sexta-feira, 1 de agosto de 2008

A comunicação do Presidente da República

O assunto parecia menor para a maioria dos portugueses.
O certo é que pela primeira vez o PR se sentiu ameaçado nos seus poderes pela Assembleia da República.
E diga-se, não só contra a maioria do Partido Socialista, mas contra todos os Partidos, uma vez que a lei havia sido aprovada por unanimidade, mesmo do PSD, o seu partido de origem.
Quis marcar o seu terreno e dar um aviso.
Está nos seus poderes e na sua leitura da Constituição. Para isso foi eleito pela maioria que nele votou.
Não discuto as suas motivações apenas as assiná-lo.
É isto a Democracia quer se goste ou não.
Foi por isto que a minha geração lutou.

2 comentários:

Rocket disse...

a tua razão, que ninguém te tira, é mais uma razão enorme e gigantesca para o pr ter sido o mais claro possível. cristo falava por parábolas para um melhor entendimento do seu discurso por pessoas simples. o pr não soube dosear, nem a qualidade, nem a quantidade da força...
simplicidade não é simplismo. e é no mar da simplicidade de comunicação que encontramos os grandes e históricos líderes...certo?

e de facto confirma-se. nunca foi um grande comunicador...

abraço

T.Mike disse...

Obrigado, Rocket, pelo comentário.
Estou plenamente de acordo.
Aliás, como se dizia antigamente, o homem faz o seu próprio estilo, e o estilo deste, que nunca se apresentou como tribuno, aliás nunca foi parlamentar, foi sempre o de um homem empedrenido, com aluguns,poucos, esgares, a figura concebida do homem cem por cento sério.
Mas como frisei, o meu interesse, no comentário era apenas o de chamar a atenção para o facto de ter tido necessidade de se fazer impor.
Como sempre, com a atenção costumeira, desejo um boa fim de semana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...