quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Yevgeny Vinokurov


Mundo

(Svet)

Eu não fiz um diário. Não acumulei factos.
Desprezei pormenores.
                                   Odiei detalhes.
O vasto mundo cegou-me.
Não vi nada à minha volta.
Mas os anos passaram. E quando, com os amigos,
Quero falar desses tempos distantes,
De nada sou capaz de me lembrar,
Nem de coisas banais, nem de detalhes.
Mas deve haver coisas sem importância ! Não há nada !
À minha frente só uma coisa, nada mais,
Só aquela luz branca que cega
os olhos, como uma lâmina que corta a dor.

Yevgeny Vinokurov - Antologia da Poesia Soviética
Ed. Futura - 1973

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...