Pular para o conteúdo principal

2009 - Vamos a ele ...

Sao quase 13 horas do dia primeiro de Janeiro, depois de um pequeno almoco tardio e de um acordar a horas fora do comum.
Lá fora está tudo branco dado ter nevado, embora de forma fraca, durante a noite.
Às 24 horas de 31 de Dezembro ouviu-se por esta zona, e ao que parece tanbém é normal por estas paragens, uma morteirada incrível misturada com fogo de artifício.
Os vizinhos vem para a rua e daí lancam catadupas de fogo, o que deixa no ar um característico cheiro a pólvora.
Estavam cerca de quatro gaus negativos mas isso nao impediu a comemoracao nem a estadia no meio da rua.
Depois das habituais saudacoes e do redobrar dos desejos de felicidade, e tendo como pano de fundo o já referido fogo - à uma da manha ainda se ouviam morteiros, embora já espassados - mantivemo-nos em amena cavaqueira ate que o Joao Pestana comecou a fazer das suas e recolhemos aos aposentos respectivos.

E agora 2009 ?

Já sabemos que as núvens no horizonte nao aparecem brancas e , muito pelo contrário, os sinais de chuva intensa, quicá de de tempestade e trovoada dura, por aí se nos apresentam.
Tanto na política nacional como internacional, nas financas, nas políticas sociais, etc., assim como no que nos diz respeito directamente, todos sabemos que o novo ano vai ser exigente em demasia .
Mas quem sendo gente aceita desistir ?
Por isso, e porque largar a mesa em pleno jogo nao é bem a minha especialidade, por mais difícil que se apresente, VAMOS A ELE ...
Troquem-se as voltas ao destino, para quem acredita nele, e facamos do nosso intento a razao de ser do novo ano.
Por mim assim será. Será que terei companhia ?
Em 31 de Dezembro dir-lhes-ei.
Bom Ano !

Comentários

Mlee disse…
Bora lá, vamos a ele, venha de lá 0 2009 com todas as agruras nacionais e além fronteiras que já se vislumbram. É olhar para os nossos, para os Oásis que temos a sorte de ter e seguir adiante, de nariz erguido e olhando à muita sorte que ainda vamos tendo ...

Postagens mais visitadas deste blog

Sonhar a terra livre e insubmissa

E volto aqui sempre que posso, enche-me o peito...
E cada vez mais do que nunca...

Retrato de Manuel Alegre

Alegre   Manuel   alegre até à morte
que lindo nome para um homem triste
que lindo nome para um homem forte.

Alegre   Manuel   despedaçado
pela espada da língua portuguesa:
a palavra saudade   a palavra tristeza
a palavra futuro   a palavra soldado
Alegre   Manuel   aberto cravo
aos ventos da certeza.

Alegre   Manuel   aqui mais ninguém fala
tão alto como tu   ninguém se cala
com essa dor serena e construída
não apenas de versos   mas de vida.

Alegre   Manuel   as línguas do teu canto
ateiam-nos fogo.
Neste lugar de lama e desencanto
tornas vermelho o povo.

José Carlos Ary dos Santos
fotos-grafias
Quadrante - 1970

Face a um desafio

"Si le hubiera cortado las alas habría sido mío, no habría escapado. Pero así, habría dejado de ser pájaro y yo, yo lo que amaba, era el pájaro."
Joxean Artze.



Pedi-te sempre que não olhasses para trás. Tu sabias que te queria demais, na totalidade, por dentro e por fora, só para mim e sem deixar nem um pouco para ti. Tu existias para que eu existisse queria-te sempre a voar ao meu redor, era eu o teu único destino...
Foi apenas isto que te obriguei a interiorizar por isso , num equívoco, deixei-te esvoaçar e tu não voltaste, seguiste e cumpriste, nem olhaste para trás...
Aí, entendi como era falso... Descobri, já só, que afinal eras tu o meu destino, que te amava por ti e apenas por ti. Descobri que as minhas mãos apenas têm dedos e não tenazese os meus braços apenas abraçam não agrilhoam;
o muito querer nem só tudo aceita, nem só tudo exige, o amar é dar e aprender.
Agora... só, olhando cada dia que nasce, repondo lá longe a linha do horizonte, sejas tu o Sol ou apenas o meu Sol, espero ansiosa…