Pular para o conteúdo principal

37 anos após o 25 de Abril

a verdadeira mensagem da direita portuguesa:
Passos Coelho descansa Portas: "Nestas eleições só temos um adversário"

Cumprtiu-se o desejo de Freitas do Amaral: o CDS é o partido do centro-direita.
Alienou-se o desejo social-democrata de Sá Carneiro. O PSD é hoje o partido mais à direita do espectro político do Portugal democrático.
Inverteram-se os papeis à direita e o adversário é comum, tal como na esquerda extremada e na extrema esquerda, o Partido Socialista é que polariza todos os ódios porque continua e continuará a ser o verdadeiro representante do ideal democrático que representou a Revolução de 1974.
Querendo-se aproveitar dos despojos de um conflito internacional, com base na economia, a direita portuguesa tenta - queira a vontade do povo que de forma inglória -retornar aos seus bons tempos do fim  do marcelismo, aqueles em que acenava com uma pseudodemocratização política e económica mas implementava com nunca a repressão e protegia o grande capital.
Era espectável que isto um dia pudesse vir a suceder mas, felizmente, a maioria dos portugueses não tem memória curta.
O projecto Passos Coelho cheira a bafio e até na própria América do  capitalismo feroz foi vencido. Não desejamos ter em Portugal um  G.W. Bush mais alto e mais novo.
Sabemos o que é e o que representa uma tal figura. Representa guerra seja qual for a sua encenação.
Numa altura em que toda a Europa se começa, e bem, a revoltar contra o Liberalismo que Passos Coelho representa - em Portugal desde sempre estas coisasx sucedem com grande atraso - no nosso País aparecem uns partidos que desejam fazer regredir a História.
E é aqui que os cidadãos têm a palavra. E essa palavra é necessária e obrigatória. É impossível, neste momento, a abstenção.
Os portugueses vão ter que se decidir sobre o rumo que querem para o país, efectivamente, e depois não se podem queixar.
Muito há que está em jogo. Não existe margem para erro!
Decidam-se, verdadeiramente, entre gente que sabe e paraquedistas que esperam do salto o seu momento de glória.
Decidam-se entre medidas concretas que os tentam defender e medidas mal explicadas que se sabe à partida que os vão prejudicar em benefício de outrem.
Votem a 5 de Junho... mas primeiro pensem!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhar a terra livre e insubmissa

E volto aqui sempre que posso, enche-me o peito...
E cada vez mais do que nunca...

Retrato de Manuel Alegre

Alegre   Manuel   alegre até à morte
que lindo nome para um homem triste
que lindo nome para um homem forte.

Alegre   Manuel   despedaçado
pela espada da língua portuguesa:
a palavra saudade   a palavra tristeza
a palavra futuro   a palavra soldado
Alegre   Manuel   aberto cravo
aos ventos da certeza.

Alegre   Manuel   aqui mais ninguém fala
tão alto como tu   ninguém se cala
com essa dor serena e construída
não apenas de versos   mas de vida.

Alegre   Manuel   as línguas do teu canto
ateiam-nos fogo.
Neste lugar de lama e desencanto
tornas vermelho o povo.

José Carlos Ary dos Santos
fotos-grafias
Quadrante - 1970

Face a um desafio

"Si le hubiera cortado las alas habría sido mío, no habría escapado. Pero así, habría dejado de ser pájaro y yo, yo lo que amaba, era el pájaro."
Joxean Artze.



Pedi-te sempre que não olhasses para trás. Tu sabias que te queria demais, na totalidade, por dentro e por fora, só para mim e sem deixar nem um pouco para ti. Tu existias para que eu existisse queria-te sempre a voar ao meu redor, era eu o teu único destino...
Foi apenas isto que te obriguei a interiorizar por isso , num equívoco, deixei-te esvoaçar e tu não voltaste, seguiste e cumpriste, nem olhaste para trás...
Aí, entendi como era falso... Descobri, já só, que afinal eras tu o meu destino, que te amava por ti e apenas por ti. Descobri que as minhas mãos apenas têm dedos e não tenazese os meus braços apenas abraçam não agrilhoam;
o muito querer nem só tudo aceita, nem só tudo exige, o amar é dar e aprender.
Agora... só, olhando cada dia que nasce, repondo lá longe a linha do horizonte, sejas tu o Sol ou apenas o meu Sol, espero ansiosa…