terça-feira, 4 de maio de 2010

Hoje apeteceu-me um poema de W. B. Yeats

Morte

Nem temor nem esperança assistem
Ao animal agonizante;
O homem que seu fim aguarda
Tudo teme e espera;
Muitas vezes morreu,
Muitas vezes de novo se ergueu.
Um grande homem em sua altivez
Ao enfrentar assassinos
Com desdém julga
A falta de alento;
                                            Ele conhece a morte até ao fundo -
                                            O homem criou a morte.

                                           W.B.Yeats - Uma Antologia
                                           Ed. Assírio & Alvim

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...