sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Clube dos "Desassossegados" - contribuição VII



(Pintura de Júlio Pomar)

 

...E eu, que odeio a vida com timidez, temo a morte com fascinação. Tenho medo desse nada que pode ser outra coisa, e tenho medo dele simultaneamente como nada e outra coisa qualquer, como se nele se pudessem reunir o nulo e o horrível, como se no caixão me fechassem a respiração eterna de uma alma corpórea, como se ali triturassem de clausura o imortal. A ideia de inferno, que só uma alma satânica poderia ter inventado, parece-me derivar-se de uma confusão desta maneira - ser a mistura de dois medos diferentes, que se contradizem e malignam.

(Livro do Desassossego - Fase primitiva - Páginas de Diário -
Páginas sem data - Fernando Pessoa/Bernardo Soares)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...