domingo, 6 de fevereiro de 2011

Teixeira de Pascoaes, actual

Buda

Seguia Buda, um dia, o seu caminho,
Sob os raios do sol que o penetravam
Quando avistou, deitado, um cão velhinho,
com chagas, onde vermes pululavam.

E, com amor e fraternal carinho,
Limpou-lhe as chagas podres, que cheiravam
Tal mal! - livrando assim o pobrezinho,
Mendigo cão das dores que o matavam.

Mas, preocupado, continuou andando...
E lembrou-se dos vermes, que, ficando
Sem nenhum alimento, iam morrer.

E voltou junto deles; e um pedaço
De carne, ali, cortara do seu braço;
E, abençoando-os, deu-lhes de comer.

Teixeira de Pascoaes - As Sombras

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...