quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

10º. Debate das Presidenciais de 2011

Manuel Alegre - Cavaco Silva

O que se esperava. .

Duas constatações:
-Cavaco Silva sempre igual a si próprio, isto é, MAL como actual e, possivelmente, futuro PR;
-Manuel Alegre, sério e  contido, fez a diferença mas podia e devia ter ido mais longe perante a agressividade e o paternalismo inaceitável de um Cavaco muito nervoso.

9º. Debate das Presidenciais de 2011

FranciscoLopes - Defensor de Moura

Nada de especial aconteceu. Sem qualquer interesse político.

Duas constatações:
-Francisco Lopes voltou a ligar a "cassete" e só;
-Defensor de Moura, embora mais simpático, nada acrescentou ao processo.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Mensagem de Natal do Presidente da Républica (versão Última Ceia/Rui Unas)

Para pensar

Há que acreditar.
Sem mais palavras. Apenas vejam.

http://www.youtube.com/watch_popup?v=1sgd6NuBq8w&vq=medium

1947

1947 é o meu ano Natal.
Eu sei que para a grande maioria das pessoas é um ano que não diz nada  e podem afirmar, mesmo, que é um ano baço, sem brilho, sem nada de histórico a apontar. Mas será ?
Fui à procura e encontrei uma publicação que resumia os acontecimentos de diversos anos, inclusivé o de 1947, e oh, espanto dos espantos, quem disse que nada se passou de importante ?
Pois, tomem lá :
-Primeiro facto importante, eu nasci e era 3ª. feira;
-Em termos de tragédias no Mundo, além do item anterior, houve inundações catastróficas em Sevilha; o Texas, o Oklahoma e o Kansas levaram com o 6º. mais mortal tornado da história dos USA, até aquela data, matando 181 pessoas e ferindo 970; um furacão, grau 5,  atinge a Florida, a Louisiana e o Mississipi matando 51 habitantes e provocando 110 mil milhões de estragos.
- Eram na altura líderes internacionais em França - Robert Schuman, no Reino Unido - Attlee, nos States - Roosevelt e depois Truman, no Vaticano pontificava e indescritível Pio XII, em Espanha o sabido Francisco  Franco e neste Portugalzinho o nosso infelizmente conhecido "Botas".
-No nosso país existiam 8.254.590 almas; nasceram 104.070 rapazes e 96.418 raparigas e morreram 56.069 cidadãos do sexo masculino e 54.368 do feminino; houve 67.486 casamentos e 1.109 divórcios.
-Nasceram personagens como: Paul Auster, David Blunkett, Paulo Coelho, Hillary Clinton, Paco de Lucia e David Bowie, e desapareceram, Afrâneo Peixoto, Al Capone, Henry Ford, o Abade de Baçal, Aleister Crowley e Adães Bermudes e Marques da Silva.
-Houve greves, no nosso país, dos operários da construção Naval, dos operários da construção civil da região de Lisboa; foram presos oficiais de alta patente, mormente o General Marques Godinho, por conspiração contra o Estado Novo e foi entregue ao General Carmona, diz-se que com o desígnio de o acalmar por defender que o Estado Novo já não se justificava, o bastão do Marchalato.
-Funcionários Públicos foram demitidos por participarem em actividades ilegais ou delitos de opinião.
-Movimentos grevistas nos operários agrícolas alentejanos e manifestações estudantis de universitários de Lisboa em defesa a comemoração do Dia do estudante.
-Morreu o General Marques Godinho de ataque cardíaco e devido aos bons tratos que levou na prisão...
-A Voz da América faz a primeira emissão radiofónica com propaganda dos USA para a União Soviética.
-Em  5 de Janeiro dá-se a nacioinalização das minas de carvão britânicas; é declarado um governo livre, de inspiração comunista no Norte da Grécia, e o Rei Miguel da Roménia é posto a andar do seu país pelo conjunto Comunistas Romenos+União Soviética.
-Foram publicados os Tratados de Paz de Paris; o Presidente Truman inicia a "doutrina do containment" e é formada a União Aduaneira do Benelux.
-É declarada a independência da União Indiana e do Paquistão e eclode o movimento separatista malgache relativamente à potência colonizadora - a França.
-George Marshall faz a defesa do seu Plano para estabilização económica, social e política da Europa; é criado o Kominform.
-É criado o celebérrimo " Tio Patinhas"; casa-se a Rainha Isabel II,  é leiloada a Colecção de Felix Fénélon e  é aprovada por referendo a Lei da Sucessão espanhola que estabelece a Espanha como um Reino.
-Termina na Polinésia a viagem da Kon-Tiki, na Argentina é dado o Direito Feminino ao Voto assim como na Cambridge University é admitida pela primeira vez uma estudante feminina. Entretanto, no Médio Oriente são descobertos os Manuscritos do Mar Morto.
-No Teatro, estreia-se "Um eléctrico chamado desejo" de T. Williams; a ópera de Apollinaire "Les mamelles de Tiresias". A peça de Caldwell, "A rota do tabaco" é proibida pela censura inglesa e as "Criadas" de Jean Genet são assobiadas devido ao seu conteúdo imoral; em Lisboa, António Pedro, com estudantes da António Arroio,  cria o Grupo Surrealista.
-No cinema, Marlon Brando atinge o estrelato, forma-se o Cineclube do Porto e inicia-se nos EUA a "Caça às Bruxas" no cinema americano por supostas simpatias comunistas.
-É criado o Festival de Música e Teatro de Edimburgoe os músicos no Top são Sinatra, Crosby, Peggy Lee e Jo Stafford.
-Na pintura, Júlio Pomar pinta o magnífico "Almoço do trolha", Cesariny expunha e Dacosta partia para Paris; a II Exposição Geral de Artes Plásticas foi intervencionada políticamente pelas autoridades obrigando à retirada de algumas obras. Entretanto em Paris era inaugurado Museu de Arte Moderna com grande intervenção de Pablo Picasso.
-Entretanto, é ensaiado o primeiro transistor pela "Bell", Robert Capa funda a "Magnum Photos", é ultrapassada a barreira do som e Howard Huges consegue levantar o maior (na altura) avião do Mundo.
- André Gide ganha o Prémio Nobel da Literatura, Appleton o da Física, Robinson o da Química e os Cori mais Houssay o da Medicina.
-São novidades literárias em Portugal obras de Sophia Mello Breyner, Matilde Rosa Araújo, Natália Correia, António Botto, Romeu Correia, Ferreira de Castro, Henrique Galvão e Lopes de Oliveira.
Lá fora aprarecem obras de Albert Camus, Thomas Mann, Tennessee Williams e George Oroell assim como surge o primeiro número do Spiegel.
-Noutros domínios, foram vendidos os primeiros microondas, é apresentado em Estocolmo um aparelho transmissor de imagens através de linha telefónica, aparecem os primeiros liquidificadores eléctricos e é atingida a velociade de 648 Km/hora, no Lago Salgado, por uma viatura automóvel. É descoberto o antibiótico "cloranfenicol", é apresentada a primeira câmara "Polaroid e  efectuada a primeira volta ao Mundo em 78 h e 55 mn.
-Na moda pontificam Dior e Piquet.
-Celebra-se o 8º. Centenário da Tomada de Lisboa aos Mouros e o Avante conta já com cem números.
-No desporto, Portugal ganha 4-1 à Espanha e 2-0 à Irlanda e feito dos feitos o meu Sporting é Campião Nacional assim como venceu a Taça de Portugal.
Ora digam lá se isto não é um Ano para ficar na História ?
Aliás, este como qualquer outro, todos ficam na recordação dos homens; o necessário é conhecê-los.
Este, para mim, é importante porque foi o ano em que nasci e do qual ainda sofro as virtudes e os defeitos.
Um homem também é feito pela História...
(Fonte:1947-Ed.7 dias 6 noites)

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

8º. Debate das Presidenciais de 2011

Defensor de Moura - Fernando Nobre

Um debate sem consequências.

Duas constatações:
- Terminou o suplício de ter de ouvir e confirmar a incompetência política de Fernando Nobre para o cargo a que se candidatou;
- Defensor de Moura foi,  até este momento, a  única surpresa, pela  positiva,  digna de registo neste conjunto de debates.

Nota: A moderadora, uma vez mais, demonstrou total incapacidade de trazer o debate para o campo das ideias parecendo mais interessada na "trica" política.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Sábio princípio


Duvida sempre de quem se declara mais honesto que os outros.

("Para serem mais honestos do que eu têm que nascer duas vezes"
 - Aníbal Cavaco Silva)

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

6º. Debate das Presidenciais de 2011

Manuel Alegre - Fernando Nobre

Não gostei !

Duas constatações mais:
- Manuel Alegre não soube encontrar o antídoto para a agressividade e sobranceria populista de Fernando Nobre deixando-se enliar  num confronto de imagens pessoais e não de projectos nem de ideias para um futuro PR;
- Fernando Nobre, uma vez mais, parece um caceteiro miguelista disposto a subverter um regime e uma Constituição que, no caso de ser eleito, irá jurar defender e fazer cumprir. Fala do cargo de PR como se  o regime republicano português fosse presidencialista, o que não é, e pode levar eleitores menos avisados ao engano.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

5º. Debate das Presidenciais 2011

Francisco Lopes - Cavaco Silva

Duas constatações :

-Estava à espera de ouvir uma cassete e ouvi duas;
-Assisti ao acabrunhante espectáculo do candidato Cavaco Silva andar a fugir o debate inteiro e nunca ter respondido a qualquer questão que lhe tenha sido levantada quer pelo adversário quer pela moderadora.

A ter de haver um vencedor seria Francisco Lopes por falta de comparência do outro candidato.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Uma outra opinião

Câmara Corporativa:
Não correu bem a visita à Rua António Maria Cardos...:
"• Óscar Mascarenhas, O tremeliques palavroso: ‘(…) não liguei muito à notícia da declaração assinada de Cavaco Silva à PIDE. Só despertei da..."

Está disposto a isso Dr. Cavaco ?

A verdadeira caridade, o Amor pelo Próximo, pressupõe olhar o outro e chamar-lhe Irmão e com isso suportar as consequências inerentes, quer sociais quer políticas.
Está disposto a isso ou continua a considerar que olhar pela pobreza, caritativamente, daquela forma em que uma mão não sabe o que a outra faz,  é fazer uma visita anual aos desfavorecidos. publicitar a visita, e retornar a Belém de motorista ?
Não queria ser seu confessor, Dr. Cavaco !

domingo, 19 de dezembro de 2010

Contrato Presidencial de Manuel Alegre


Para quem não teve oportunidade de assistir "in loco" à divulgação do Manifesto (Contrato) Eleitoral de Manuel Alegre aqui fica o link:
De importante leitura porque, acima de tudo, se esclarecem posições e, na primeira pessoa, o candidato expõe o seu vasto programa de intervenção política e cívica.

sábado, 18 de dezembro de 2010

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Um perverso

Não satisfeito com  a permanente campanha de bota abaixo do Governo Português por si patrocinada, Mário Crespo, agora flagrantemente na primeira pessoa, transformou-se no melhor arauto entre-muros de todos aqueles que nos querem ver de rastos.
Chocante, sem dúvida!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

2º. Debate das Presidenciais de 2011


Manuel Alegre - Defensor de Moura

Qual debate ?
Uma conversa cortês entre dois amigos do mesmo Partido com algumas nuances e pequenas divergências mas sobretudo com o mesmo bombo de festa - CAVACO SILVA.
Não ficará para a História.

O que vale é que o Ensino Privado não depende do Estado...

O  privado pressupõe negócio, investimento e lucros a distribuir pelos investidores.
No Ensino Público uma turma custa em média 80.000 Euros e no privado, ao Estado Português, 120.000 .
40.000 Euros/turma ( 8.000 CONTOS ANTIGOS) é o diferencial que nós, os contribuintes, estamos a pagar para a manutenção de escolas privadas e para a sua distribuição de lucros.
E ainda se queixam dos estabelecimentos e ensino estatais...
Que pena que eu tenho de quem paga altas mensalidades no particular...

Só uma pergunta...

O porquê da insistência do "El País" nas notícias sobre Portugal ?
Não lhes chegarão as sobre Espanha ?
E porque não respondem às questões levantadas pelos portugueses sobre o teor e origem das mensagens que publicitam ?
Há quem ande à procura das revelaçõe no "El Pais" e não as encontre nas "verdades" do Wikileaks.
E o porquê das interrogações da CS portuguesa ?
Já sabemos que é porque vende ! E eles andam doidos por dinheiro...
E porque é que não se acredita nas explicações das autoridades portuguesas ?
É simples !
Não vende, não tem impacto e o que eles necessigtam é de dinheiro...
E os portugueses ?
Querem lá saber do Wikileaks ...!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Carlos Pinto Coelho

Morreu Carlos Pinto Coelho.
Um jornalista, um homem de Cultura, uma Referência.
O País e sobretudo a Comunicação Social portuguesa ficam muito mais pobres.

A propósito das ovelhas do presépio

Será que o pastor não era cego ?

( O concurso d'"A barbearia do senhor Luís")

Desfazer equívocos

É de todos conhecido, fundamentalmente dos mais velhos, que antes do 25 de Abril de 1974, quem desejasse aceder a um emprego no Estado tinha de apresentar uma declaração, reconhecida notarialmente, em que repudiava o Comunismo e declarava por sua honra não pertencer a organizações susbversivas que puzessem am causa o regime vigente. Existia outra, um tal mod.566 (?), cujo sentido era o mesmo. Toda a gente as asssinava e ninguém mentia pois, na realidade, poucos eram os portugueses com vida política activa que se encontravam nas situações condenadas por tais declarações.
Não quer dizer que estivessem de acordo com o regime, podiam até interiormente o detestar e desejar o seu fim mas, objectivamente e na prática, cumpriam o declarado.
Existiam, inclusivamente, pressões para que, para obtenção de alguns empregos, os candidatos se filiassem na Legião Portuguesa.Conheci alguns.
Era o tempo em que a "minha política é o trabalho" e do" não me meto em nada porque tenho família".Condenável ? Não ! Ainda hoje existe tanta gente que diz não querer saber da política para nada e que o que lhe interessa é o que leva para casa ao fim do mês.
Mas se o descrito era uma atitude normal em tempos de ditadura há que desfazer equívocos quanto a outras situações: Aquelas, daqueles que mais papistas que o Papa, e no desejo de agradar ou de alcançar mais celeramente os benefícios, reforçavam as suas declarações e ao repúdio de ideologias e organizações que lutavam contra o regime juntavam outras informações, essas já de sua lavra, cientes dos benefícios que tal lhes pudesse vir a trazer.
É aqui que se faz a separação das águas.
Uma coisa eram aquelas declarações que até o próprio regime sabia, que todos estavam,  interiormente, a mentir outra eram aquelas que se destinavam inequívocamente a agradar ao regime.
Mas tudo isto não teria qualquer importância, 36 anos depois de Abril, se as pessoas que passaram por esses tempos considerassem com naturalidade o seu percurso de vida e assumissem os seu actos, quaisquer que eles tenham sido.
Mais grave que a declaração reconhecida no notário e que o mod. 566 (?), é assumir-se uma terrível amnésia com que se deseja fazer esquecer actos passados.
Isso é que causa desconfiança!
Isso é que não é de  cidadão íntegro.
É isso que se está a passar hoje em dia neste país e ao olhos de todos e ainda há quem o desculpe, talvez em alguns casos, também, por repentina e desejável quebra de memória.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

1º. Debate das Presidenciais 2011

Num debate muitíssimo pobre, duas constatações:
-Francisco Lopes tem a "cassete" riscada.
-Fernando Nobre vai jurar uma Constituição que pelos vistos quer subverter.

Além de "integrado" é esquecido...


"Cavaco Silva diz que não se lembra de ter preenchido ficha na PIDE"


Aceda a para verificar que preencheu :
http://www.sabado.pt/Multimedia/FOTOS/-spam---b--Politica---b----spam-/FOTOGALERIA-(NAO-MOVER-SO-COPIAR)-(5).aspx

Pois , ele há coisas na vida das quais não nos queremos recordar...
...e que mais tarde bem gostaríamos de esquecer...e que, malvadas, como o azeite, vêm ao de cima, boiando, boiando, para nos atormentar , não é ?
É na confrontação consigo próprios, com os seus erros, que se vêem os homens.
aqueles que asssumem e daí tiram  as consequências... e existem os outros ....que se esquecem...

Aceda para ler toda a notícia a:
http://www.ionline.pt/conteudo/93725-cavaco-silva-diz-que-nao-se-lembra-ter-preenchido-ficha-na-pide

É importante ler

As "Alegações finais" de Alfredo Bruto da Costa, Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, sobre a fome no nosso país, e publicada hoje no DN.
A seriedade de um homem por muitos considerado como a maior autoridade nacional sobre o assunto.
" O que se diz sobre a fome em Portugal não passa de uma estimativa", disse.
Assim como:
"Discordo com o facto de este programa se chamar "Direito à Alimentação". Esse direito não tem nada a ver com o aproveitamento de sobras, tema aver com o facto de as pesssoas escolherem e comprarem a sua própria comida. Chamar-lhe "Direito à Alimentação" é preverso.
Também considero grave a escolha do local para apresentar a iniciativa (Casino do Estoril). É um local que representa e economia de casino que tem existido".
E , igualmente:
"O nome da iniciativa representa uma linguagem preversa que decorre de uma cultura que não conhece o que significa a palavra pobreza."

domingo, 12 de dezembro de 2010

A hipocrisia do "integrado"

Depois da conversa da fome, Cavaco, não é ( nunca foi), nem será o Presidente de todos os portugueses.
A um político profissional com um percurso de mais de 15 anos no activo, em lugares de decisão, não pode, não deve, é obsceno aceitar-se uma declaração daquelas.
Onde está o seu grau de responsabilidade ?
Como qualquer irresponsável alija a sua rersponsabilidade para os ombros de outrem.
A continuar assim ainda veremos uma "sopa do Sidónio" às portas de Belém...mas com o orçamento da Presidência a pagar, não vá o acto encarecer as contas da campanha de recandidatura..
Chocante!!!

Lembram-se da canção do Barata Moura ?



Vamos brincar à caridadezinha/ festas, canastas e falsa intençãozinha...
http://ckuik.com/Jos%C3%A9_Barata_Moura

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

A face Wikileaks do BE

De acordo com o "Público" (http://www.publico.pt/Política/bloco-de-esquerda-aloja-wikileaks_1469975, o Bloco de Esquerda deu guarida ao Wikileaks como site "espelho" a fim de a nível nacional pudessem continuar a ser recebidas as informações que o senhor Assange na sua saga "libertadora" resolve  prosseguir em dar conhecimento público, embora se tratem de informações consideradas confidenciais ou de segredo de estado. Por uma vez o BE fez luz sobre o que seria a sua conduta na política nacional e internacional caso algum dia, o que é difícil, viesse a fazer parte dos partidos do arco governamental.
Ficamos, pois, a saber que o BE, na sua "luta incessante" de transparência, ao estar no governo, consideraria normal ou mesmo promoveria a divulgação pública dos segredos do estado português ou da correspondência dos nossos serviços de inteligência, informações entre embaixadas, etc. como se isso se tratasse de um expediente normal.  Seria mesmo, talvez, de considerar que o BE achasse por bem acabar com os serviços de infomação do estado já que para nada eles seriam necessários porque tudo seria passível de ser divulgado.
Assim, por um assunto lateral à nossa vida política, o BE deu-nos a verdadeira face do que seria o seu comportamento caso algum dia fosse ou fizesse parte de um governo.
Ficamos elucidados e agradecemos tamanha franquesa.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Liberdade e irresponsabilidade

Fazendo curso pelos dias de hoje, e até parece que é de propósito, o conceito de Liberdade tem vindo a ser acoplado ao de irresponsabilidade e, é verdade, pelas piores razões.
Daí, ao olhar a imagem que publico, e cada um tire a conclusão que entender, me recordei pelo que tem passado o Mundo nestes últimos tempos.
Mascarada de Liberdade a irresponsabilidade  tem vindo a fazer o seu caminho e tem adeptos; esquecendo-se, contudo, que quanto mais irresponsáveis menos  livres são.
Voltando à imagem: os pais da criança tem toda a liberdade de a colocar naquela situação de perigo o que não deixa de ser uma irresponsabilidade pelos danos fatais que lhe pode causar. Irresponsáveis são de certeza,  e livres, ainda estou para ver...
E assim se vai concebendo a Liberdade, esquecendo-se sempre dos custos que para muitos teve a sua obtenção e os sacrifícios, tantas vezes, necessários para a manter.
O combate á irresponsabilidade, nos dias de hoje, passou a ser uma das nossas maiores tarefas.
Será certo, igualmente, que seremos apodados dos mais diversos epítetos por quem não vai gostar da atitude mas, não faz mal, pela Liberdade fazemos tudo e pela irresponsabilidade não fazemos nada.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Será que Cavaco está à espera de sentir "integrado"...

"Candidatos exigem clarificação de Cavaco em relação a debates"
«Todas as televisões e as demais candidaturas, à excepção da de Cavaco Silva, se disponibilizaram para a realização de debates durante o mês de Dezembro tal como aconteceu em 2006».
Aceda a :
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1725871

Nada pior para um viciado que lhe tirar o sustento do vício

Conforme se pode ler no link abaixo, o blogue "O Jumento" resolveu "abater colunas".
É muita a pena que sinto. Era já um vício diário, depois das zero horas, ir  ver a nova publicação e as novas fotografias.
Vai fazer muita falta, não só pela qualidade dos textos e imagens mas também pela crítica aberta que apresentava, assertiva e quase sempre implacável.
Espere-se que "O Jumento" reencontre o caminho de regresso.
De qualquer modo, e suceda o que suceder, uma saudação veemente ao seu autor.
Aceda a:
http://jumento.blogspot.com/2010/12/acho-que-esta-na-hora-de-ir-andar-por.html

"Líderes da UE são incapazes e só pensam em dinheiro"

Mário Soares sempre igual a ele próprio, sem se desviar um milímetro daquilo que sempre foi o seu pensamento.
Que saudades de um Soares Presidente!
O Pai da aventura europeia de Portugal, como sempre, demonstra a sua clarividência política em termos nacionais e fundamentalmente internacionais.
Aceda a:
http://aeiou.expresso.pt/mario-soares-lideres-da-ue-sao-incapazes-e-so-pensam-em-dinheiro=f618805

Ernâni Lopes

Faleceu hoje o antigo Ministro das Finanças (lembram-se do Bloco Central de Mário Soares?) que se pautou por uma exemplar sobriedade e postura pública inatacável e por um trabalho relevantíssimo numa época grave para o país (recordam-se do FMI?).
As diferenças ideológicas não são bastante para que se não lhe preste homenagem mas, e talvez por isso mesmo, uma razão sobejamente importante para o fazer.
E mais significativo que tudo o resto, o facto de  nunca ter necessitado de um qualquer Crespo para se evidenciar junto dos seus concidadãos...

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Já não sobravam razões (II)

E para que se confira que não é mentira,

aceda a :
http://www.sabado.pt/Multimedia/FOTOS/-spam---b--Politica---b----spam-/FOTOGALERIA-(NAO-MOVER-SO-COPIAR)-(5).aspx

Entramos em Dezembro

Republico o poema de António Feijó.
E agora com maioria de razões.

(A um pequenito vendedor de jornais)

Bairro elegante, - e que miséria !
Roto e faminto, à luz sidéria,
O pequenito adormeceu ...

Morto de frio e de cansaço,
As mãos no seio, erguido o braço
Sobre os jornais que não vendeu.

A noite é fria; e a geada cresta,
em cada casa sinais de festa !
E o pobrezinho não tem lar ...

Todas as portas já cerradas !
Ó almas puras, bem formadas,
Vede as estrelas a chorar !

Morto de frio e de cansaço,
As mãos no seio, erguido o braço
sobre os jornais que não vendeu .

Em plena rua, que miséria !
Roto e faminto, à luz sidéria,
O pequenito adormeceu ...

Em torno dele - ó luz sagrada !
Ao ver um círculo sem geada
Na sua morna exaltação,

Pensei se o frio descaroável
Do pequenino miserável
Teria mágoa e compaixão ...

Sonha talvez, pobre inocente !
Ao frio, à neve, ao luar mordente,
Com o presépio de Belém ...

Do céu azul, às horas mortas,
Nossa Senhora abriu-lhe as portas
E aos orfãozinhos sem ninguém ...

E todo o céu se lhe apresenta
Numa grande árvore que ostenta
Coisas de um vivido esplendor,

Onde Jesus, o Deus menino,
Ao som de um cântico divino
Colhe as estrelas do Senhor ...

E o pequenino extasiado
Naquele sonho iluminado
De tantas coisas mortais,

- No céu azul, pobre criança !
Pensa talvez, cheio de esperança
Vender melhor jornais.

António Feijó

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Já não me sobravam razões

para dizer NÃO ao voto no candidato Cavaco Silva.
O seu manifesto eleitoral veio dissipar qualquer dúvida que ainda houvesse, fundamentalmente, pela vacuídade que apresentou, a confirmação de um populista, um homem que vive ao sabor dos acontecimentos políticos e obcecado pelo poder.
Cavaco continua a ser aquilo que sempre foi - um homem vazio de qualquer couteúdo político-ideológico.
A demonstrá-lo, graças á revista Visão, leiam o que vem descrito em:
http://www.sabado.pt//Multimedia/FOTOS/-spam---b--Politica---b----spam-/Cavaco-PIDE-noticia-SABADO.aspx
Quem acreditar num homem assim que vote nele. Eu, Não !

Pessoa

Recordar o poeta, no 75º. aniversário da sua morte, não só como homem de letras e pensador mas também como cidadão político dar-nos-á, globalmente, a sua verdadeira imagem e tudo aquilo que representou.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Só isto me fazia rir...


Os benefícios da Investigação Científica...

(Agradecimentos ao "Random Precision")

Se...se...se...

O novo jogo de Marcelo Rebelo de Sousa.
De comentador que faz futurologia, Marcelo, virou comentador do condicional.
Uma construção de "SES" para encher tempo de antena e poder concluir aquilo que ele próprio gostaria que tivesse acontecido como se não existissem outras alternativas às suas permissas.
Se Sá Carneiro não tivesse encontrado o seu fim em Camarate qual teria sido o caminho da política em Portugal ?
É uma pergunta com uma resposta tão certeira como se D. Afonso Henriques não tivesse nascido ou o velho ditador Salazar não tivesse caído da cadeira.  Não passa de um jogo,  mas com um final viciado. MRS, querendo incensar Sá Carneiro e, por tabela, Amaro da Costa, conclui que toda a política nacional teria sido diferente. É a teoria dos homens insubstituíveis. Sê-lo-ão, na realidade?
Será que Sá Carneiro nunca teria sido derrotado como sucedeu a outros grandes políticos portugueses ?
O mito de Sá Carneiro perdura porque ele morreu naquela altura, na pujança política, e ainda novo de idade. Acontece sempre assim.
Exemplos disso não faltam. Como teria sido a civilização Ocidental se Jesus não tivesse sido crucificado?
Mais recentemente, o mito do Guevara ?
Marcelo, como sempre, inteligentemente, construiu um cenário para levar a água ao seu moinho. Só se esqueceu que águas passadas não movem moinhos e que os moleiros, também eles, não são insubstituíveis.

sábado, 27 de novembro de 2010

Passos Coelho está pronto para governar com FMI

É natural!
Sabendo as políticas conservadoras e liberais sempre preconizadas pelo Fundo Monetário Internacional, Passos Coelho teria um importante apoio para implementar as políticas há muito definidas como fazendo parte do seu projecto político.
Passos Coelho só se esquece que, mesmo desejads pelo FMI, essas medidas terão sempre de ser aprovadas na AR e estar em consonância com a Constituição Portuguesa.

Marinho Pinto reeleito

Afinal, neste país, ser não alinhado nem políticamente correcto e atirar pedradas no charco tem os seus méritos.
Numa classe tida por "conservadora" e "encolarinhada" prevaleceu a ideia defendida pelo actual bastonário de que a transparência é fundamental tanto na corporação como na Justiça em si mesma.
Quem menos deve ter gostado terão sido as Magistraturas, tanto dos Juizes como do Ministério Público, tantas vezes sovados pela voz corajosa de Marinho e Pinto.
Uma boa notícia para os cidadãos.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Ainda sobre a violência doméstica



Tive conhecimento de uma decisão judicial, sobre o assunto em título, a que não foi, pergunte-se lá porquê (talvez porque não venda tanto papel de jornal) dada tanta publicidade como àquele da "virilidade verbal" na GNR.
Mas o assunto é naturalmente mais importante, e perante isso, não resisti a dá-lo a conhecer.


Aceda a:  http://www.dgsi.pt/jtrl.nsf/e6e1f17fa82712ff80257583004e3ddc/f9e067d613e40a51802577dd00598348?OpenDocument

Chocante

O ano não acabou e já é o terceiro pior em número de mortes por violência doméstica

Desde 2004, ano em que a União de Mulheres Alternativa e Resposta começou a fazer recolha nos jornais, já foram mortas 247 mulheres. Muitas tinham apresentado queixa

(Jornal Público)

Para ler a notícia toda aceda a :
http://jornal.publico.pt/noticia/23-11-2010/o-ano-nao-acabou-e-ja-e-o-terceiro-pior-em-numero-de-mortes-por-violencia-domestica-20675588.htm?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+JornalPublico+%28P%C3%9ABLICO+-+Edi%C3%A7%C3%A3o+Impressa%29

Espantoso !

GREVE GERAL

Para que fiquem esclarecidas, desde o princípio, posições sobre o que vai suceder no dia 24 é bom afirmar que a greve é um direito inalienável dos trabalhadores, lato senso, constitucionalmente consagrado e que apoio inequívocamente.
A greve é a recusa colectiva e concertada do cumprimento das condições do contrato de trabalho tendo como objectivo promover o êxito de reivindicações dirigidas à entidade empregadora ou a terceiros.
A greve é, pois, a mais forte arma reivindicativa ao dispor dos trabalhadores; é para usar, e deve ser usada, sempre que forem considerados em perigo efectivo os direitos desses mesmos trabalhadores .
Até aqui, e sem reparo algum, posso afirmar que,caso me encontrasse no activo, aderiria, certamente, à greve geral.
Agora, existem, no entanto, outros considerandos a fazer.
-Existem motivos para a convocação da greve ? Sim!
-Existe aproveitamento político lateral na mesma convocação ? Talvez!
-Está verdadeiramente definido o destinatário da greve ? Não !
Se na primeira resposta, creio, não existe qualquer dúvida já nas duas seguintes pode-se ter de pensar um pouco.
É claro que as organizações sindicais, jurando a sua independência, afirmarão que não existe qualquer aproveitamento político-partidário. Estão no seu papel. Mas talvez não seja crível que assim seja já que, muito anteriormente à convocação da greve geral existiam já partidos, e fundamentalmente um, que afirmavam a necessidade de uma resposta efectiva e concertada às "malfeitorias" da política governamental e nisso inclui o uso desta arma. É o aproveitamento politico-partidário de uma situação que podendo englobar, como certamente irá acontecer, cidadãos das mais díspares tendências ideológicas, ou mesmo sem ideologia alguma, tenderá a ser reflectido como apoio às ideias anteriormente expressa por esses mesmos partidos políticos. Mas também, na verdade, isso não é um facto novo em política.
Por último a definição do destinatário da greve.
Para a grande maioria dos que se manifestarão exercendo o seu direito legítimo à greve, o Governo será o destinatário da acção.
Na realidade, as políticas adoptadas nos últimos dois anos têm a chancela do Governo. É um facto!
Convém, no entanto, reflectir sobre se o Governo teria outra alternativa realista que não fosse promover as ditas medidas.
Perante a crise global em que o Mundo entrou, as hecatombes financeiras internacionais verificadas, o Governo português só poderia passar ao lado dessas medidas se acaso elas não tivessem a mínima repercussão interna; e toda a gente sabe que isso não é verdade.
A crise iniciada no EUA transformou num sufoco  as economias de todo o Mundo.
Não foi por acaso que a Islândia, até aí considerado um paraíso, entrou em falência e hoje está na situação em que está.
Dirão que a culpa não foi nossa; foi das más apostas económicas e no mercado dos produtos financeiros levadas à prática pelos agentes económicos da Islândia com a complacência governamental. Correcto ! Mas não nos passa ao lado. Castiga-nos. Porque logo de seguida se começaram a destapar uma série de buracos nos mais diversos países, começaram a rebentar uma série de "bolhas", que levaram a uma cada vez maior interdependência das economias na contabilização dos prejuizos causados.
Então que se punissem os causadores de tanto infortúnio. Pois é aí que a porca torce o rabo.
Os causadores acabaram por ter de ser os beneficiários de políticas estatais de apoio às suas organizações a fim de que as mesmas, correndo o risco de estoirarem financeiramente, não viessem a provocar, por via de uma bola de neve, a miséria nos diferentes países a braços com tais situações.
No nossa país, mesmo assim, não se repercutiram as consequências ao mesmo nível de outros estados.
A nossa Banca estava firme, embora sempre carente do financiamento externo, e não houve "bolhas" especiais. Então o que sucedeu ?
O que se esperava !
Diminuição do consumo, quebra nas exportações, despedimentos e falências que arrastaram uma maior necessidade por parte do Estado de dar cobertura social aos novos desempregados.
Com as dificuldades no financiamento externo o Estado viu-se obrigado a apoiar a Banca e rebentam dos bancos portugueses (BPN e BPP).
Dir-se-à que o Governo não previu. É verdade! O Governo português  e a grande maioria dos outros.
Os problemas económicos e financeiros arrastaram quase todos os países, mormente os europeus, para situações difíceis de encarar. Claro que, quanto mais débil a economia, mais difícil seria a recuperação, mais cáusticas seriam as condições a impor para ultrapassar o problema.
Por outro lado o nosso país faz parte de uma União, que e quer europeia, mas que muitas das vezes parece ser só de alguns. E que respostas efectivas deu a União ?
E aqui é que está o verdadeiro assunto.
A União Europeia, união económica e monetária de 27 países europeus, não soube ou não quis tomar uma posição diferente no problema e escolheu o caminho que mais penalizava as populações e não as instituições, muitas delas responsáveis e causadoras das agruras que agora se vivem. Preferiu proteger os culpados em detrimento das vítimas. Claro que isso também é fruto da composição ideológica maioritária das cúpulas da União mas, quanto a isso, nada se pode fazer já que depende da composição do Parlamento Europeu que todos nós votámos, ou deveríamos ter votado. Talvez para a próxima não exista tanta abstenção nas eleições europeias. Os cidadãos também aprendem com os seus erros.
Aqui chegados podemos concluir que o verdadeiro destinatário será o sistema internacional vigente no que respeita à economia e finanças,e, no nosso caso, o directório da União Europeia. O Governo português mais não pôde que, com realismo, fazer face às condições que lhe são apresentadas e tentar gerir com a melhor sensatez. Mesmo assim está a ser diariamente pressionado pelos "mercados", os tais  que também são integrados pelo causadores de todo este imbróglio, mas que, à boa maneira capitalista, estão mais preocupados com os seus resultados do que com as dificuldades que promoveram.
Por isso, eu estaria muito mais contente se a greve geral de amanhã tivesse sido convocada por uma união sindical europeia, com paralisação da Europa por um dia. Aí sim ! Era grave e muitos dos que hoje assobiam para o lado talvez franzissem o sobrolho e se preocupassem verdadeiramente com a resolução dos problemas dos cidadãos europeus. Assim, sentiriam o chão a fugir-lhes debaixo dos pés e nada voltaria a ser como dantes, Sentiriam, verdadeiramente, a força da sociedade europeia e o seu descontentamento , senão, revolta.
Portugal vai ter amanhã a sua segunda greve geral em democracia que, como já disse, apoiaria, mas aparte o ruído interno, pouco ou nada valerá no contexto da Europa.
Já agora, só um número. Se houver uma participação de cerca de 85% o prejuízo para o Estado é equivalente  ao valor que o Ministro das Finanças teve de cortar no Orçamento para 2011 para obter a anuência do PSD - cerca de 500 milhões de Euros.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Retórica para esquecidos


Cavaco queixa-se de não terem ouvido os alertas que fez há um ano.
“Se tivessem sido escutados devidamente não há a mínima dúvida que Portugal não se encontraria na situação em que se encontra hoje”, disse o Presidente da República.

Considerando o "monstro" por que é responsável (segundo Miguel Cadilhe) e o déficit que nos deixou aquando  da sua fuga, em que entalou o Nogueira para não ir a votos contra António Guterres e ser estrondosamente derrotado, naturalmente estaríamos muito pior.
Na realidade a memória é curta, mas não tão curta assim...

A conspiração de Pedro Passos Coelho

Depois de ter ouvido, hoje, o Presidente da República informar os jornalistas do que havia afirmado ao Presidente Obama :
"O Chefe de Estado acrescentou ter explicado «muito bem» a Barack Obama as diferenças existentes entre Portugal e a Irlanda e Grécia.

«Portugal não tem qualquer crise no sistema bancário, não teve nenhuma bolha imobiliária e o nível de endividamento público está na média da União Europeia», afirmou Cavaco Silva, apontando, assim, as grandes diferenças."
as afirmações ontem proferidas por Pedro Passos Coelho sobre os números nacionais só podem ser considerados uma conspiração contra o Estado Português.
Passos Coelho não olha a meios para desestabilizar o clima político português nem que isso venha a prejudicar o país nos seus esforços perante a comunidade internacional e os mercados.
Quem assina um acordo para aprovação de um OE não vem, a posteriori, afirmar que os números em que se baseia são falsos.
Chocante e definidor do carácter do Presidente do PSD.

domingo, 21 de novembro de 2010

Ainda sobre a Primeira República

Existem postes importantíssimos que necessitam ser lidos e apreciados devidamente face a afirmações que aparecem na Comunicação Social.
Daí o ter feito link do texto de Irene Pimentel publicado no Jugular.

"Polícia política da I República, antecessora da polícia política do Estado Novo?

"Ouvi hoje, na Antena 1, da boca de José Pacheco Pereira, que a polícia da I República, «Polícia de Informações», foi uma antecessora da PVDE, polícia política do Estado Novo. Sei que há uma grande tendência hoje para comparar de forma simplista o regime da I República com o Estado Novo, nomeadamente a nível da repressão. Aliás, há mesmo quem diga que a repressão política na I República foi superior à que se assistiu na ditadura salazarista. Em comum nestas comparações, a meu ver erradas, há um esquecimento importante, provavelmente ligado a desconhecimento de factos, que acaba por falsificar a realidade histórica"

Para ler o texto na íntegra aceda a:
http://jugular.blogs.sapo.pt/2320649.html

sábado, 20 de novembro de 2010

Com patriotas destes...

"Passos Coelho contrapõe défice de 9,5 por cento aos “números fictícios” do Governo"

"O líder social-democrata sublinhou que “na verdade, a dívida pública é muito maior” que 82 por cento do PIB este ano e cerca de 90 por cento em 2011, “só que não vem nas contas”. “Esquecemo-nos de juntar a essa dívida aquela que está nos passivos das empresas públicas, bem como aquela que resultará do impacto orçamental anual de todas as parcerias público privadas que fomos realizando ao longo destes anos e que para já não têm custos, mas que a partir de 2014 vão ter um custo que pode chegar a muito perto de dois por cento do produto todos os anos”, referiu Passos Coelho. "

Na verdade, depois de tudo o que acordou com o governo, ou é parvo ou é inconsciente.

Aceda a:

http://www.publico.pt/Política/passos-coelho-contrapoe-defice-de-95-por-cento-aos-numeros-ficticios-do-governo_1467281

O respeito que Homens como este me incutem


Morreu Joaquim Gomes, militante comunista , companheiro de Álvaro Cunhal na fuga do Forte de Peniche e destacado dirigente do PCP.
Contrariamente a muitos outros, perante Homens destemidos que se sacrificaram pelo seu país e pelos seus ideais, curvo-me respeitosamente.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O Estado social são direitos sociais concretos de pessoas concretas


Manuel Alegre continua, e bem, a sua campanha de esclarecimento por todo o país .

A actualidade do seu discurso vai demonstrando a desactualização do de outros que, por muitos silêncios, se não querem comprometer, olhos nos olhos, com o eleitorado.
As suas palavras, últimas, sobre o estado social são de verdadeira importância e comprometimento.

Aceda a:
http://www.manuelalegre.com/202000/1/001569,112010/index.htm

NATO sim ou não ?

Para mim, NATO Sim !
E porquê ?
Simples !
Porque além dos paises fundadores, nos quais Portugal se integra, se juntaram diversos estados, na sua grande maioria do Leste Europeu, anteriormente sobre domínio da política soviética e do Pacto de Varsóvia, que prefazem o significativo número de 28.
Se considerarmos que paises membros fora da Europa apenas dois existem - EUA e Canadá - esta orgaização político militar é fundamentalmente europeia e uma força importante na sua agregação e defesa comum.
Mais.
No CPEA - Conselho da Parceria Euro-Atlântica - a que se juntaram mais 6 paises europeus - Aústria, Finlândia, Irlanda, Malta, Suécia e Suiça - sentam-se mais 16 estados, incluíndo os da antiga Jugoslávia, que também eram membros da antiga URSS, a começar pela própria Rússia.
E ainda, se considerarmos o espaço de  Diálogo do Mediterrâneo da NATO, encontramos associados a Argélia, Egipto, Israel, Jordânea, Mauritânea, Marrocos e Tunísia. Mais 7, portanto.
E só terminamos considerando ainda o ICI - Iniciativa de Cooperação de Instambul onde aparecem 4 - Bahrein, Qatar, Kuwait e Emiratos árabes Unidos - e os Países de Contacto, mais 4 - Austrália, Japão, Rep da Coreia e Nova Zelândia.
Significa tudo isto que a NATO, embora seja uma aliança político-militar é, igualmente, um muito grande forum mundial capaz de defender e influenciar a paz em todos os continentes. Se bem que tenha armas sofisticadas também tem capacidades enormes de negociação e intermediação, dificeis de encontrar em qualquer outra organização internacional.
E porque defendo a Paz e a negociação de conflitos; porque defendo uma integrada defesa europeia; porque a resposta a ameaças devem ser prontamente equacionadas com os meios politico-militares necessários e adequados, a continuação da existência da Organização é, para mim, um imperativo de política externa.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Uma boa pergunta


The Impossible Hamster - a simplicidade ao serviço do esclarecimento
Com os agradecimentos à Mdsol do "Branco no branco" do qual fiz link.

Aos meus amigos que lêem o "Avante"

Fui alertado pelo "Der Terrorist" e não queria acreditar.
O Correia da Fonseca passou-se ?
Não, não se passou !
Correia da Fonseca, sob um palavreado fácil e convidativo, lança um libelo contra a luta de Suu Kyi, menosprezando-a e equiparando-a a uma vulgar dona de casa endinheirada educada segundo os gostos requintados do Ocidente Atlântico, vivendo comodamente, embora presa, à beira de um lago..
Até parece que o articulista se esqueceu do que passaram os seus camaradas na luta contra a ditadura. Não gostariia, certamente, que os mesmos fossem menosprezados, vivessem eles como vivessem e, se uns viveram mal, outros havia que viviam normalmente e segundo as suas possibilidades.
Pois eu não gosto de ver atacados os militantes comunistas que sofreram com a ditadura e por isso, pelo menos por mim, nunca o serão, muito embora mantenha os meus gostos e cultura  Ocidental Atlântica e, talvez devido a isso, incapaz de subscrever tal artigo e de desferir tal ataque.
Para ser mais contundente  - Correia da Fonseca subscreveu UM NOJO !

Para ler o artigo aceda a :
http://www.avante.pt/pt/1929/argumentos/111318/

sábado, 13 de novembro de 2010

A propósito do site da PGR para denúncias.

Só a notícia me fez estremecer; só o saber que existe me faz pensar que chegámos mesmo ao fim de um sonho.
A ética  republicana, a cidadania assente em ideais democráticos, já foi.
Neste momento, seja o que vier, já não me espanta.
Quando é a própria Justiça, um dos poderes inalienáveis do Estado Democrático, a enveredar pela denúncia anónima cheira-me a reles "bufaria" e recorda-me tempos a que não queria regressar. Só falta começar, mesmo, a remunerar os delatores.
Pronto! Estou zangado...Não me digam mais nada...!

Onde é que eu já vi isto ???



Directo e simples.


El gran casino europeo from ATTAC.TV on Vimeo.

Aunn Suu Kyi

Aunn Suu Kyi foi libertada !
Mas será que a vão deixar ser Livre ?


quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Hipocrisias

Continuando a fingir que o assunto os preocupa enquanto clérigos de uma religião ostensivamente rica mas que prega a virtude da pobresa

"Bispos querem fim de «remunerações, pensões e recompensas exorbitantes"

Será que os grandes senhores da OPUS DEI ficaram satisfeitos com o anúncio ?
Eu sei de um que nem do avião queria abrir mão...
Por outro lado, e embora me faça confusão certas quantias que para aí se recebem, não entendo este repentino desprendimento pelo vil metal por parte de uma hierarquia que anualmente aforra milhões em esmolas num só "dito" santuário e não ordena a suspensão da recepção das ditas esmolas que certamente farão falta aos crentes para o seu dia a dia.
.
Para ler a notícia completa aceda a:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=1708584

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Cavaco diz que é um erro a retórica de ataque aos mercados

Pois é !
Já no tempo da "outra senhora" também havia muita gente que ficava calado porque não valia a pena, nem conduzia a nada e só poderia vir a criar chatices....
Há comportamentos que certos cidadãos não esquecem...

Para ler a notícia completa aceda a:
http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=1706766

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Isto anda mal pela 2ª Circular

Quando for crescido também quero ser dos "mercados"....

"Agência financeira corta 'ratings' dos maiores bancos portugueses"
(http://www.facebook.com/tsfradio)

"Benfica dispara 8% e negoceia sete vezes mais acções "
"Já os títulos do FC Porto valorizavam 2,08% para 0,98 euros, depois de ter goleado o Benfica por 5-0"
(http://economico.sapo.pt/noticias/benfica-dispara-8-e-negoceia-sete-vezes-mais-accoes_103770.html)

D. Jorge Ortiga critica “jogos político-partidários pouco transparentes”

Os meninos do bibe preto continuam a querer brincar à política ?
Parece que no sítio onde lhes pagam para trabalhar não têm problemas de sobejo para se debruçarem, inclusive, os muitos males que da sua organização vêm para a sociedade..?

Aceda a:
http://www.publico.pt/Sociedade/presidente-do-episcopado-pede-menos-penalizacao-para-os-mais-desfavorecidos_1464951

Para uma efectiva troca de experiências...

ou para tapar o sol com uma peneira e finjir que estão mesmo preocupados ?
Mas, pelos vistos, a gravidade do problema já assusta. Já se reune o orgão máximo para falar de uma coisa que era uma maledicência dos inimigos da ICAR.

Bento XVI reúne todos os cardeais a 19 Novembro para abordar pedofilia


O Papa vai reunir todos os cardeais a 19 de Novembro para uma jornada de reflexão sobre a resposta da Igreja aos casos de abusos sexuais de menores por membros do clero, anunciou o Vaticano esta segunda-feira.

«O Papa convidou os membros do colégio cardinalício e os novos cardeais para uma jornada de reflexão e de oração na sexta-feira 19 de Novembro», anunciou o Vaticano, em comunicado.
O texto divulgado precisa que um os temas da reunião será «a resposta da Igreja aos casos de abusos sexuais», apresentado pelo cardeal William Levada, prefeito da congregação para a Doutrina da Fé.
Desde a publicação, há um ano, de um relatório sobre centenas de casos de abusos sexuais de menores cometidos por membros da Igreja Católica na região de Dublin (Irlanda), encobertos pela hierarquia, Bento XVI enfrenta a mais grave crise dos últimos anos na Igreja, amplificada por escândalos semelhantes noutros países europeus e nos Estados Unidos.

( Link:http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=1705855)

Yuan Renmimbi

Nesta coisa do "pilim" prefiro ficar com os olhos em bico se sair mais barato.
Aliás, é o que sucede com os grandes EUA que não se importam nada que o seu maior credor seja a República Popular da China.
Será por causa disso que, nos filmes, os americanos estão sempre a comer comida chinesa e de pauzinhos ?
Sempre sai  mais em conta que os olhos redondinhos da Senhora Merkel que nos estão a criar bem maiores problemas com as suas decisões muito pouco europeistas.
Que venham os "renmimbis" que, como dizem os capitalistas, o capital não tem pátria.

(O yuan renmimbi é a moeda oficial da China e tem por símbolo ¥ e por código CNY. É divisível 100 fen ou em 10 jiao. O yuan renmimbi é emitido pelo Banco do Povo da China).

Não há gente crescida na S. Caetano ?

Ainda sobre o mix dos livros do Pato Donald e das caixas de comentários da blogosfera

Passos Coelho insiste com a ideia de jerico de responsabilizar “civil e criminalmente” os governantes. Tirando Marcelo que se faz desentendido quando a coisa dá jeito, ninguém nos meios académicos poderia evitar uma gargalhada ao último coelho tirado da cartola pela São Caetano. Jorge Miranda considera-a “uma declaração política, [que] não tem qualquer sentido em termos jurídicos”. E Pedro Magalhães olha com espanto para a “proposta”, para logo a deitar para o lixo: “Imaginemos que um Primeiro-Ministro é julgado em tribunal cível ou criminal por não cumprir o Orçamento... O tribunal declara-o inocente, decisão que é confirmada após recurso. Declaramo-lo automaticamente reeleito?” Marco António embatuca.

Link:
http://corporacoes.blogspot.com/2010/11/ainda-sobre-o-mix-dos-livros-do-pato.html

Do desejo à realidade

 
Posted by Picasa
Sem palavras

domingo, 7 de novembro de 2010

A Espanha preferida de Bento XVI



(Agradecimentos à Palmira F. Silva e ao Jugular)

Nos tempos em que cavaco significava pedaço de madeira para lenha



existiam em Portugal políticos ( e não só economistas ) que se confrontavam durante três horas e meia em directo pela televisão, defendendo as suas alternativas à situação do país, sem medos nem tácticas. Foi a época da política pura e dura ; foi o tempo da definição do futuro de Portugal enquanto Democracia.
Era bom que muitos dos "putos" que por aí aparecem, agora, se tirassem de misérias e vissem e ouvissem este célebre "Frente a Frente" para, independentemente do acordo ou desacordo com as ideias expendidas por qualquer deles, aprenderem que a política é uma actividade nobre e como tal deve ser respeitada.
Este "Frente a Frente", pode-se dizer hoje, definiu o futuro do nosso país e explica muito do que sucedeu posteriormente.
Mas foram dois grandes Homens, dois grandes Senhores da política portuguesa, dois dirigentes partidários que não se escondiam atrás de subterfúgios menores para declararem abertamente as suas opções.
As estilhas que ao tempo também existiam desapareciam perante a força política destes vultos .
Uma boa lição para os tempo que correm.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Dardos - Um Prémio Obrigatoriamente Partilhado

«O Prémio Dardos é o reconhecimento dos ideiais que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc.... que, em suma, demonstrem a sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre as suas letras e as suas palavras. Estes selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre blogueiros, uma forma de demonstrar o carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.»

A minha Amiga Ana Paula Fitas, no seu " A Nossa Candeia" teve por bem distinguir o " Vermelho Cor de Alface" com o selo equivalente ao mencionado prémio,
distinção que agradeço, que só a sua boa vontade justifica, mas que não deixa de me fazer sentir honrado, mais a mais por vir de quem vem.

O Prémio Dardos tem as seguintes regras:
Exibir a imagem do Selo no blogue; revelar o link do blogue que me atribuiu o Prémio; escolher 10, 15 ou 30 blogues para premiar.
Desejaria mencionar muitos dos blogues que me acompanham diariamente mas não querendo correr o risco de duplicar menções às muitas que os meus antecessores, nesta cadeia, já fizeram, alargo a atribuição do Prémio Dardos apenas a :

-http://sonhospesados.blogspot.com/

-http://diasimperfeitos.blogspot.com/

-http://fiodeadriana.blogspot.com/

-http://okayempatins.blogspot.com/

-http://maquinaespeculativa.blogspot.com/

-http://cronicasdorochedo.blogspot.com/

-http://terradosespantos.blogspot.com/

--http://retalhosdebemfica.blogspot.com/

-http://jumento.blogspot.com/

-http://defenderoquadrado.blogs.sapo.pt/.

O nojo que sinto é demasiado para fazer mais comentários...

Abogada egipcia sugiere en TV violar a las mujeres israelíes



(Agradecimentos à Shyz Nogud pela dica)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Há quem se queira esquecer mas

"Afinal, quem aumentou a despesa pública?"

Nos últimos 30 anos, a despesa pública aumentou de 29% para 45% do PIB. Um aumento do peso do Estado na economia de 16,3 pontos percentuais, dos quais 12,1 p.p. (75%) aconteceram em governos liderados pelo PSD e apenas 4,2 em...


Para ler a notícia completa aceda a:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?id=386210&template=SHOWNEWS_V2

domingo, 31 de outubro de 2010

Um artigo de irrecusável leitura

Baptista Bastos escreve no Jornal de Negócios sobre o discurso de recandidatura de Cavaco Silva
sob o título:

"Os tristes dias do nosso infortúnio"

"O discurso, além de tolo, era um arrazoado de banalidades, redigido num idioma de eguariço. São conhecidas as amargas dificuldades que aquele senhor demonstra em expressar-se com exactidão. Mas, desta vez, o assunto atingiu as raias da nossa indignação. Segundo ele de si próprio diz, tem sido um estadista exemplar, repleto de êxitos políticos e de realizações ímpares. E acrescentou que, moralmente, é inatacável."

Para ler na íntegra aceda a:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=451255

'Passos vai ser primeiro-ministro só não sabe é quando"

A última vez que ouvi isto, passado pouco tempo, o então 1º. Ministro em funções ( Durão Barroso)  que almejara chegar ao cargo sem saber quando, logo que pode pirou-se para a Europa ao abrigo do "guarda-chuva" Bush/Blair, deixando o país com um Santana Lopes incapaz de governar.
Quererá isto dizer que o PSD quer repetir a história ?
Será, de novo isso, dr. Mota Amaral ?

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Porque não voto em Cavaco Silva

É verdade que nunca votei em Aníbal Cavaco Silva seja como Presidente do PSD e como tal candidato a 1º. Ministro, como, tão pouco, lhe dei o meu voto na sua primeira candidatura à Presidência da República.
E vou continuar a não o fazer. O seu discurso de recandidatura, ouvido ontem, representa, precisamente, a razão principal de lhe não outorgar o meu voto.
Dissimulado, transmitindo uma soberba inusitada, fazendo tábua rasa dos inúmeros erros que cometeu durante o seu mandato, o candidato Cavaco Silva tentou passar uma esponja que limpasse as nefastas acções que cometeu nos últimos cinco anos, apresentando-se, pelo trabalho realizado, como o único capaz de poder ajudar este país a procurar uma ideia de futuro consentânea com os desejos dos seus cidadãos.
E nada mais falso! Cavaco foi um mau Presidente da República. Cavaco não merece a reeleição, se é que, alguma vez, mereceu a eleição para anterior mandato.
Espera-se que os eleitores portugueses saibam avaliar todo o mandato do actual PR até este momento. Aguarda-se que esses mesmo eleitores saibam disso tirar as devidas conclusões. Espera-se, enfim, que Cavaco não seja reconduzido.

sábado, 23 de outubro de 2010

Denúncia de um Vil Atentado no Portugal do Século XXI

"Em Portugal, a polícia obrigou, no contexto de uma simples detenção, 5 jovens, quatro raparigas e um rapaz, a despirem as suas roupas, entre insultos e ameaças."

Porque é demasiado chocante, não posso deixar de gritar a minha revolta.
É necessário, absolutamente necessário, que quem de direito e depressa, venha fazer luz sobre o acontecido.
Grito-o aqui, como gritarei em qualquer lado, que este não é um acto de  polícia num estado democrático; não me importa quem  tenham sido os cidadãos visados, nem a que partido pertencem ou se não pertencem a alguma organização.
O acontecido é intolerável!
E tem que ter consequências...
Aceda a:
http://anapaulafitas.blogspot.com/2010/10/denuncia-de-um-vil-atentado-no-portugal.html#comment-form

Portas obrigado a fazer prova de vida


Completamente arredado da ribalta política portuguesa pelo recente posicionamento do PSD de Passos Coelho que lhe ocupou o espaço à Direita, Paulo Portas, obrigado a fazer prova de vida política do seu partido,  para muitos já  defunto, lá arranjou forças para se desenterrar e gritar o seu possível protagosnismo nos momentos que correm:
-O CDS vota contra o Orçamento para 2011 ! 
Já lá vão os tempos em que, senhor certo do seu espaço, Portas se vangloriava de ser a hipótese para a manutenção da estabilidade política no País.
Só que os tempos mudaram e pelo lado que ele menos esperava- os seus habituais aliados - o PSD.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

"Eu é que sou o Presidente da Junta"

Mas o título deste poste também podia ser " A viagem à volta do meu umbigo".
Não há dúvida!
Existem pessoazinhas que, por não terem tamanho suficiente, necessitam de se promover em certos cargozitos. É o caso do juiz António Martins.
Sócrates comprou um guerra com os juizes na legislatura anterior. E o Presidente desse aborto  que é o Sindicato dos Juizes jurou nunca mais lhe dar descanso, independentemente do tema em discussão; fosse o que fosse que se tratasse, desde que fosse de origem "socrática", pumba!! Porrada nele.
É o exemplo da frase  que encima a entrevista que o tal Presidente de Sindicato deu à Lusa e vem transcrito no DN, acerca dos cortes salariais dos juizes:

"Juízes pagam "factura de terem incomodado boys do PS"

O dito senhor crê-se na realidade um deveras importante dirigente laboral, só se esquecendo de dizer que o é de uma das classes mais bem pagas do Estado e com das melhores reformas atribuídas.
E não quer contribuir para o esforço nacional na sua directa medida; por isso acusa o governo de perseguição à classe por motivos mesquinhos, não porque os juizes são cidadãos iguais aos outros mas porque devem ser mais iguais que os outros e com isso ser diferentes.
Aceda a:

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1689061

domingo, 17 de outubro de 2010

Este Povo tem futuro

Na realidade, um Povo que consiga  sobreviver após a audição das declarações de ontem de Medina Carreira e de Tiago Caiado Guerreiro no Plano Inclinado(http://economico.sapo.pt/noticias/medina-carreira-pede-intervencao-do-fmi_101826.html) e, hoje,  as proferidas por Jerónimo de Sousa, sobre o Orçamento de 2011 (http://economico.sapo.pt/noticias/pcp-vota-contra-orcamento-para-2011_101846.html), tem obrigatóriamente de possuir um grande arcaboiço e Alma Nacional que o conduzirão à victória sobre a crise.

Não acham que chegou a altura do ouvir o cidadão comum ?

E se nos deixassemos de "có-cós"  ?
No meio de tanta observação de técnicos altamente qualificados sobre os mais diversos temas da política económica nacional e internacional o que pensa o cidadão comum ?
Sim, aquele que paga e que sofre mas que simultâneamente tem uma visão de conjunto da vida baseada na sobrevivência no dia a dia. Acham, senhores, que eles estão preocupados com o atraso de 10/12 horas na entrega do resto da documentação do OE 2011 ?
É claro que consideram ter sido um mau passo, que o Ministério da Finanças devia ter sido mais rigoroso, que foi um sinal negativo, mas ficam-se por aí. Essas tais 10 ou 12 horas, mais a mais durante a madrugada, em nada alteraram o seguimento do processo e os mais prejudicados terão sido os orgãos da Comunicação Social que tiveram de guardar as "parragonas" para o dia seguinte e os partidos políticos que não puderam começar a fazer fogo logo pela manhâzinha.
Foi negativo mas em termos práticos por aí se fica.
Quanto ao resto, o cidadão comum, não foi apanhado desprevenido.
Há muito que esperavam que o teor do orçamento fosse este; pelo menos os mais avisados ou os mais experientes da vida que há muito já tinham entendido que o rumo de endividamento neste país a esta situação iria conduzir.
Quem não esperava ?
Sim, há quem não esperasse mas, esses, são precisamente aqueles para quem o rumo da vida do país pouco interessa, só os seus interesses pessoais contam, aqueles que dizendo que nenhum interesse têm pela política, apenas se aconchegam num cantinho do seu  "quintal" e de pouco lhes preocupa a situação do vizinho. Mas quando lhes toca protestam !
Em Portugal, e não só em Portugal, os cidadãos só acordam quando lhes vão à carteira. Têm todos o coração à esquerda mas a carteira à direita. A grande maioria barafusta contra as grandes remunerações, as grandes mordomias enquanto não as recebem.
Dirão que tenho em muito má conta uma fatia grande da nossa população.É verdade, tenho sim senhor.
Lastimo profundamente a situação difícil de cerca de 20% da população portuguesa que vivem, se isso se considera viver, no limiar da pobresa. Sinto uma profunda revolta por este país, 36 anos após Abril, ainda não ter conseguido saber redistribuir a riqueza de uma forma equilibrada. Preocupa-me, sobremaneira, os caminhos que algumas funções do Estado têm percorrido, mormente na Justiça. Mas nada disso, todas essas preocupações, invalidam a percepção que tenho da realidade e que muitos dos nossos problemas se devem a um deficiente julgamento do que é um Estado, para muitos uma entidade que é um poço sem fundo, com rotativas em permanente funcionamento para a emissão de papel moeda. Como vão longe. e ainda bem, esses tempos.
Mas não ficamos por aqui.
Ainda existe o problema europeu, a situação politico-económica da UE, organização multinacional que para muitos, onde me incluo, era a panaceia para muitos dos nossos males e uma certeza de desenvolvimento. Pois, também a UE, está à deriva, sem dirigentes à altura nem projecto que aglutine todos os seus povos. Uma organização de Estados iguais mas onde alguns são mais iguais que outros. Uma organização cujas cúpulas, actualmente, vivem divorciadas do que os cidadãos europeus desejam. Mas também aí temos de ser conscientes. As cúpulas europeias provêm do voto dos cidadãos europeus para o seu parlamento. Se existe a actual composição parlamentar só aos cidadãos se deve, não se podem queixar.
Se nada se fizer a UE entra em falência em pouco tempo, e infelizmente, vamos voltar a saber o que é viver agarrados à nossa própria sorte e às nossas próprias insuficiências e incapacidades.
É, pois, altura de olhar para tudo isto com sentido crítico, desapaixonado, e tentar compreender o que poderá vir a ser o futuro conforne as opções que  tomarmos hoje.
De nada nos vale apregoar que existem soluções que não existem ou que, contrariamente, seremos capazes, por passos de mágica duvidosa, atingir o Eden .
Uma coisa é certa. Há passos difíceis que temos de dar; querem dá-los ou não ?
Da decisão que tomarmos dependem as consequências que sofreremos, boas ou más, mas ninguém poderá vir a  aplaudir ou recriminar, amanhã, que a virtude ou a culpa é de outrem. O que suceder a todos nós se deverá, seja em que sentido for.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Saber ser Presidente (IV)

Na inauguração da  sede nacional de campanha de Manuel Alegre :

“Quem vota em mim vota num candidato que tem uma visão do mundo: liberdade, solidariedade, justiça social”, afirmou Manuel Alegre esta tarde na inauguração da sede nacional da sua candidatura em Lisboa, acrescentando que “vota em alguém que tem uma cultura humanista e um pensamento livre” e que “sabe que este país é muito antigo e nunca será um país insustentável"

Aceda a, para ler o discurso na íntegra:
http://www.manuelalegre2011.pt/article/esta-é-uma-candidatura-de-inclusão?sms_ss=facebook&at_xt=4cb62a6d4ea35ed5%2C0
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...