terça-feira, 24 de novembro de 2009

Em jeito de resposta a uma Amiga


Nasce a saudade no abrir dos braços
e a ave da angústia que esvoaça no vazio
faz o ninho no meio do peito.

A tua ausência é uma planta de cacto.
Perene,
trespassa-me em tropismos que dilaceram.

2 comentários:

Maria Josefa Paias disse...

Miguel,
Porque saberá a ave da angústia o caminho para o meio do peito e aí fazer o seu ninho? Porque não se aloja noutro lugar qualquer onde faça menos dano?
Um grande abraço.

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Maria Josefa,
a angústia é uma ave de rapina...
paira, vê-nos e ataca quando estamos indefesos.
E não é que a máquina da vida está no meio do peito ?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...