segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Partido Soft


Preocupa-me mas estou curioso.
Gostava de ter acesso a uma qualquer sondagem sobre a actual intenção de voto dos portugueses.
E a minha curiosidade assenta no facto de, face à ausência do PS na discussão pública dos temas mais candentes da actrualidade política, quem seriam os partidos mais votados e o escalonamento da respectiva lista.
Dizia-se antigamente, e hoje também é um facto, que "quem não aparece esquece"; daí a minha curiosidade e também a minha apreensão.
Não fora o permanente combate que os militantes e os simpatizantes do partido fazem nas redes sociais e poder-se-ia dizer que o PS não existia em termos públicos.
Será este o caminho correcto; será esta política de não intervenção do novo secretário geral a melhor forma de relançar o partido para os objectivos que o país necessita ?
Não sei! Mas isto assim está pastoso, soft demais para o meu gosto, primar pela ausência não creio que seja o caminho desejado.
Existem momentos em que se deve demonstrar que se está presente. O silêncio não é uma boa forma de afirmação.
Estou preocupado mas curioso.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...