domingo, 22 de novembro de 2009

A propósito

Fugaz.

Como a memória das pedras
a palavra
retine no seu amargor
a angústia das mãos sem dedos
das caras sem olhos
nas mentes sem mente.

Como a memória das pedras
a palavra
no seu esplendor
lança nos degelos sucessivos
o eco dos silvos notáveis
a recordação das melhores mãos
que construiram o glaciar.

8 comentários:

Ana Paula Fitas disse...

Vou fazer link, Miguel.
Obrigado :)
Um abraço.

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Obrigado, Ana Paula.
Fico satisfeito por gostar.
Um abraço, também.

Benjamina disse...

Miguel
Muito bonito, mesmo.
Obrigada por partilhar.
Um abraço

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Benjamina,
agradeço o comentário.
Um blogue é partilha, não é ?
Pois, de quando em vez, lá vou partilhando algumas coisas que escrevo.
Também um abraço.

Ana Paula Sena disse...

Olá, Miguel :)

Também eu agradeço a partilha. Também eu gosto muito da sua poesia.

Votos de uma boa semana...!

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Ana Paula,
agradeço a referência.
A sua opinião, pelo que tenho lido no "Catharsis", é importante para mim.
Com amizade e também votos de uma semana positiva.

Maria Josefa Paias disse...

Amigo Miguel,
Desculpe não ter comentado durante o fim-de-semana e cuja ausência vi que notou através de um comentário seu de hoje.
Mas vou deixar a pergunta que fiz num comentário a um seu comentário: quando vamos ver um livro com todos os poemas reunidos?
É que os que tem apresentado aqui são tão bons!
Um grande abraço.

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Maria Josefa,
não é caso para pedir desculpa; nós é que estamos mal habituados.
Quanto à sua pergunta:
Por enquanto talvez seja difícil; tenho pouco material porque escrevo relativamente pouco e tive um interregno muito grande no final da minha vida activa (leia-se, laboral).
Publiquei em 1978, em edição de autor, um livro de poesias, a que faço menção nas minhas etiquetas, que teve vida conturbada na distribuição o que levou ao seu quase total desaparecimento. Épocas...´
São dele alguns dos poemas aqui publicados.
Mas agradeço-lhe muito o apoio.
Talvez venha a pensar melhor no assunto.
Um grande abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...