, para não dizer pior - BATATAS!!!

Nobel da Economia: mais uma injustiça!

Agradecendo antecipadamente ao "Crónicas do Rochedo" o "roubo" que pratiquei :

"Infâmia! Vergonha! A Academia Nobel voltou a cometer uma tremenda injustiça, agora na atribuição do prémio da Economia. Que fizeram de útil Peter A. Diamond, Dale T. Mortensen e Christopher Pissarides ( atentem bem no nome deste cipriota...)?. Claro que houve politiquice na escolha. Se houvesse justiça, o prémio teria sido atribuído a Medina Carreira, esse brilhante cérebro que já foi ministro das finanças, mas se esqueceu de aplicar as receitas que diariamente vomita aos microfones da rádio ou diante das câmaras de televisão."

Para continuar a ler aceda a:
http://cronicasdorochedo.blogspot.com/2010/10/nobel-da-economia-mais-uma-injustica.html

terça-feira, 12 de outubro de 2010

A falta de credibilidade de Portugal


"Portugal regressa ao Conselho de Segurança da ONU."

Esta notícia vai criar muitos engulhos a muita gente. Afinal, Sócrates foi a Nova York discursar, a encerrar um processo difícil e longo, e Portugal teve o exito que desejava.
Portugal foi eleito, a par da Alemanha, membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas.
O Canadá foi o país preterido.

Aceda a:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Internacional/Interior.aspx?content_id=1684090

Experiência e ponderação

Três ex-Presidentes deram ontem uma lição no P&C.
Será que os portugueses ouviram? Será que todos os agentes políticos entenderam ?Será que a própria CS retirou da ponderação daqueles três homens experientes as lições necessárias para um efectivo contributo para com o país ?
A ver vamos, mas duvido...

Corpo

Mais uma  elucidativa e educativa exposição a visitar incluída no Centenário da República.
Na Praça do Comércio, lá na esquina do lado direito.
Se tiver filhos pequenos ou netos leve-os.

Res Pública


Uma exposição a não perder.
Aceda a :
http://www.gulbenkian.pt/section101artId2729langId1.html

China compra dívida portuguesa


Agora é que vamos ficar com os "euros" em bico...

Aceda a:
http://www.ionline.pt/conteudo/82812-guerra-cambialchina-compra-divida-portuguesa

domingo, 10 de outubro de 2010

Death to the Death Penalty (II)

Manifestação contra a pena de morte no Mundo.
Portugal é um país percursor na abolição de tal pena desde o reinado de D. Luís I.
Estavam cerca de 60 pessoas...
O serem poucos mas serem bons já não é slogan que se aplique nos dias de hoje.
Quere-se cidadania efectiva nesta época de globalização.
Todos aqueles que andaram a gritar pela Suécia nestes últimos dias acham que também lá foi assim?
Não sei !
Só sei que de cidadania continuamos a ter muito pouco...
A não ser que queiramos também cá um Partido Democrático Sueco...
Como diria um treinador de futebol conhecido:
-Vocês sabem do que eu estou a falar, não sabem ?

Death to the Death Penalty

Sem palavras.

Saber ser Presidente (III)

Jorge Sampaio sobre Manuel Alegre:

"Uma pessoa de causas e com capacidade de palavra para unir os portugueses
09-10-2010
Manuel Alegre é uma pessoa "de causas e com uma capacidade de palavra muito significativa, necessária hoje para unir os portugueses e dar-lhes um sentido de futuro", afirmou hoje Jorge Sampaio, ex-Presidente da República, antes de um almoço em Almada com o candidato à Presidência da República, Manuel Alegre. Sampaio sublinhou ainda que pertence à mesma família política e à mesma geração de Manuel Alegre, que considera ter "as qualidades pessoais, intelectuais e políticas para ser Presidente da República".
Aceda a:

http://www.manuelalegre.com/202000/1/001307,102010/index.htm

sábado, 9 de outubro de 2010

Presidenciais: Ribeiro e Castro não apresenta candidatura



A Direita sabe sempre aquilo que a Esquerda sempre esquece - UNIR ESFORÇOS PARA ATINGIR UM FIM.

Felizmente que estamos na Europa !

A avaliar pelo que é transmitido por certa Comunicação Social e por muitas opiniões na Net, por muita gente e alguns com responsabilidades, estaria , se não estivessemos na Europa, a ser criado o clima necessário ao aparecimento de um qualquer General Gomes da Costa. Uns quaisquer ombros dragonados que metessem uma "classe política moribunda (?)" na ordem, sobre um qualquer pretexto moralizador da vida pública. Sem olhar, como em 1926, às consequências  em que, os próprios fautores visíveis da Revolução, foram quase de imediato afastados a favor dos verdadeiros beneficiários do golpe. Recordam-se da História ?
Incongruências de um tempo presente, de uma memória muito curta, em que o umbigo prevalece sobre o cérebro e o pensamento de um percurso politica e ideológicamente coerente é pura e simplesmente subjugado por interesses de ordem individual e/ou corporativa.
Ironicamente, tudo isto se passa no Centenário da Implantação da República. Mais uma vez, estabelecendo comparações, existem comportamentos atávicos no Povo Português que não o incensam no altar da cidadania.
Desilusão? Não!
O combate é que tem de ser redobrado!

Velho ditado



"Quando há problemas a bordo os ratos são sempre os primeiros a abandonar o navio..."
Se numa primeira vez causa espanto à segunda há uma certeza...
Pessoas existem para quem o seu "ego" tudo suplanta.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Linhas que os outros escrevem

Um dos melhores postes que encontrei sobre a 1ª. República e as Comemorações do Centenário.
"100 anos e um dia"
Directo, conciso, eficiente, da autoria de Rui Tavares.
A não perder.
Aceda a :
http://ruitavares.net/textos/100-anos-e-um-dia/

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

União das Misericórdias



Consta para aí que a Igreja quer dar o "golpe do baú" com as Misericórdias...
Alguém me explica o que se está a passar ?
O Banco do Vaticano está assim tão mal ?
A Rainha D. Leonor que deve estar no Paraíso(?) foi avisada disso por quem de direito ? Nem um e-mailzito para amostra ?

A final não foi só o Gel...



também houve "gelatinas"...

(Agradecimentos ao "Terra dos Espantos", pela dica...)

Uma velha receita...por vezes dá resultado...



Como se cala a plateia de um programa de TV....

«É inaceitável» que sacrifícios atinjam mais quem tem menos, diz Seguro

E é verdade !
Qualquer socialista que se preze, seja filiado no partido ou seja ideológicamente apenas socialista, o confirmará sem qualquer rebuço.
O que é mais interessante na publicitação desta notícia é que a mesma está a ser utilizada por alguns recém apoiantes de Pedro Passos Coelho para fazerem valer os créditos do lider do maior partido da oposição ao mesmo tempo que evidenciam fracturas(?) dentro do partido do Governo.
António José Seguro, militante socialista de longuíssima data, que tem uma voz própria dentro do partido, e que é ouvido com respeito também fora dele, não tem nada a ver com Pedro Passos Coelho e apaniguados. Só demonstra que tem pensamento próprio como muitos outros e ao que se saiba, pelo que se lê, não apresentou qualquer alternativa às medidas recentemente formuladas pelo Governo. Será que é por estar em global desacordo com elas ?
António José Seguro sempre apresentou uma imagem de homem sensato e comedido a quem o dobrar da cerviz não é atitude com que pactue. Se não estivesse globalmente de acordo com as medidas dizia-o com a mesma independência com que tem tomado outras atitudes, aliás,como muitíssimos outros militantes.
Democracia interna que existe naquele partido onde, apesar de os que seguem o Secretário Geral serem apelidados de carneiros, não vigorar a "Lei da rolha"...

E ficaram muito contentes... Ainda bem !

domingo, 3 de outubro de 2010

É mau demais para ser verdade...


Mas não é verdade que o PSD abriu um site pedindo ideias para os cortes da despesa pública ?
Então, o "plano inclinado" não lhes deu as ideias perentórias ? E os restantes economistas que foram à reunião também não sabiam ?
E é disto que os portugueses estão à espera ?
Olhem ! Batatas !




Presidenciais: Alegre em todas as redes sociais


Já estão em linha todos os endereços oficiais de rede por onde passarão as acções da campanha eleitoral de Manuel Alegre.
A sua divulgação por blogs simpatizantes será sempre bem-vinda, assim como a divulgação dos logótipos de campanha.

Site de campanha: http://manuelalegre2011.pt/

A eleição de Manuel Alegre para Presidente da República não é um facto consumado. Ela dependerá dos votos que entrarem em urna e cada um de nós tem o seu papel a desempenhar para que eles sejam em maioria.
Vamos eleger o nosso Presidente.



sábado, 2 de outubro de 2010

Saber ser Presidente (III)

Manuel Alegre -"O que é que são melhorias incontestáveis?"
A clareza de discurso é fundamental para a compreensão da mensagem.
É necessário que quem vota saiba no que vota.
E Manuel Alegre está a faze-lo.

Fernando Nobre - mais um exemplo

Será que o Dr. Fernando Nobre tem uma linha de pensamento  coerente?
Afinal qual é a sua linha de pensamento político ?
É o "conforme" ?
Sim! Conforme o que os outros dizem ele combate a dizer o contrário, sejam eles quem forem, de esquerda, de centro ou de direita...
Nobre chocado com reacções de Alegre e Cavaco às medidas de austeridade
(http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1676205)

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

S(I)C-Notícias

Foi com grande tristeza que ontem confirmei o que há muito vinha constatando: A SIC-Notícias transformou-se no canal independente(?) de notícias da S. Caetano-S(I)C-Notícias.
Para tal bastou ouvir as reflexões de Ricardo Costa e daquela senhora jornalista, que o já foi de referência, que dá pelo nome de Maria João Avillez, no já tão afamado Jornal das 9, agora sem Mário Crespo, mas onde, até Ana Lourenço, tida, ainda recentemente, como sinal de credibilidade jornalística, ajuda  a uma função a todos os títulos criticável.
E é pena. A SIC-N era uma estação de referência. Perdeu-se na luta política...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...