domingo, 16 de maio de 2010

Destino


Irmão navegante,
a sereia que procuras - o teu destino,
um dia,
saída em choro do teu sangue,
podes tê-la
música na onda em que ressurja o brilho do luar
e onde na água do escuro haja uma estrela !

Edmundo de Bettencourt - Poemas de
Ed. Assírio & Alvim - 1999

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...