segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Flecte, flecte, insiste, insiste...

"Bispos portugueses podem pedir referendo sobre casamento homossexual"
(Notícia de hoje da TSF online)

Esta gentinha não pára.
Não existe qualquer razão objectiva para tal referendo, como aliás já foi afirmado por alguns indefectíveis católicos.
Esta legislação civil cabe por inteiro na responsabilidade da AR.
Mas, já agora, considerando que poderia considerar a hipótese de referendo, que não aceito, porque não, então, referendar também a inimaginável Concordata, porque contrária à laicidade do Estado Português e promotora da primazia dada à igreja católica  face às demais crenças, assim como as disposições do Direito Canónico, mormente o casamento dos sacerdotes, a impossibilidade de ordenação das mulheres, a indissolubilidade do casamento religioso, etc. ?
Se se querem meter na vida e na  legislação civil têm de aceitar, também,  que a sociedade civil se possa imiscuir na vida e na  legislação que gere a própria igreja.
Mas por aqui podemos estar descansados. Eles não vão aceitar.
É uma questão de poder, e de obscurantismo necessário à sua sobrevivência, que a igreja não vai querer submeter à opinião pública .

3 comentários:

A. Moura Pinto disse...

Eles que comecem por referendar o casamento homossexual entre eles, cónegos, padres e candidatos. Talvez fiquem esclarecidos e se calem...

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Nan...!
Todos eles são uns castos...

A. Moura Pinto disse...

Até posso acreditar, se me enviares as certidões do Instituto de Medicina Legal...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...