Pular para o conteúdo principal

Debate Sócrates versus Fereira Leite

Não o ouvi em directo. Ouvi a gravação.
De todas as opiniões, entretanto expendidas, fixei uma, por a considerar a mais equilibrada, a de Mário Bettencourt Resendes:
-Se alguém chegasse, desconhecendo os antecedentes, e ouvisse o debate diria, certamente, que Sócrates o tinha ganho..." (Mais ou menos, foi o que disse na Sic-Notícias, enquanto outros, tentando doirar a pílula, se dedicavam ao desporto de arranjar modo de dizer que MFL também tinha ganho. Estilo PCP após as eleições em que ganha sempre. )
MFL ganhou porque as expectativas sobre o seu desempenho eram muitíssimo baixas, e não foi tão mal como é habitual ?
Sócrates esteve igual a si próprio, mas não ganhou porque as expectativas à sua volta são sempre muito altas ?
Mas o que é isto ? Que raio de argumentação é esta ?
Usando o discurso futebolístico:
Uma equipa fraca perde com uma equipa forte por 5-0. Mas, segundo os princípios atrás referidos, a equipa fraca também ganhou porque se esperava que perdesse por 10-0.
Sejamos claros !
MFL perdeu o debate por falta de preparação e qualidade políticas.
Demonstrou, em muitos momentos, a sua verdadeira face de pessoa incapaz de aceitar críticas, de irredutível, de sobranceira, de arrogante, de xenófoba.
Foi isto que se viu, nada mais.
Uma nota:
Eu julgava que o Banco Santander, onde MFL era administradora, era espanhol. Enganei-me...

Comentários

A. Moura Pinto disse…
Meu caro
Os esforços feitos, por determinados opinadores, para registarem um empate ou, então, para virem agora com esta das expectativas só apontam para uma clara conclusão: Sócrates ganhou, mas não têm coragem de o assumir.
Entre eles, uns comportam-se assim para defesa de uma falsa independência de análise, outros porque, cobardes, preferem ver em que param as modas.
Por isso, nada como cada um de nós avaliar, evitando o mais possível as más influências. Para preservação da nossa saúde mental
T.Mike disse…
Moura Pinto,
obrigado pelo seu comentário que, ao que suponho, corresponde à sua primeira visita.
Quanto ao resto estamos completamente de acordo.
Saudações.
Ana Paula Fitas disse…
Faço link, T.Mike. Abraço :)

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhar a terra livre e insubmissa

E volto aqui sempre que posso, enche-me o peito...
E cada vez mais do que nunca...

Retrato de Manuel Alegre

Alegre   Manuel   alegre até à morte
que lindo nome para um homem triste
que lindo nome para um homem forte.

Alegre   Manuel   despedaçado
pela espada da língua portuguesa:
a palavra saudade   a palavra tristeza
a palavra futuro   a palavra soldado
Alegre   Manuel   aberto cravo
aos ventos da certeza.

Alegre   Manuel   aqui mais ninguém fala
tão alto como tu   ninguém se cala
com essa dor serena e construída
não apenas de versos   mas de vida.

Alegre   Manuel   as línguas do teu canto
ateiam-nos fogo.
Neste lugar de lama e desencanto
tornas vermelho o povo.

José Carlos Ary dos Santos
fotos-grafias
Quadrante - 1970

Face a um desafio

"Si le hubiera cortado las alas habría sido mío, no habría escapado. Pero así, habría dejado de ser pájaro y yo, yo lo que amaba, era el pájaro."
Joxean Artze.



Pedi-te sempre que não olhasses para trás. Tu sabias que te queria demais, na totalidade, por dentro e por fora, só para mim e sem deixar nem um pouco para ti. Tu existias para que eu existisse queria-te sempre a voar ao meu redor, era eu o teu único destino...
Foi apenas isto que te obriguei a interiorizar por isso , num equívoco, deixei-te esvoaçar e tu não voltaste, seguiste e cumpriste, nem olhaste para trás...
Aí, entendi como era falso... Descobri, já só, que afinal eras tu o meu destino, que te amava por ti e apenas por ti. Descobri que as minhas mãos apenas têm dedos e não tenazese os meus braços apenas abraçam não agrilhoam;
o muito querer nem só tudo aceita, nem só tudo exige, o amar é dar e aprender.
Agora... só, olhando cada dia que nasce, repondo lá longe a linha do horizonte, sejas tu o Sol ou apenas o meu Sol, espero ansiosa…